terça-feira, 20 de julho de 2021

Sitcom













Ao tirar Max Verstappen da prova de Silverstone 2021, Lewis Hamilton esclareceu muitas coisas.

Podemos citar algumas.

A Mercedes, numa pista feita milimétricamente para que seu carro funcionasse de maneira a não ter adversários, foi maltratada.

Muito.

Apesar da Red Bull não ter encontrado o setup ideal e de Hamilton ter feito o melhor tempo na sexta-feira, a Sprint Race levantou o pano.

E o que estava embaixo não foi bonito de ver.

As Flechas de Prata (negras) trabalham no limite.

E Lewis não pode respirar.

Na largada de sábado, Verstappen assumiu a ponta.

E sumiu.

O primeiro piloto de Brackley errou novamente.

Outra vez numa saída.

Tanto que Bottas teve que levantar o pé para não disputar a segunda posição com seu companheiro.

Novamente pois há uma coleção de erros do atual campeão.

Ímola, Baku, Áustria (quando castigou o carro na zebra até quebrar)...

Inconformado com o banho que tomou de Max, foi para um tudo ou nada no domingo.

Sabia que a história do sábado simplesmente se repetiria se ele não agisse.

A Red Bull 33 ficaria inalcançável se permanecesse a frente após as luzes vermelhas se apagarem.

Então partiu pro tudo ou nada.

Win Or Wall.

Numa batalha feroz, Lewis deixou claro que não deixaria a primeira posição para seu adversário.

Ou ele ficaria com ela ou nenhum dos dois.

Sim.

Foi desespero, como disse Horner.

Juntamente com a vantagem adquirida, uma vitória de Max seria o fim do campeonato.

Como não havia como ultrapassar, Verstappen logo chegaria ao hospital.

A culpa é cristalina.

Alguns hipócritas (torcedores) defendem seu ídolo.

Hipocrisia porque se fosse ao contrário (Hamilton desfalecido numa ação de Verstappen) estariam acusando Max de tudo.

E se fosse Nikita Mazepin executando esta manobra com tais consequências, todos pegariam tochas e derrubariam as portas da Haas.

A punição veio branda.

Kimi Raikkonen ao tocar em Sebastian Vettel no Circuito da Red Bull tomou 20 segundos.

O dobro.

Outra coisa interessante que podemos notar, é que quando está acuado o piloto limpo e bonzinho desaparece.

Aquele homem cheio de valores e exigente com as ações dos que o cercam para que não desvirtuem sua imagem apenas derrete.

É fácil ser nobre com o carro um segundo (muitas vezes foram 2) mais rápido que os demais.

Entretanto a verdadeira dignidade aparece na adversidade.

Continuar preservando seus valores nos momentos mais difíceis demonstra quem é grande de verdade.

Não vale ganhar de qualquer maneira.

E Lewis não está acima do bem e do mal.

Nunca esteve.

O campeonato ganhou uma mancha.

No estilo de Michael Schumacher em seus piores momentos, Alain Prost ou da vingança de Ayrton Senna.

Desespero.

É pra tanto?

As tentativas de Hamilton em preservar sua coroa são até engraçadas.

Entre as duas provas austríacas ele foi para o simulador tentar achar melhorias.

Coisa que ele nunca faz.

Por isso foi patético.

Suas sugestões foram direto para o lixo ao serem analisadas pelos engenheiros.

A Red Bull aperta a Mercedes como nunca aconteceu desde 2014.

Valtteri Bottas está sendo mais sacrificado do que nunca.

As coisas não funcionam como antes por conta das necessidades de se criar um carro do nada para 2022.

Fora isso, há limitações no orçamento.

Os erros de Lewis não aparecem por acaso.

A Mercedes não é aquela que lhe deu sete títulos até aqui.

Ele precisa trabalhar fora da sua zona de conforto.

A Red Bull sentiu o cheiro de sangue e não para de perseguir.

O Time dos Energéticos entendeu que tem uma chance de ouro.

Max também.

Pois ninguém sabe como será o amanhã com as novas regras.

Vou falar.

O que aconteceu em Silverstone naquele domingo não será esquecido.

Posso estar errado.

Mas se na última etapa Verstappen estiver liderando o campeonato...

Senna x Prost (2)

A Liberty está adorando.

E a Netflix deve ter dobrado sua equipe para as próximas corridas.

Quem teria coragem de perder os próximos capítulos?

Nada melhor que uma treta para colocar fogo na Fórmula 1.






 

23 comentários:

Tuta disse...

Lewis is on overclock mode. 101%. Eu ia escrever overdrive, mas achei muito óbvio.Textíssimo, com reflexões e alguns kkkk no meio, grato, HUM!

Lucasmedeco disse...

amo seus textos Corradi, é um dos poucos blogs, pra não dizer o único que acompanho, mas preciso discordar fortemente, Hamilton teve sua culpa sim, mas Max tbm teve, ele fez a curva como se não tivesse absolutamente ninguém ali, Hamilton estava ao lado dele (olhe o onboard, na placa de 50mts estavam praticamente emparelhados). Max precisa aprender que não corre sozinho, logo ele que espalha em cima de tudo e de todos, hj trocaram tinta, ou borracha.. lance de corrida, segue o jogo. E sim, Max dificilmente perde o campeonato.

Plinio disse...

Algumas premissas do texto são exageradas. Obviamente ninguém está acima do bem e do mal. Erros (no sentido esportivo) nessa temporada foram cometidos tanto por RBR quanto por Mercedes. A RBR tem um carro claramente melhor e deveria estar mais a frente. Em termos de embates na pista, o Versttapen nunca evitou uma batida. Ele sempre deixa claro que se o outro piloto não tirar o pé haverá batida. Mas no caso do último gp o Hamilton foi pra batida. Enfim, não é simples como texto tenta fazer parecer e os acontecimentos somente dessa corrida não constroem ou descontroem a imagem nem dos pilotos nem das equipes.

LGD disse...

Uma das melhores coisas desta temporada é você estar aparecendo mais.

Vico disse...

Depois dessa o Max vai ter que procurar o Felipe (a quem ele desdenhou no passado) para pegar umas dicas de como bater de frente com o LH44.

Pois além de 2007 e 2008 também tivemos a epopéia de meio de pelotão de 2011.

Bruno Rodrigues disse...

Ainda bem que sua avaliação sobre o acidente é minoritária, senão pobre Hamilton.

E como leitor do blog há anos entendo os que questionam sua parcialidade com o piloto inglês.

CHAGAS disse...

Aproveitando o videozinho do final, o Massa está empurrando o Hamilton porque acabara de ter sua roda traseira direita tocada pela roda dianteira esquerda de Hamilton, em mais um "incidente de corrida" que o comandante sempre leva a melhor.
Massa teve a corrida arruinada por isso. É tosco imaginar que o inglês é especialista nesse tipo de toque entre os carros. Mas é muita coincidência, com o Albon foram duas vezes.
E sobre o simulador, como você bem lembrou, o cara que acerta o carro e deixa redondo para pista não é o inglês, tanto que toda sexta-feira Bottas coloca tempo em Hamilton. Bottas é o especialista que arredonda o carro.
O talento do comandante e principalmente a capacidade de gerenciar pneus o faz esmagar Bottas. Velocidade eles se equivalem.
Sobre a polêmica batida, tua análise é a melhor que eu li. Parabéns!

Antonio disse...

Concordo com vc LGD!!
Tb acho q o Hamilton foi para o tudo ou nada, mas para mim foi acidente de corrida. Tb acho que o Max é quem tinha que ter paciencia e administrar.
Como nao somos nos la, fica Bom para nós!!!

Paulo Moreira disse...

Depois disto tudo eu estou ansioso pela próxima corrida.

Abraço

visitem: https://estrelasf1.blogspot.com/

andre arruda disse...

Boa Corradi!
As máscaras do "bom moço" estão caindo.
Ótimo texto; ótima crítica!

Rodrigo Keke disse...

Concordo com algumas coisas, discordo de outras. Esse texto foi claramente (bem) escrito com gosto de sangue na boca, e partiu para algumas interpretações descompassadas de caráter dos pilotos. Tratar Max como santo em detrimento de um Lewis que "revela sua verdadeira natureza em momentos de adversidade" é simplesmente deslocado. O holandês se acostumou a fazer suas manobras em pegas como se ele não tivesse qualquer responsabilidade, deixando para o outro a decisão do bater ou não, mas agora a situação é outra e inédita. Por sua vez o britânico nunca foi essa Madre Teresa nas pistas, aliás muito longe disso. No frigir dos ovos estamos falando de dois pilotos extremamente combativos, cada um ao seu modo. Enfim, vejo como um lance de corrida embora tenha considerado ok os 10s, levando em conta todo o contexto e a enorme pressão em cima dos comissários.

Agora o que eu concordo no texto é sobre como a Mercedes e Lewis estão pressionadas após vários anos de vida boa. E sendo franco isso está uma delícia de ver. Aperta mais, Red Bull!

Abraço!
Rodrigo Keke

LEAD disse...

Rapaz, você foi cirúrgico nesse texto.

maxwellman disse...

Esse gif me lembrou do ranço que já tive pelo Hamilton. Corradi fechou com chave de ouro.

Bruno disse...

Boa noite Corradi !

Parabéns pelo artigo.

Lendo seu texto só me lembro dessa passagem.

http://f1corradi.blogspot.com/2013/03/o-sapo-e-o-escorpiao.html?m=1

Talvez Verstappen imaginou que Hamilton iria jogar limpo.
Todo piloto algum dia vai querer ser escorpião. Até Vettel, que hoje ajuda na coleta de lixo, já teve seus dias de escorpião.
Fico pensando também em Lando Norris. Será que ele conseguirá manter a simpatia, quando tiver disputando com algum adversário ?

Grande abraço !

maxwellman disse...

Corradi, algum barulho sobre quem pode ser o substituto de Russell, caso esse tenha(?) assinado com a Mercedes?

Anônimo disse...

Corradi, admiro e divulgo suas informações sempre!! Mas vc está sendo clubista ao extremo, não gostar do HAM não pode minar suas ideias e afirmar que as sugestões de melhoria que ele forneceu aos engenheiros foram para o lixo (fonte?)! Vai com calma! Esse ano Max leva o título, eu como torcedor e admirador do HAM estou torcendo para o Max também!! Mas o homem (HAM) é o melhor da história, temos que aceitar isso. Forte abraço! Glaucio

Eduardo Sacramento disse...

Sigo exatamente o seu pensamento, Rodrigo, inclusive o final. Queremos ver disputas (leais). Nossa torcida é por isso pelo grid todo. É simples assim.

Alex disse...


O choro é livre, gostando ou não, Hamilton é e será por muito tempo o grande gênio da F1, os números não mentem.

Hindenburg disse...

Adoro esse blog, mas discordo do ponto de vista. Havia espaço para o VER e nada obrigava o HAM a colar seu carro na zebra.

HAM é um monstro dentro e fora das pistas.

Não é um acidente que vai destruir seu legado dentro das pistas.

Assim como o toque do Schummy no Villeneuve ou a batida cafajeste do Senna na traseira do Prost não manchou suas carreiras.

Anônimo disse...

Corradi ... concordo 100% contigo ! Baixou o santo no LH ... se fosse ao contrário ...

Lagerbeer

S.A.C disse...

Bom, antigamente liamos aqui que Lewis não era mais rival para Vettel e o alemão deveria pensar nos recordes que ia bater. (Risos) E Lewis mostrou quem é o patetico de verdade. Bom, "bla bla bla bla a red bull tem o melhor carro e bla bla bla ". Ok chorão agora segue o lide, hater de Lewis. Beijinho pro teu racalque

juniorcaixote disse...

Boa noite Corradi.

Fazia um bom tempo que eu não acompanhava seu blog, devido a minha correria.
Sempre soube que você nunca foi fã do Hamilton. Normal. Cada um tem o direito de torcer para quem quiser. Agora, o que você escreveu sinceramente, é lamentável. Quem te disse que o que ele fez no simulador é patético? VOCÊ estava lá, acompanhando as informações dadas aos engenheiros? Patético é afirmar tanta bobagem. Os próprios engenheiros da Honda se manifestaram e disseram que foi incidente de corrida. Somente os chorões da RBR ficaram reclamando e chorando por todos estes dias o incidente do GP da Inglaterra.

Roberto Ceolin disse...

Olá Corradi,
Sou fã do teu blog, parabéns pelo trabalho.
Eu estava navegando no youtube e encontrei este canal com corridas com carros clássicos de F1, bem como, outros carros clássicos

https://www.youtube.com/watch?v=_IVcbIx93pw

Achei interessante e pensei em compartilhar

Se possível continue com as excelentes considerações
Forte Abraço