terça-feira, 1 de junho de 2021

Clipping

















Algumas notas acumuladas.

Então melhor fazer um Clipping, não?

Onde Há Fumaça

Interessante como a indústria do cigarro permanece na Fórmula 1.

Na McLaren podemos ver nos macacões dos pilotos os dizeres:

"A Better Tomorrow"

Enquanto que na Ferrari segue com o seu:

"Mission Winnow"

O primeiro é uma nova abordagem da British American Tobacco, patrocinadora do Time de Woking. 

E o segundo pertence a Philip Morris (Marlboro) que é a maior patrocinadora da Scuderia Italiana.

Até quando?

Curriculum Vitae

George Russell disse para quem quisesse ouvir em Mônaco que busca um novo contrato de três temporadas na Fórmula 1.

Olhando como outros pilotos que mudaram de equipe tiveram dificuldade de adaptação, o jovem talento inglês não descartou permanecer na Williams.

Mas ele espera ver uma contínua evolução da Casa de Grove e a possibilidade de marcar pontos.

De Mãos Dadas

Falando em Williams, o time da Dorilton Capital vai estreitando ainda mais seus laços com a Mercedes.

Com câmbio e sistema hidráulico vindos de Brackley.

A antiga política de independência de Claire e Frank é coisa do passado.

É Coisa Nossa

Você sabe que Lando Norris renovou com a McLaren.

Três temporadas (2022/23/24).

Duas com uma opção de mais uma.

Com salário de 10 milhões de dólares que pode chegar até 15 milhões no momento da ativação da opção de 2024.

Mas isso não quer dizer que ele ficará na equipe.

Como assim??

O acordo celebrado entre a Mercedes e a McLaren traz, além da questão do fornecimento do motor, o direito de Toto Wolff requisitar os serviços de Norris na condução de um dos volantes da Mercedes.

Claro, com uma bela compensação (ou desconto) para a McLaren.

Batendo A Laje

A Ferrari está prevendo dificuldades de cumprir o teto orçamentário.

O problema maior é adaptar os contratos à legislação italiana.

Pediu mais prazo.

E ouviu um não.

Adidas e Nike?

Interessante notar as marcas esportivas tradicionais presentes na categoria máxima do automobilismo.

Puma (Ferrari e Mercedes), Umbro (Williams), Under Armour (Haas) e Le Coq Sportif (Alpine).

Novo Prêmio

Já temos reconhecimento pela parada de box mais rápida e para o eleito piloto do dia.

Agora haverá mais uma premiação.

Será direcionado para os estrategistas. 

Mais especificamente para a equipe que tomar a melhor decisão (rápida) durante a prova.

Será o "Workday Agility Award" com patrocínio da empresa de planejamento financeiro Workday.

Cofrinho

A Mercedes cortou muitos gastos nesta temporada de 2021.

Algo em torno de 70 milhões de euros.

Toto Wolff sabe que a Daimler não colocará nenhum centavo na equipe em 2022 e é ele que precisa tapar o buraco.

Sei lá.

Menos dinheiro pode significar menos qualidade, não?

Sondando

O promotor dos GPs do México e dos Estados Unidos, Tavo Hellmund. quer adquirir participação em uma escuderia da categoria.

Os alvos principais seriam a Alfa Romeo e a Haas.

Copia Mas Faz Diferente

A Red Bull Powertrain, divisão que cuidará do motor do Time dos Energéticos, deverá empregar 350 pessoas.

Cerca de 15% do pessoal (50 pessoas) desembarcando em Milton Keynes direto da concorrente Mercedes.

A Red Bull abordou também mão de obra da Ferrari.

Com muito dinheiro e, neste caso, com pouco sucesso.

Campeões E Contratos

O campeão Jacques Villeneuve assinou por uma temporada (1998) com a Williams e no ano seguinte deixou a equipe.

O campeão Sebastian Vettel assinou por uma temporada (2014) com a Red Bull e no ano seguinte deixou a equipe.

O campeão Lewis Hamilton assinou por uma temporada (2021) com a Mercedes e...

7 comentários:

Tuta disse...

Uau! Panorâmico! Grato, HC

Anônimo disse...

Uns pitacos...

* "Onde Há Fumaça"

É um vício difícil de abandonar... ainda mai$$$$...

* "De Mãos Dadas"

Bom seria se as empresas que produzem motores não tivessem equipe de fábrica... baita utopia! No entanto, este é o DNA, o padrão, na F1.

Já há muito tempo, cada "montadora" (ou deveria ser "motorizadora") tem sua equipe de fábrica e equipe(s) satélite(s). Neste ano as exceções são a Honda - sem equipe de fábrica - e a Renault - sem equipe satélite. E o papel da Honda será logo assumido pela Red Bull.

* "Curriculum Vitae" + "É Coisa Nossa" + "Campeões E Contratos"

Acredito que Lewis Hamilton pendure o capacete com balaclava, luvas e tudo tão logo vença o oitavo título mundial. Pode ser este ano, mas parece que Max Verstappen vai dar trabalho ainda. Por isso Hamilton andou falando sobre a temporada de 2022. Se não vencer este ano, quem sabe no próximo?

E com a parada de Hamilton, o substituto seria Lando Norris? Seria dada uma nova "rasteira" em George Russell, que acabaria na McLaren? Nada mal, né?

* "Cofrinho"

"Menos dinheiro pode significar menos qualidade, não?"

É... pode... mas não necessariamente...
Pode também significar a mesma qualidade com um alcance menor...
Aliás, Toto Wolff reclamou da batida de Valtteri Bottas em Ímola afirmando que aquilo comprometeria uma maior evolução do F1 W12, não exatamente uma baixa da qualidade e sim de reduzir, talvez, o horizonte... posso, tenho condições técnicas mas a limitação orçamentária não me deixa chegar até lá... é um pouco do que as "pequenas" da F1 sempre sofreram...


um abraço,
Renato Breder

Júlio disse...

Correções:

1) o contrato de Villeneuve era de duas temporadas (1996 e 1997), com opção de mais 1 temporada (1998). Então, não era uma renovação. Como essas temporadas foram nos primórdios das internets a única fonte que tenho para citar é essa aqui:
https://f1history.fandom.com/wiki/Jacques_Villeneuve

2) Vettel renovou o contrato dele com a Red Bull em 2011, com duração até 2014. Esse tem mais fontes:
https://www.racefans.net/2011/03/14/sebastian-vettel-extends-red-bull-contract-2014/
https://www.theguardian.com/sport/2011/mar/14/sebastian-vettel-red-bull-contract
http://news.bbc.co.uk/sport2/hi/motorsport/formula_one/9424199.stm
https://www.crash.net/f1/news/180313/1/marko-vettel-could-go-anywhere-in-2014

Unknown disse...

Bom dia Corradi,

Esse Totó Wolff está com cara de Flávio Briatore. O seguinte lema: “Está bagunçado mas tem gerência.” Gerência vários “pupilos”, mas nenhum deles sobe e se criam várias expectativas. Esteban Ocon já foi um deles, renegado na Racing Point, humilhado na Renault e de repente, volta a ter sucesso na Alpine.


Será que Hamilton, consegue superar a maldição do contrato válido de um ano ?

Abraço.

Humberto Corradi disse...

Você foi cirúrgico na comparação entre Briatore e Wolff.

Valeu

maxwellman disse...

Corradi, caso Tsunoda continue com maus resultados esse ano, Marko vai subir um novo piloto ou trará uma cara conhecida? Talvez Kyviat.

Humberto Corradi disse...

Acho que terão paciência com ele.
E não penso no russo. Albon está ativo na equipe.

Valeu