quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Latinos























Gostaria de ver novamente o México ou a Argentina no calendário da Fórmula 1.

Neste ano apareceram boatos sobre o retorno de ambos os países.

Mas nada houve de concreto.

Simpatizo com as corridas na América Latina.

Até porque existe uma história rica.

Dos circuitos.

Rafaela, Mar del Plata...

Dos pilotos.

Juan Manuel Fangio, Jose Froilan Gonzalez e os Irmãos Rodriguez.

Na foto aparecem Jim Clark e sua Lotus encantando os mexicanos em 1967.

E você?

Que circuito gostaria que voltasse à Fórmula 1?

14 comentários:

Anônimo disse...

Embora não sejam em 'terras latinas', Brands Hatch, Red Bull Ring (que era o A1 Ring e que fora o Österreichring), algum circuito na França (Paul Ricard ou Magny Cours), Imola e o 'Istanbul Otodrom'... qualquer um destes não necessitaria tantas reformas...

Em terras latinas, o Circuito de Buenos Aires (Óscar Galvez... é esse mesmo o nome?)... o país é apaixonado por automobilismo - F1 - e o circuito tem múltiplos traçados o que pode/poderia ser muito interessante.

E, como um sonho, a volta do velho traçado de Interlagos... seria demais!!


um abraço,
Renato Breder

Anônimo disse...

Além destes dois países que você mencionou, gostaria muito da F1 novamente na Austria, Holanda e França (Paul Ricard).

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Jaime Boueri disse...

Zolder! Não sei porque, mas tenho uma grande simpatia pelo modesto circuito belga...

Anônimo disse...

Ímola, Zandvoort, Paul Ricard, Kyalami e Hermano Rodriguez.


Carlos Henrique

marcio jose disse...

a muito tempo que a tradição foi colocada de lado, em relação a escolha dos circuitos de f1.

Mas,se por um milagre do divino,o Bernie coloca se a tradição como peso 1,teria que ser a volta da Argentina na minha humilde opinião.

TW disse...

Pelos traçados, acho que o México seria uma opção melhor e creio a mais próxima de se concretizar.

Felipe Maciel disse...

Sinto falta da Áustria. Uma pista simples e boa de correr.

Nunca devia ter saído.

Leonardo disse...

Poderiam construir um novo Osterreichring, com o mesmo traçado do original, ou então Silverstone, mas com todas as áreas de escape e segurança necessárias. Com certeza, hoje em dia a engenharia seria capaz disso. Chega de pistas sem graça, estão matando a Formula 1 com isso.

Danilo Candido disse...

São tantas, Corradi...mas o velho Hockenheim, o antigo Zeltweg e as 500 milhas de Indianápolis fazendo parte do calendário da F1 (também) seriam muito bem vindas. Sem contar Estoril, Paul Ricard (em sua configuração mais veloz), Hermanos Rodriguez, Trípoli...e já no campo do devaneio, Avus e o Norschleife também fazem falta.

Um abraço,
Danilo Candido.

Vinicius Netto disse...

Paul Ricard, Brands Hatch, Long Beach, Phoenix, Detroit, Watkins Glen e por ai vai.

Emerson Fernando disse...

O GP em Buenos Aires faz mais falta que o do México. A pista era traiçoeira e seletiva, além da tradição.

Analisando a situação financeira de nossos vizinhos, acredito que o México teria mais chance de voltar. Se bem que, quando se trata de um governo populista como o argentino, nunca se sabe do que são capazes.

Emerson Fernando

Ponã disse...

Gosto muito do traçado do Hermanos Rodriguez, mas como foi falado nos comentários anteriores, o GP da Argentina parece ter tido uma tradição maior.

Vamos esperar pra ver.

juniorcaixote disse...

Gostaria demais que voltasse o velho traçado de Hockenhein. Esse novo não está com nada. Paul Ricard, Magny-Cours, A1 Ring, a pista da Argentina, também são bons pedidos.

hurbanos disse...

E o carro do Clark não era o dele.

http://hurbanos.wordpress.com/2011/12/27/13-mil/