quarta-feira, 27 de março de 2013

Poderosa

 

Bom dia a todos.

O Up to Date outro dia tocou no assunto.

Agora é oficial.

A DTM vai ganhar sua versão americana daqui a dois anos.

O acordo de cooperação técnica entre a categoria alemã e a Grand-AM / IMSA 
foi anunciado ontem por Jim France, que também controla a Nascar.

A coisa é significativa.

Depois que a DTM e a Super GT japonesa unificaram seus regulamentos, o plano
de internacionalização da marca chega até a América.

Com isso em 2015, BMW, Audi, Mercedes, Toyota, Nissan, Honda estarão juntas 
com as fabricantes americanas utilizando uma mesma plataforma de competição.

Onde isso vai parar?

O céu é o limite...

7 comentários:

Anônimo disse...

Primeiro: que vídeo fantástico!!!

Segundo: World Championship DTM seria tudo de bom. Melhor ainda, se televisionado.

Terceiro: Taí uma categoria que eu correria rindo, ainda que isso nunca aconteça.

Cardozo disse...

Muito interessante. E mais interessante ainda foi ter me pego, por alguns domingos, assistindo a alguma prova da Nascar. Por outro lado, tentei e não consegui ficar 15 minutos com a Indy...
Vai ser boa a brincadeira.

Felipe Maciel disse...

E concorrer com a Nascar?
Tem como?

Lucas disse...

Tomara que não, mas tomara que Mr. E não dê um jeito de acabar com o negócio, pois inicialmente parece algo que agrada muitos dos fãs dos automobilismo: carros de ''rua'' preparados para competirem igualmente, diversas marcas, muitas pistas diferentes e algo que a F1 sempre buscou, reconhecimento entre o público ianque. Se der certo, Bernie ficará mordido nos tamancos.

Daniel Machado disse...

Tomare que dê certo. É uma idéia das boas mesmo. Vamos ver na prática se funciona, pois é comum tudo ser bom na teoria e ser um desastre na prática rs.

Celso Renato disse...

Onde isso pode parar? no Brasil. Com essa quatidade de montadoras por aqui, sendo que as mais tradicionais poderiam se envolver em motorsports para agregarem mais valor à elas e se posicionarem num mercado ainda em crescimento. Apesar das ruas não caberem mais carros.

TW disse...

A gente só tem a agradecer