quarta-feira, 26 de agosto de 2015

A Volta da Renault



























As pistas estão clareando a questão.

A Renault conversou com pelo menos três equipes dentro da Fórmula 1.

A Toro Rosso já deixou claro que as tratativas com a turma de Viry-Chatillon
se encerraram.

Dando a entender que os franceses se decidiram por outra escuderia.

Já a Force India fez chegar a imprensa que também abriu negociações para
uma venda.

Os mais atentos detectaram aí um recado maroto de Vijay Mallya para que um
outro possível comprador que está no mercado se apresse.

Difícil saber quem é.

As coisas são sempre nebulosas na Force India.

Por fim a Lotus.

Comenta-se que haja uma proposta por parte da Renault de 57,5 milhões de euros
pelo controle da equipe (60%).

Um valor muito abaixo do esperado pela Genii Capital que hoje é dona da Casa
de Enstone.

Caso apareça um acordo, o novo time Renault já receberia de cara o apoio de
70 milhões de euros da Infiniti e da petrolífera Total.

Entretanto a Red Bull não aceitaria dividir as atenções com um time de fábrica.

Pois pelo contrato, a escuderia do energético possui o direito de receber tratamento
preferencial.

E paga por isso.

Assim teríamos dois caminhos.

Ou a Renault liberaria a Red Bull para assinar com a Mercedes.

(que é o desejo do pessoal Milton Keynes)

Ou atrasaria a finalização da compra da Lotus e manteria o tal acordo por mais
um ano.

Está certo que a Renault retornará com sua equipe própria.

Falta saber apenas qual o caminho os franceses irão escolher.

Piste























Bom dia petrolheads!

Imagem de François Cevert em Linas-Montlhery.

Não conhece?

Clique aqui.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Rascunho de Articulações


















A vida da McLaren-Honda não tem sido fácil em 2015.

Andando sempre atrás, as câmeras de TV não acham atrativos para mostrar os
bólidos da equipe.

Se estamos reparando isso, imagine os patrocinadores.

Atualmente o grupo McLaren conta com 5.400 empregados.

Contra (ou a favor) os mais de 165.000 da Honda.

Apenas mostrando o tamanho das coisas.

E que a fornecedora de motor tem muito mais a perder.

Não devemos esquecer que os japoneses retornaram a Fórmula 1 para expor
sua marca e, por consequência, vender mais carros.

Quanto a próxima temporada, alguns apostam que Jenson Button continua.

Porém Vandoorne fala como se dançasse sobre uma certeza.

No lado da Ferrari existe um rumor que a substituição de Raikkonen ao final de
2016 por Carlos Sainz Jr. ajudaria na renovação do Santander.

De certo há a permanência de James Allison como projetista da Scuderia Italiana
por mais alguns anos.

Hulkenberg diz ter boas opções.

Hulkenberg poderia se mudar para o Endurance.

Hulkenberg sabe as condições da Hass.

Hulkenberg conversa para ficar mais duas temporadas na Force India, com a velha
cláusula de liberação no caso de ser chamado por uma grande escuderia.

Hulkenberg ouviu uma opção da Sauber (para o lugar de Ericsson).

Tudo isso, meus amigos, tudo isso...

Felipe Nasr anda falando grosso e reclamando do seu time.

Coisa de quem é dono do dinheiro e sabe disso.








É só errar um pneu que a turma não perdoa!

Falando sério, a Williams segue trabalhando em duas frentes.

A meta é equilibrar suas contas e se recuperar do caso Bottas.

(Tordo - "Button já estava acertado!!!")

Na primeira vai apertando os atuais parceiros (Petrobras e Martini) para que
desembolsem mais recursos dentro do formato atual.

Na segunda, ainda nas sombras, costura uma parceria maior e de longo prazo.

Por fim.

Difícil dizer como vai terminar a dança Mercedes - Renault - Red Bull.

O cenário?

Os alemães (hoje grandes parceiros comerciais da Renault) esperam um sinal
positivo dos franceses (e somente depois disso) para fechar com os austríacos.



















Festa!























Bom dia petrolheads!

Um dos pilotos mais admirados pelo Blog, o brasileiro Raul Boesel acelerando
na Holanda.

1983.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O Vencedor!

























Parabéns ao Marcelo "Marcelonso" Pereira!

Foi ele quem faturou a camisa da promoção da Brabham de 1981 que tanto
alegrou Nelson Piquet.

Agradeço a todos os amigos que participaram e principalmente ao Emerson Pippi
que sempre nos surpreende com suas criações na excelente Fórmula Retrô !

As fotos?

Elas estão aí para provocar o Pippi...

M193























Bom dia petrolheads!

Imagem de Christian Fittipaldi no Brasil.

1993.

domingo, 23 de agosto de 2015

Rascunho Coisas de Spa























Tudo perfeito.

Parece um roteiro de filme.

O esforço de Sebastian Vettel só serve para derreter os corações ferraristas.

Drama e paixão.

Quando conquistar o título (no futuro), tudo isso será lembrado com lágrimas.

Um soco no estômago.

Mudei de assunto, aviso.

A Williams contava com o acordo com a Scuderia Italiana no caso Bottas.

A inesperada renovação de Raikkonen trouxe um problema.

Dinheiro.

A execução da opção de Valtteri implica num aumento salarial para o piloto.

Olhando as pontas, o time de Grove precisa levantar agora cerca de 12 milhões
de dólares para fechar o orçamento da próxima temporada.

A expectativa é que o montante viesse em parte da Petrobras.

Comentamos o assunto num post recente.

Lembrando que a estatal além de investir na casa de Frank, deixou 75 milhões
de reais com a Globo ao adquirir uma das cotas de patrocínio da TV.

No paddock, dizem que a vaga (certa para alguns) de Felipe Massa estaria até
mesmo sendo vendida.

O brasileiro segue confiante.

Romain Grosjean diz ter conversado com a Ferrari.

E sonha com o lugar de Button (assim com Vandoorne).

Hulkenberg parece ter entregado os pontos (Haas) e pode estar mesmo no
Endurance com a Porsche  no ano que vem.

Outro que deve abandonar de vez os deleites da Fórmula 1 é Giedo van der
Garde.

O holandês busca um espaço na DTM.

Membros da Lotus foram pegos no Box da equipe após o horário permitido.

Na escuridão, eles protegiam seus bólidos dos oficiais de justiça que poderiam
confiscá-los.

Entre outros, Charles Pic é o principal nome que exige ressarcimento de acordos
não cumpridos.

Não posso deixar de contar que o Tordo ouviu de várias fontes que a Red Bull
já rompeu com a Renault.

Mais.

Uma parceria com a Mercedes (apadrinhada por Bernie Ecclestone) estaria sendo
costurada.

Helmut Marko disse que o carro poderia facilmente ser adaptado para outra unidade
de força.

Enquanto que a Mercedes esbanjou confiança ao revelar que não se incomodaria em
fornecer para um adversário tão forte.

Começamos com Vettel e terminaremos com ele também.

Só para falar que, ao ser consultado, o multicampeão sinalizou que gostaria de continuar
com Raikkonen ao seu lado.

Pela estabilidade (o time foi todo remodelado a pouco tempo) e boa relação.

Não é a primeira vez que ele intercede por Kimi.

Seb já havia lutado para que a Red Bull o colocasse no lugar de Webber em outros tempos.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Linda da Brabham!

























Cavucando nos arquivos.

Três imagens da carreira de Nelson Piquet.

Não estão aí por acaso.

O amigo Emerson Pippi mais uma vez dá seu apoio para uma promoção do Blog.

E sem economia.

O presente dessa vez é sua mais nova criação para a Fórmula Retrô.

Inspirada num carro que deu muitas alegrias ao primeiro tricampeão do Brasil na
Fórmula 1.


































Gostou?

Então você pode ser o ganhador dessa beleza!

Para concorrer basta responder nos comentários a uma pergunta simples.

Qual o ano do modelo da Brabham que inspirou a camisa da promoção?

(uma dica para ajudar? Clique aqui )

Na sua resposta não esqueça de colocar seu nome e o mail para o contato.

E não adianta mandar várias mensagens.

Apenas uma por pessoa, OK?

A primeira mensagem será a nº 1, a segunda a n° 2 e assim por diante.

Como sempre acontece, usarei o Random, que é um site que faz sorteios, para
definir o vencedor.

Concorrerão as mensagens que chegarem até as 12:00 (meio-dia) de domingo 
(23/08/2015).

Facinho de ganhar. 

Participem!

O Elefante de Massa





















O elefante no meio da sala.

Na verdade, uma pergunta.

O que falta para a Williams anunciar a renovação de Felipe Massa?

Existe um entrave.

As discussões entre o time de Grove e a Petrobras.

A empresa investe hoje cerca de 7 milhões de dólares na Williams.

E a maior parte desse valor vai direto para custear os vencimentos de Felipe Massa.

Os ataques que a estatal brasileira sofreu nos últimos meses parecem terem brecado
os planos de negócios dentro da principal categoria do automobilismo.

Claro.

Existe um contrato.

A Petrobras prometeu fornecer o combustível para a escuderia de Frank a partir
da próxima temporada no lugar da malaia Petronas.

Parceria assinada até 2018.

Só que a Williams espera também um aumento na cota de patrocínio.

De 7 para 12 milhões de dólares anuais.

O que não parece que vai acontecer.

O cenário político indica a possibilidade da petrolífera reduzir sua participação.

Por consequência o salário do piloto brasileiro também.

Frank Williams trabalha para convencer a Petrobras que permanecer com muita
visibilidade na Fórmula 1 seria uma demonstração de força.

E ótimo para a imagem da estatal no mundo e no Brasil.

Esperemos.

Assim como Massa (que ainda não assinou nada) está esperando.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015