quarta-feira, 28 de agosto de 2013

2015






















2015?

Você quer dizer 2014, não?

Não.

A movimentação e boatos que estamos vendo pode não significar nada para a próxima
temporada.

Digo isso olhando para as grandes equipes.

É pouco provável que Mercedes, Ferrari, McLaren e Red Bull façam alguma mudança
significativa.

A tendência é que as coisas fiquem como estão.

Pode acontecer uma reviravolta?

Claro, mas não é o que se está desenhando na parte rica do paddock.

Bem diferente daqueles que costumam frequentar a parte de trás do grid.

Comecemos então por lá.

Pois nas equipes menores a coisa pode ser bem mais interessante.

E imprevisível.

Aqui o que conta é a grana.

Um exemplo: Gierdo Van der Garde.

O piloto da Caterham já recebeu sondagens de Williams, Sauber e Force India.

Veja só quantos cockpits interessantes!

Falando nisso, não deixe de prestar atenção na Toro Rosso no restante de 2013.

James Key trouxe inovações em Spa-Francorchamps.

Seu talento começou a mudar a performance dos bólidos de Ricciardo e Vergne.

Arrisco dizer que a equipe B da Red Bull poderá ser a melhor surpresa da próxima
temporada.

E um excelente lugar para um novato mostrar suas qualidades.

Fica a dica.

De volta as maiores escuderias.

É preciso ter em mente que, a exceção de Kimi Raikkonen e Jenson Button, os outros
principais nomes estão sob contrato até o final da temporada que vem.

Veja a situação de Fernando Alonso.

Seu vínculo com a Ferrari termina em 2014 com opções para 2015 e 2016.

Ao vermos o empresário do asturiano conversando com Red Bull e Lotus fica visível que
ninguém quer dormir descoberto.

As portas devem estar abertas para futuras negociações.

Pera aí.

Alonso fora de Maranello seria possível?

Bom, o ambiente dos vermelhos não é festivo.

Reclamações e puxões de orelhas públicos fazem parte do cardápio.

E mais uma informação para colocar tempero.

Reza o contrato que se a Scuderia Italiana ficar fora das três primeiras colocações
do mundial de construtores, o espanhol estará livre para negociar seu passe.

Outra.

Ninguém acredita que o acordo da Red Bull com Daniel Ricciardo será de longo
prazo.

Penso que no ano que vem, em Spa-Francorchamps, o australiano estará ouvindo
especulações sobre seu lugar na equipe.

Mesmo na Mercedes.

A equipe poderá ou não exercer sua opção sobre a dupla Lewis Hamilton e Nico
Rosberg ao final da próxima temporada.

Na McLaren estarão procurando um líder para substituir Button que estará na boca de
deixar a categoria.

Tudo em aberto.

Por isso amigos me parece que estamos vivendo um período de transição.

Com empresários agitados nos bastidores, porém com os olhos em 2015.

Nesse mar cheio de baleias um bote ainda chama atenção.

Kimi Raikkonen.

A única figura que faz alguns donos de equipes coçarem a cabeça.

E que pode jogar uma pedra que produza mudanças na superfície da água caso
saia da Lotus.

Baleias... Pedra... Água...

Madrugada.

Vou dormir!

9 comentários:

Cristiano disse...

Só falta mesmo Alonso voltar para a McLaren no lugar do Button (é o que sugere a foto?!) e o Kimi para a Ferrari, depois de saídas nada amistosas. Aliás, e o Nicolas Todt, não tenho visto notícias falando dele. Fora o Massa ele empresaria mais quem?

Humberto Corradi disse...

Cristiano

Todt também cuida do Bianchi, que tem tudo para desembarcar na Sauber.

Valeu

Rafael Vieira disse...

Corradi,

Por um acaso vc teria uma lista pronta dos empresários e respectivos pilotos? Pois isso pode dizer mto sobre o future.

Fortuna disse...

O Button acabou de renovar por três anos com a McLaren. Achei muito tempo, considerando a idade e a performance. A não ser que fritem o Perez pra 2015, confirmando os boatos sobre Raikkonen de volta. Seria um alinhamento forte na nova McLaren-Honda.

Emerson Fernando disse...

A dica seria sobre Felipe Nasr na Toro Rosso? Se for, Felix da Costa não teria preferência?

Abraço,
Emerson Fernando Pippi

Daian Dienstbach disse...

Emerson, o Félix da Costa parece que não vem fazendo bom campeonato na World Series, daí que surge o assunto Nasr.
E o Pietro Fittipaldi, hehe? Será que um dia chega na F1? Esse piá tem bons patrocínios ou vai torrar a grana dos Fitti?

Emanuel Mafra disse...

A foto que vimos assima e' bem provável que Alonso faça o mesmo com a Ferrari. O Espanhol não nenhum Shummacher que teve paciência para esperar e começar a vencer..... Mas no fundo Shummy tinha por de trás dele Jean Tody e Ross Braw caras que fazem sucesso até hoje. Enquanto Alonso so tem um monte de Italianos que se perdem com sua paixão. Enfim a Ferrari ta parecendo as época 80 e 90 com Berger, Mansell e Prost que construíam bons carros mas os italianos na hora do pega raciocina com a paixão e acaba prejudicando os seus pilotos e sua a própria Ferrari. E Alonso para fazer as caras de poucos amigos teve estar enchergando coisas que campeões como Mansell e Prost também encheraram e pularam fora e o espanhol quer fazer o mesmo.

Calhiandro Lisandro Mendes Cavalcante disse...

Olha ai as coisas se encaixando:

http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2013/09/alonso-atica-imaginacao-dos-fas-com-post-noticias-importantes-vindo.html

(RICSIMON) disse...

Se a Ferrari ficar abaixo da 3ª Colocação dos Construtores não foi por causa do Alonso, muito pelo contrário. Foi sim por causa do marcha lenta do Massa, que aliás já se estendeu demais a sua estadia em Maramello.

Equipe precisa sim procurar um piloto mais constante que possa ajuda-la a ficar mais na frente no Mundial de Construtores. Massa já deu o que tinha que dar na Fórmula 1 e nem vejo ele em um cockpit de outra equipe, pois além de ser limitado, não tem Patrocinadores que o poderiam banca-lo.

Já Alonso é macaco-velho, é um desagregador quando as coisas não estão boas, tanto que já está articulando para ir para outra equipe. Na qual tb irá desarticulará. Bom piloto, quando tudo está bem, mas se não vier resultados, ele tumultua.