segunda-feira, 16 de maio de 2011

Se

























Sempre vejo textos aparecerem, aqui e alí na internet, que tratam de desmistificar a figura
de Ayrton Senna.

O piloto, que sempre foi admirado no esporte, após sua morte, ultrapassou todos os limites
da Fórmula 1 e se tornou um herói, um mito, não só no Brasil, mas no mundo inteiro.

É só dar uma olhada no Google.

Existem sites nas mais diversas línguas que prestam homenagens a ele.

Esses textos que tentam humanizar Senna , mostram seus defeitos, seus erros.

Dizem, enfim, que ele era um excelente piloto e ao mesmo tempo um homem comum.

Mas, a maioria não enxerga dessa maneira.

Afinal um ídolo é um ídolo e pronto.

Acima do bem e do mal.

Um dogma.

Mas, quero fazer aqui uma reflexão.

E se, ao invés de Senna, tivéssemos perdido Nelson Piquet, no auge, pouco depois de seu
terceiro título mundial.

Piquet não costumava empunhar a bandeira do Brasil nas vitórias e nunca foi um poço de
simpatia com a imprensa.

Qual teria sido a reação do grande público e da mídia com a notícia?

Seria hoje ele lembrado como ídolo, herói ou mito?

10 comentários:

Francisco Libânio disse...

Piquet sempre foi o anti-herói, o cara turrão, o "espontâneo", o verdadeiro anti-Senna.

Mas verdade é que quando foi tentar a vida no automobilismo, Piquet tentou chamar pra si a atenção da mídia brasileira na época, mas nunca teve sucesso. Cresceu por si e quando começou a despontar, chamou a atenção de jornais e TVs no Brasil, sempre ignorados ou devidamente avacalhados por ele. Gosto disso. Quer ter moral com o bolo pronto? Não tem nem migalha.

Mas acho que se tivéssemos perdido o Piquet, teríamos algo parecido, um Pace melhorado, talvez. Pace teve sua única vitória no Brasil e morreu como a promessa que não estourou. Piquet já era tricampeão se tivesse nos deixado. Teria comoção nacional, mas logo seria esquecido já que o Senna começou a explodir pouco depois.

Teddy disse...

O Piquet " roeu um osso danado " para conquistar seus dois primeiros títulos,diante de uma concorrência monstro e não foi muito valorizado por isso. Daí talvez tenha meio que chutado o pau da barraca em relação a mídia. O Senna sempre foi " midiático " por natureza e usou isso em seu favor. Apesar de ser um gênio inquestionável, só conquistou seu primeiro título quando teve um carro muito superior. Sinceramente, não consigo ver muita diferença entre eles, apesar das 18 vitórias a mais de Senna. Como não vejo entre eles e Emerson Fittipaldi.

Wagner Neves disse...

Olá, Corradi,
Como primeira participação por aqui, quero dizer que você comprou a primeira briga. Já, já, vão aparecer as viúvas desancando o Piquet. Elas não podem ver nenhum tipo de comparação que sobem nas tamancas. Comentando o post, eu diria que não seria a mesma coisa porque como o Teddy falou, o Senna era midiático por natureza, perfil diferente do Nelson, que nunca fez questão de aparecer "bem na foto". Paarabéns pelo blog.
Um abraço.

Anônimo disse...

"Se" em inglês "IF" parecido a "F1" se escrito ao contrário (FI)...

Tohmé disse...

Colheria os frutos de um cara que sempre foi verdadeiro.
Enquanto Senna colhe os frutos de sua falsa bondade com imprensa e o grande público.

Anônimo disse...

PIQUET FOI PIQUET,APAIXONADO POR GRAXA,ÓLEO,PARAFUSOS,"CORRIDAS DE CARRO" QUE NOS ENSINOU A AMAR A F1,DEPOIS VEIO SENA,XUXA..., MAS ELE, SENA FOI UM GRANDE PILOTO.

Anônimo disse...

Eu sou fanático pelos dois, então pra mim seria muito difícil responder a essa pergunta... Eu concordo com o que o Francisco Libânio disse, quando fez a comparação com o Pace, mas não com relação ao Nelson ser esquecido pela ascenção do Ayrton.

disse...

Acho que uma discussão dessa serve só para alimentar picuinhas entre Sennistas e Piquetistas aguerridos. Pra quem gosta de corrida, teria sido uma perda tão dura quanto, pois se tratam de dois grandes gênios das pistas - dane-se o que eram fora fora delas. A espontaneidade do Piquet era um barato, assim como a devoção do Senna.

politicamente_incorreto disse...

Será que na Escócia os fãs do Jackie Stewart tentam ridicularizar e tripudiam sobre o cadáver do Jim Clark?
Absolutamente!!!! independentemente do gosto pessoal de cada conterrâneo o Jim Clark é unanimidade nacional, mas o que esperar de um povo com a educação - ou falta dela - do povo brasileiro? só ela para explicar o despeito e o desrespeito dos paga pau do Piquet chamando os fãs do Senna de "viúvas", típico d eum povo subdesenvolvido que ao invés de dar valor e sentir orgulho dos nossos dois multi campeões preferem cultivar a sua baixa auto estima..... deprimente!!!!

Anônimo disse...

Ou explicar o despeito e o desrespeito dos viúvos chamando os fãs do Piquet de paga pau...

Cada um gosta do que quiser, um, os dois, nenhum. Por isso não temos nada de novo. Cada lado tem que destruir o outro pra se sentir melhor. Isso cansa.