quarta-feira, 21 de novembro de 2012

BBC























Bom dia a todos.

O maior piloto de todos os tempos.

Segundo a BBC.

A lista tríplice final contava ainda com Juan Manuel Fangio e Jim Clark.

Justa.

Fangio, além de suas conquistas, tinha o respeito dos seus pares.

Quase uma reverência.

Clark é outro mito.

Os que conviveram de perto dizem que ele foi o melhor de todos.

Pilotos se sentiam menores perante a sua presença.

E Senna?

Por que aparece sempre no topo?

Será influência do Galvão Bueno?

Na Inglaterra?

Não...

Ele está lá porque mudou tudo.

Clique aqui .

13 comentários:

Anônimo disse...

Eu gosto muito da BBC. O bom deles é a música. Filmes, séries, história… Ninguém bate a BBC. Mas na Fomula One eles exageram. “Brilho romantizado” é coisa de Globo. Uma merda. Quem fazia a F1 na Inglaterra no tempo do Senna era a ITV, com James Hunt comentando. E quanto à lista, acho que Piquet e Fittipaldi estão acima de Senna.

Mario

Vinicius Netto disse...

O Galvão Bueno é um merda! Sem mais.

David Félix disse...

Eu vi a lista...

Minhas ressalvas ficam com Piquet e Emmo estarem atrás do Dick Vigarista, de resto tá bem justa...

E Corradi, voce ta corretissimo... Senna é melhor por que mudou tudo...

Blog do Júlio disse...

Corradi, essas listas dão pano pra manga. Mas, claro, Senna em primeiro é, não só esperado, mas justo. Como também seria se fosse Fangio, Schumacher, Clark ou Prost. Depende só do critério e da preferência do eleitor.

Agora, olhando mais pra baixo na lista, dá pra notar que o pachequismo britânico em muito se assemelha ao brasileiro: Moss em sexto! Nada contra ele estar numa lista dos maiores de todos os tempos, afinal foi um grande piloto. Mas em sexto?! À frente de gente como Niki Lauda ou mesmo Jack Brabham?

Da mesma forma, acredito que, se fosse uma lista feita pela Globo, quase certamente Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi estariam bem mais à frente. E corria o risco até de Barrichello aparecer entre os 20 primeiros.

Mas, em toda lista feita por britânicos, você pode contar com Stirling Moss entre os primeiros. Bem como Mansell (1 título mundial com um carro imbatível) à frente de Piquet (3 títulos mundiais disputadíssimos, usando 3 motores diferentes).

Se a lista fosse feita por finlandeses, Hakkinen, Rosberg e Raikkonen estariam entre os dez primeiros.

Enio Peixoto disse...

Qualquer resultado de lista de pilotos é normal. Cada um faz a lista que quiser.
Senna em primeiro é normal. Se fôsse Fangio, Schumacher ou qualquer outro multicampeão, também.

Mas lista que coloca Villeneuve, Mansell, Mika Hakkinen e Stirling Moss a frente de Piquet, Jack Brabham e Graham Hill é PIADA.

Enio Peixoto disse...

Vixe.

Os barbeiros Mansell e Villeneuve estão também à frente de Emerson!

Só faltou o Damon Hill. Aí também seria muita cara de pau.

Rubens disse...

E o piloto do playstation não tá na lista por que?

Anônimo disse...

Confesso não ter lido/visto a tal lista. Mas todas elas são sempre a mesma coisa: a opinião de algum 'grupo de eleitores' que momentaneamente escolheu tais pilotos numa determinada ordem para a composição delas. Qualquer uma - e todas - devem ser respeitadas como opinião, mas nunca serão objetivas porque tal possibilidade, creio eu, não existe...

Se os cenários da F1 nas épocas de Fangio, Clark e Senna - por exemplo esses 3! - fossem idênticos, daria até para que uma comparação fosse feita... mas imagine, carros pesados com motores dianteiros pneus estreitos ou carros leves, mais frágeis (no caso da Lotus quase 'quebradiços'), com motor traseiro/central sem asas, pneus mais largos e com ranhuras ou ainda carros de fibra de carbono, com motores turbo, eletrônica embarcada, pneus slicks especiais... ou seja, não são comparáveis... isso para ficar só nos carros!!

Até acho interessante 'elencar' os grandes pilotos da F1... mas sem uma ordem de quem foi mais isso ou aquilo... Não sei dizer quem foi maior Senna ou Piquet... tenho uma admiração maior pelo Piquet mas ambos foram gigantes nas pistas!!

Enfim, cada um faz ou tem uma lista pessoal e todas estão valendo...


um abraço,
Renato Breder

Ricardo Reno disse...

Acho graça nestas listas. Como alguém pode ser considerado o melhor em algo que muda tanto e tão rapidamente? Ele pode sim ser medido com outros de sua época e condição. Mas comparar alguém melhor que outro sem terem nunca competido juntos é um exercício além da imaginação.



Rodrigo Prestes disse...

Corradi, boa tarde.

Se possível, indique os seus posts sobre o Senna para o maior paga-pau do Schummy, o sr. Flávio Gomes.

Não bastou a invertida que ele levou do Nelsão Piquet, no programa "Bola da Vez" na ESPN Brasil porque querer pagar-pau na frente do nosso tricampeão.

Humberto Corradi disse...

Rodrigo Prestes

Eu não faço comentários aqui sobre outros Blogs.

No máximo um link de um post legal.

Cada Blog tem seu espaço para críticas e comentários.

Às vezes causa polêmica porque a opinião é sempre pessoal.

Não ligo para um pensamento diferente.

Ainda mais se bem argumentado.

Seria uma chatice todos pensando de forma igual, não?

Outro dia mesmo tomei cacetada de todo lado ao criticar o Kimi.

Blog é assim mesmo.

Aparece um post que você adora e outro que você detesta.

Guarde o que você achar legal!

Valeu amigo.

Emerson Fernando disse...

Concordo plenamente com os 3 primeiros.
Discordo amplamente com Emerson e Piquet atrás de Mansell e Villeneuve.
Enfim... cada um tem sua lista pessoal e isso que torna a coisa divertida.

Abraço,
Emerson Fernando

Carlos Del Valle / Podcast F1 Brasil disse...

A grande utilidade da lista da BBC foi desmitificar a teoria que Senna é "produto da Globo", "produto de lavagem cerebral do Galvão" etc. Felizmente o amigo Corradi chegou a mencionar isso neste presente artigo.

Claro que a lista deve ser levada sem querer achar ali a verdade da existência humana, mas vale MUITO a pena ler todos os 20 artigos, pelas belas histórias que são contadas em cada um deles.

Fica evidente que os britânicos não só idolatram Senna, como não gostam de Piquet ou Schumacher, e os fãs mais raivosos destes últimos costumam se ofender com isso.

Quanto a Emerson, o tom do artigo é de uma certa decepção com a ida para a Copersucar, dá a impressão que os ingleses nunca digeriram a opção de Emerson, e se sentem magoados, com a sensação de injustiça e dever não cumprido no que ao bicampeão. Mas sem a mesma antipatia que mostraram com MSC/PIQ...