quarta-feira, 23 de abril de 2014

Primeiros Passos





















Kevin Magnussen.

Versão baby.


Rascunho de Trabalho























Imagem da Fórmula 1 no México.

Nesta semana se iniciam as obras para recuperação do circuito Hermanos
Rodriguez.

Um pouco de história pode se fazer necessário.

Clique aqui.

A pista castigada pelo tempo, terremotos e pela proximidade com a cidade
irá precisar de intervenções profundas.

A categoria máxima do automobilismo quer retornar.

Há tempo.

Pois o contrato de Austin ainda (pelo menos mais duas temporadas) não
permite que uma cidade vizinha tão próxima realize um Grande Prêmio.

Gerard Lopez (Lotus, Genii Capital) se diz surpreso por Kimi Raikkonen
não estar brilhando na Ferrari.

Maldade pura em suas palavras, vai por mim.

A Ferrari fez pequenas modificações no carro de seu piloto número dois
(alguma dúvida?) para facilitar sua direção.

A Scuderia Italiana espera assim que o finlandês pelo menos diminua as
diferenças em relação a Fernando Alonso.

Lembra que o Blog disse há muito tempo atrás que a Renault se apresentaria
de verdade em Barcelona?

Pois sim.

A hora da verdade se aproxima.

(Além das melhorias apresentadas na China - note a evolução da Lotus).

Até a Total levará uma nova química em seu combustível para a Espanha.

Entretanto não devemos esperar uma ameaça ao domínio da Mercedes.

Na última prova as flechas de prata ainda foram um segundo mais rápidas
que seus concorrentes.

Outra coisa.

Enquanto Daniel Ricciardo foi para a Hungria fazer malabarismos de rua pela
Red Bull, Sebastian Vettel se juntou a Adrian Newey no quartel general em
Milton Keyes.

Newey, que não foi para a China, ficou desenvolvendo novas soluções para
a fase europeia do calendário.

Vettel está lá para entender melhor todas as mudanças que serão feitas.

Normal.

O atual campeão costuma ser obcecado com seu trabalho.

Nas quatro etapas realizadas até aqui, Vettel sempre foi o último a deixar os
circuitos em todos os treinos.

Muito tempo depois de encerradas todas as atividades normais.

Alguns jornalistas contam ter testemunhado o campeão praticamente desligar
as luzes das pistas.

Parece que trabalho e dedicação não faltam.


terça-feira, 22 de abril de 2014

Fiorano
















E aí?

Alguém saberia dizer quem é o piloto acelerando o carro vermelho?

Rascunho em Imagens























Não é todos os dias que aparecem temas relevantes.

O Rascunho está meio sem muito assunto.

Assim resolvi encher o troço de figuras.

Todo mundo adora figuras!

A primeira imagem (acima) mostra alguns dos candidatos da seletiva anual realizada
pela dupla Nissan / PayStation.

O vencedor poderá deixar o mundo virtual e ingressar no mundo real como um piloto
de verdade.

Isso mesmo.

O mais habilidoso será treinado durante noventa dias para defender a Nissan nas
24 Horas de Dubai.







































A segunda imagem é um recado.

Os organizadores de Sochi, apesar dos rumores de guerra, prometem que a
Fórmula 1 irá desembarcar na Rússia de qualquer maneira.

Será?























A terceira imagem mostra que a Scuderia Italiana (que prepara um bico novinho)
gosta de recordar seus campeões.

Entretanto Fernando Alonso, apesar da troca no comando técnico, continua com o
(merecido) status de primeiro piloto.

A mesma posição oferecida ao espanhol pela McLaren para 2015.

Kevin Magnussen até soltou que não se importa de ter Ferdi como companheiro.

Contrato? Dinheiro? Patrocínio?

Os ventos japoneses dizem que isso não é problema, pois a Honda responderia
por tudo.

E Jenson Button nessa história?




























Bem...

Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras.

E duas?

Recortes
























A Fórmula 1 dos anos 80.

Ensaio.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Tá doido!























Mallory Park. 1971.

F5000.

Uma McLaren se afogando no lago...

Rascunho Frio


























A emoção pura do Rally.

Pois a corrida na China foi chata.

Sim, concordo.

A receita americana das bandeiras amarelas e Safety Car poderia ter dado
um tempero especial assim como no Bahrein.

Mas a Fórmula 1 não é isso.

Sinto muito?

Não, sinto sono.

Martin Withmarsh não deixou seu cargo na McLaren de mãos vazias.

Cerca de 10 milhões de Euros devem estar consolando o homem.

Para alimentar boatos, Adrian Newey esteve em Silverstone acompanhando as
novidades da Porsche, nova casa de Mark Webber, no Endurance.

Falando nisso, é interessante visitar a história e notar como a vitória de Vettel em
Monza pela Toro Rosso prejudicou a evolução salarial do piloto australiano.

No ano seguinte, a Red Bull (já com Vettel no time) cortou pela metade os valores
dos vencimentos de Webber.

A performance do menino trouxe nova perspectiva sobre o real peso de Mark
dentro da equipe.

Assim nascem as rivalidades.

A McLaren terá um grande patrocinador principal, mas os nomes dos candidatos
(plural mesmo) são mantidos em sigilo.

Justiça seja feita, a Ferrari está tratando bem Kimi Raikkonen.

Entretanto o piloto precisa reagir.

Mostrar sua força.

Para mais, leia tudo que esse espaço disse sobre Felipe Massa nos últimos 2 anos.

Engraçado.

Lewis Hamilton (talentoso, sim) mas que desde 2008 só mostra brilhos espaçados
e Fernando Alonso (fenômeno contínuo) o rival que apenas chegou perto, estão
sendo colocados maiores que Sebastian Vettel.

Grande farsa??

Onde você esteve nos últimos anos?

Preste atenção.

Ricciardo é o constante, o regular.

(Quanto tempo perdido com o outro australiano, não?)

Porém Vettel vai além disso e por isso conquistou o que conquistou.

Podem me cobrar!

Isso
























Portugal. 1985.

Ayrton Senna desenhando no Estoril.

Alguns observadores mais experientes (com quatro décadas acompanhando a
Fórmula 1), após a prova, o chamaram de prodígio, assombro e milagre.

Quem viveu aqueles dias sabe.

domingo, 20 de abril de 2014

Rascunho - GP da China























Impressionante.

A Ferrari sem Fernando Alonso é um amontoado de peças de metal, fibra
de carbono, borracha e líquidos.

Nas mãos do piloto espanhol se transforma num Fórmula 1.

Marco Mattiacci, em seu primeiro final de semana na categoria, já percebeu
que precisa proteger Kimi Raikkonen.

Ele sabe que a imprensa italiana é cruel.

Lewis Hamilton se aproveitou do piso molhado do sábado para largar na ponta
sem dificuldades.

Com a pista seca, bastou conduzir seu carro para a vitória.

Rosberg precisa torcer para essas chuvas abandonarem os sábados.

Pois a água ressalta as diferenças entre ele o seu companheiro.

O filho de Keke precisa ser paciente e constante para poder desfrutar das
oportunidades, como na Austrália, outras brechas acontecerão.

Daniel Ricciardo é forte.

Vettel é mais.

Mas onde estará a cabeça do campeão?

Que lambança fizeram com Felipe!

Reafirmando o que comentamos um tempo atrás.

Talvez nunca saberemos os limites do bólido da Williams.

Não só pelos pilotos, mas também pelo restante da equipe.

Peugeot Design Lab



























O sofá, a bicicleta e o piano.

Provas que o design dos franceses da Peugeot não está limitado apenas aos carros.