terça-feira, 20 de março de 2012

Ponto























Bom dia a todos.

Alemanha. 1978.

Todo trabalhador se preocupa com o que diz o relógio.

Niki Lauda de olho nos tempos.

11 comentários:

Tohmé disse...

antecessor do Ipad....he, he

blogformulamonu disse...

E pensar que hoje em dia, se usa aquelas telinhas com fios amarrados no teto dos boxes.
E ainda eram escritos, poxa...

Cardozo disse...

Tá faltando tempo... :o)

politicamente_incorreto disse...

Se a evolução mecãnica acompanhasse o mesmo ritmo da evolução eletronica, hoje a velocidade média de um F-1 estaria na faixa dos 5.000 km / h , os pneus durariam a temporada inteira e o motor praticamente para toda a vida.além de fazerem a corrida toda com apenas uma sduas gotas de combustível...
Mas a mecânica usa a velha filosofia de que na prática a teoria é outra.Sou contra toda e quealquer uso da eletronica na pista na hora da competição, tira o sentido da coisa e deixa tudo artificial. Não abomino e nem desprezo o conforto e facilidades para se guiar um carro, mas o meu e o seu carro e não um bólido que em tese deveria estar nas mãos de um profissional infinitamente mais capacitado que qualquer um de nós.
Mas não é isso que estamos vendo na prática. a hidraulica assistida eletronicamente e comandada por um batalhão de engenheiros está transformando a arte de pilotar em uma coisa quase corriqueira, tá difícil de destacar talentos nos dias de hoje e vai ficar ainda mais difícil daqui há alguns anos...

Mas não levem nada disso à sério, é apenas o lamento de um cara que está ficando velho e acho que sempre foi ranzinza....

Rubem Rodriguez Gonzalez

Anônimo disse...

Live Timing...

Anônimo disse...

Acredito que a mão vista à esquerda na foto, seja do Jeremy Clarkson, do 'Top Gear' britânico... ele está entregando ao Niki Lauda a planilha de tempos de volta do 'Top Gear'... (hehehe)...


Pelos tempo apresentados, deve ser algum treino em Hockenheim...

O resultado do 'qualifying', nessa planilha, constaria o seguinte (é claro que a ordem estaria alterada, também!):

RONNIE - 51.99 (Ronnie Peterson)
JODY - 52.68 (Jody Scheckter)
NIKI - 52.29 (Niki Lauda)
JAB - 53.61 (Jean-Pierre Jabouille)
JHN - 53.54 (James Hunt) <-??
VITT - 55.86 (Vittorio Brambilla)
?
TAMB - 54.04 (Patrick Tambay)
LAFF - 53.54 (Jacques Laffite)
?


um abraço,
Renato Breder

Anônimo disse...

Concordando com o Rubem e "provocando" a "Entidade" Breder, acho que o JHN devia ser seu companheiro de equipe, John Watson, é costume companheiros de equipe se tratarem pelo 1º nome. . .é só uma suposição, ok!!

Zé Maria

Anônimo disse...

Boa, Zé Maria...

fiquei na dúvida quem seria e chutei 'James Hunt'.. mas pode mesmo ser o Watson. Nesse caso, seria:

JHN - 52.84 (John Watson)

outro abraço,
Renato Breder

Yuri disse...

"Bons tempos" nos dois sentidos acredito eu.

Época fantástica onde o piloto fazia uma super diferença.

Gostaria muito de ter vivido para assistir uma dessas corridas.

TW disse...

Niki dois segundos mais lento que Peterson? hum...

Anônimo disse...

TW, não se esqueça de que a Lotus 79 simplesmente aniquilou a concorrência naquele ano, aquilo sim era um carro de outro planeta!

Tanto que a única chance da Brabham foi com o fan-car em Anderstorp, logo em seguida banido das pistas.

Zé Maria