quarta-feira, 27 de maio de 2015

Pablo



Talentoso, audacioso e cheio de personalidade.

O colombiano Juan Pablo Montoya parecia ter um futuro brilhante na Fórmula 1.

Uma pena que sua inconstância e a falta de espírito de equipe o tenham tornado um
peso indesejado.

Faltou paciência.

Sobrou coragem.

Voluntarioso, nunca hesitou em desafiar Schumacher para duelos nas pistas.

Mas a surpresa se tornou em enfado para o circo.

Raikkonen e Alonso começaram a desviar a atenção.

Mais novos e com as mesmas maneiras rudes.

Montoya pulou fora quando percebeu que dificilmente conseguiria espaço
novamente.

Retornou para os Estados Unidos.

Onde havia sido feliz em outros tempos.

Para a brutalidade da Nascar e, afinal, para os toques da Indy.

Onde milímetros não fazem diferença.

Na América vale, sim, o talento, claro.

Mas acima de tudo a força, seu elemento.

É a cultura.

Já na categoria máxima do automobilismo tudo é diferente.

Trabalho e dedicação aos detalhes são fundamentais

Ela não perdoa certos erros.

Ainda mais a soberba.

Talvez o pior deles.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Mais Valia
















Quem diria que aquele garoto iria ganhar o mundo?

Os salários dos pilotos na temporada 2015.

(valores em dólar)

Fernando Alonso        38 milhões
Sébastian Vettel         30 milhões
Lewis Hamilton         27 milhões
Kimi Raikkonen         19 milhões
Nico Rosberg             14 milhões
Jenson Button            11 milhões
Felipe Massa               4 milhões
Nico Hulkenberg        4 milhões
Sergio Perez                4 milhões
Romain Grosjean        4 milhões
Pastor Maldonado       4 milhões
Valtteri Bottas            2 milhões
Daniel Ricciardo         1,6 milhões
Daniil Kvyat                 820 mil
Max Verstappen            270 mil
Carlos Sainz Jr               270 mil 
Felipe Nasr                    220 mil
Marcus Ericsson            220 mil
Will Stevens                   160 mil
Roberto Merhi                 55 mil

segunda-feira, 25 de maio de 2015

It's Hammer Time!


























Mônaco.

Com menos glamour deste ângulo, não?

A vitória de Nico Rosberg em "casa" trouxe curiosidades.

Na história da Fórmula 1, apenas Schumacher, Senna, Hill, Moss, Stewart, Fangio e
Prost lideraram mais voltas que o filho de Keke no principado.

Como disse um espirituoso, "Nico é o Rei de Mônaco!"

Vespeiro.

Ainda mais quando alguns (até jornalistas, acredite!) enxergam uma conspiração.

Pena.

Toto Wolff isentou Lewis de qualquer culpa.

Já Niki Lauda esclareceu que "muita gente falou e a decisão foi errada..."

O que ocorreu?

Hamilton, na pista, achou que Rosberg havia feito um pit no momento do safety car.

O piloto inglês chegou a essa conclusão ao ver uma imagem num dos telões em
que ele achou que os mecânicos da Mercedes estavam do lado de fora.

Que fique claro.

O comando da equipe disse para Lewis não entrar.

Hamilton rebateu com a preocupação sobre a temperatura dos pneus.

A falta de entendimento da situação levou ao erro fatal.

A Mercedes deveria ter insistido na ordem.

Um pit stop naquela altura, mesmo com tempo de sobra (o que também não havia),
seria um risco desnecessário.

Sabemos que tudo pode dar errado numa parada.

Se uma pistola falhar, adeus.

Lewis reconheceu sua parcela de culpa ao admitir ter sido uma "decisão coletiva".

Consciente, Rosberg culpou a sorte por sua vitória.

Hamilton é muito mais talentoso que seu companheiro.

Mas não pode dar oportunidade.

O momento agora é de esmagar.

E, com certeza, o atual campeão sabe disso.








domingo, 24 de maio de 2015

Compensação?




























Imagem aleatória.

Pergunta.

O que a Mercedes fará com Nico Rosberg no restante do campeonato depois
da falha de estratégia com Lewis Hamilton em Mônaco?

Rascunho Principal

























Não sei vocês, mas eu gosto deste carro.

Das máquinas de 83 também.

A Red Bull (depois de uma canseira) conseguiu aprovar seu bico.

Williams, Force India, Lotus e Toro Rosso também gostariam de apresentar
a mesma novidade.

Porém existem problemas.

Bottas e Felipe Massa não verão qualquer novidade nesta parte do carro nesta
temporada.

Apesar de necessária, a Casa de Grove não considera uma prioridade.

A grana está curta.

Grana também é o motivo da Lotus desistir da ideia.

A Genii Capital possui negócios mais importantes que a Fórmula 1.

Como a meta é ficar entre a cinco melhores de 2015, eles acreditam que
conseguem com o bico atual.

A Toro Rosso (que falta pouco para cair em mãos francesas. Taureau Rouge?)
vai apresentar sua mudança um pouco mais pra frente do calendário.

Já a Force India fez de tudo para passar no crash test da FIA.

Não conseguiu.

Por um fio de cabelo.

Apenas um problema a mais num carro lotado deles.

Anotem: Red Bull seguirá com Riccardo e Kvyat em 2016.

O arquiteto Tilke continua alterando o traçado do "novo" Hermanos Rodriguez.

Os ingressos para o retorno do México à Fórmula 1 estão esgotados.

Aliás, mais ou menos.

Dizem que os cambistas compraram a maioria, OK?

Falando em mexicanos, Peter Mucke  falou algo interessante sobre Sergio
Perez.

Mucke (que promoveu muitos pilotos na F-BMW, F3 e DTM) classificou
o latino como pouco profissional, apesar do talento.

A razão seria a facilidade de obter dinheiro em seu país de origem,
segundo ele.

O contraste para Mucke estava em outro piloto da mesma geração de
Perez: Vettel.

Sebastian, além de colecionar vitórias, costumava chegar ao trabalho
antes dos mecânicos.

Saiu a renovação de Hamilton.

Lewis quis continuar no melhor carro de 2015.

De 2015.

Como diz o Tordo, em 2016 a coisa muda...

sábado, 23 de maio de 2015

Fumo



























A gigante do tabaco Philip Morris continua sua parceria com a Ferrari por
mais três temporadas (2018).

Algo em torno de 135 milhões de euros por ano.

Valor espetacular.

Para entender como funciona a associação da empresa dona da marca Malboro
com a Scuderia Italiana clique aqui.

Próxima Geração
























Voltando...

Dizem que aí em cima está o futuro da Fórmula 1.

Apostas?

Talvez.

Eu dizer um nome?

Valtteri Bottas.

#prontofalei.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Rascunho de Sonho

































Sonhos.

Primeiro o de Fernando Alonso.

Nas fotos, claro.

Guarde as cores, guarde as cores!!

Red Bull?

Audi.

Montezemolo (ele mesmo) diz que o time do energético retira seus
brinquedos se a VW não vier para Fórmula 1.

Mais cedo ou mais tarde isso aconteceria.

Vettel faz falta?

Faz.

Uma nova praça para a categoria máxima do automobilismo?

Um novo circuito deverá ser construído em Qeshm.

Uma ilha vizinha de Dubai e Abu Dhabi.

Mas que é território iraniano!

Um cenário espetacular com suas pedras alvas.

A Ferrari assinou um acordo com Valtteri Bottas.

A prioridade pertence agora aos italianos.

Hamilton?

Webber sonhava com a vaga, acredite...

GoDaddy (patrocinadora da Haas) está deixando a Nascar.

A marca (que sempre acompanhou Danica Patrick) diz que é hora de dar
um salto dos EUA para o Mundo.

Nada mais global que a Fórmula 1, não?

E Barcelona?

Mercedes favoritas, Ferrari acho que ainda cautelosa e Red Bull no estilo
tudo (menos vitória) pode acontecer.

O Blog está mais devagar.

Reparou que tem muita gente profissional falando em seus espaços com
notas curtinhas?

Quem sabe a gente muda tudo pra confundir a turma?

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Classe de 92



























E aí?

Alguém saberia identificar todas as figuras da imagem?