terça-feira, 13 de maio de 2014

Alegria























Detroit. 1986.

A turma da Lotus.

10 comentários:

Por Dentro dos Boxes disse...

foi um dia memorável para Senna e toda equipe Lotus...

abs...

maxwellman disse...

A verdadeira Lotus.

Renato Santos disse...

Puxa, esta era a minha pista preferida do Grand Prix, o primeiro...

Anônimo disse...

Renato (xará!),

você está falando do GP da Microprose?
Na primeira versão do jogo a pista estadunidense era Phoenix... o jogo é de 1990 ou 1991, por aí...

A pista de Detroit eu me lembro em outro jogo - não me lembro o nome - para micro-computadores, antes do "advento" do Windows para PC em terras brasilis... aliás, o "GP1" também era antes do Windows... antes do surgimento do Pentium! Mais ou menos na Era Mesozóica...


um abraço,
Renato Breder

Ron Groo disse...

E nem sabiam que depois do Senna as vitórias, e consequentemente a alegria, acabaria.

Anônimo disse...

Parabéns pelo Blog. Excelente. Sugiro fazer uma relação, além de um ou mais posts sobre os brasileiros que já testaram oficialmente na formula 1, de forma avulsa ou como terceiro (ou quarto) piloto que não competiu. Por exemplo, Nelsinho testou na Williams e BAR, mesmo com carro do ano anterior, ante as limitações para testes. João Paulo de Oliveira testou uma Williams em 2006 e César Ramos uma Ferrari F2008 em 2011.

Anônimo disse...

Linda esta camisa que a equipe usava!

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Anônimo disse...

O primeiro de pé da esquerda para direita de camisa branca seria o Armando Botelho falecido em 1989?

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Anônimo disse...

Verdade Renato Breder, e a primeira versão como não era licenciada pela FIA, os pilotos e carros eram fictícios, e eu lembro de atualizar os nomes dos pilotos através do meu álbum de figurinhas da F1 de 1991.

rsrs

Aqui segue um pouco de história do GP1, GP2 e GP3.

http://topgamersbr.blogspot.com.br/2011/01/especial-f1-2010-analise-de-f1-2010-e.html

Abraço!
Mauro Santana
Curitiba-PR

marcus disse...

Fico pensando... será que Mr. B, não sente saudades de arquibancadas lotadas assim, mesmo nos autódromos tilkianos?
Pq mesmo sendo mais lucrativa nos dias atuais, o público ainda é um diferencial enorme e claro, se identificando realmente com a "marca", aumenta significamente os lucros