quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Grandeza
























"Sebastian Vettel ainda não pode ser chamado de grande."

Sir Jackie Stewart.

Concorda?

(  ) sim     (  ) não  

Ampliando.

Stewart justifica sua opinião dizendo que Vettel sempre teve vida fácil na Fórmula 1.

Graças ao talento de Adrian Newey.

Ele defende que para um piloto ser colocado entre os grandes da história precisa 
convencer andando em carros ruins também.

Concordo.

O piloto deve mostrar seu talento em qualquer situação.

Mesmo com um equipamento inferior.

Falo de tirar o melhor do carro.

Por isso acho válida a comparação entre companheiros de uma mesma equipe.

É uma excelente forma de avaliação.

Mas daí a dizer que Vettel não é um grande piloto...

É sim.

O bicampeão alemão possui qualidades que o fazem se destacar entre seus pares.

Agressivo na medida certa.

Regular.

É um exemplo para os novos que almejam chegar a categoria.

Um sujeito maduro.

Em todas as áreas.

Apesar da pouca idade.

Vettel não tem empresário.

Ele mesmo toma todas as decisões de sua carreira.

Suas atitudes sempre revelaram sua ambição por conquistas.

Nunca deu espaço para Mark Webber.

O australiano corrida após corrida é surrado por seu parceiro.

Olha aí a comparação.

Mais.

Carro não ganha campeonato sozinho.

Pode ser um foguete, mas precisa de um piloto.

Você sabia que Webber, com Newey e tudo, nunca foi vice-campeão?

Mesmo caso de Gerhard Berger que teve nas mãos a mítica McLaren / Honda.

Se fosse apenas o equipamento ninguém pagaria valores altíssimos para certos 
pilotos.

Os grandes fazem a diferença.

Por isso Fernando Alonso ganha 30 Milhões de Euros e Felipe Massa vai 
ganhar 6.

Massa, Webber, Berger, Patrese...

São ótimos pilotos.

Mas os campeões são fenômenos.

E o que dizer dos que colecionam títulos?

Fórmula 1 não é video game.

É vida real.

Onde tudo acontece no limite.

Sem espaço para falhas.

Nem mesmo as pequenas.

É muito difícil.

Nos últimos tempos tenho tido mais cuidado quando vou fazer alguma crítica.

Para não cometer injustiças.

Nem todos podem ser espetaculares.

Jackie Stewart errou feio na sua análise.

Ao contrário de Sebastian Vettel.

Que, por ser grande, quase nunca erra.

21 comentários:

Mansur. disse...

Stewart errou feio pra mim também. E se esqueceu que Vettel fez pole e ganhou em monza de STR.

David Félix disse...

Exatamente isso que eu ia falar...

Vettel é excelente piloto, em talento esta 0.01 milimetro do Alonso...

Corradi, alguma novidade do Bruno Senna, fiquei sabendo que ele vai mesmo rodar na Williams, mas que estaria mais proximo da Force India do que da Caterham

Unknown disse...

sou so eu ou alguem mais acha que o velho jack "calado é um poeta"(como ja diria o romario)? logico, ele é um cara do meio, não é tudo que ele fala que é uma asneira ou um equivoco. mas vira e mexe ele solta uma que pelo amor de deus!

Felipe Casas

Marques disse...

Minha única restrição quanto ao Vettel é a falta de vitórias interessantes, ultrapassando todo mundo, como por exemplo a do Hamilton no Canadá (um exemplo recente). Ainda não me convenceu quando tem problemas com o carro (na Bélgica esse ano veio de trás e fez ultrapassagens interessantes). De resto é excelente.

Marques disse...

E esqueci de uma coisa, a que mais me irrita nele. Quando algo dá errado nunca assume a culpa.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o Stewart...
E na comparação com Weber que é um mediano pra menos não estão lembrando que ele quase ganhou um titulo em cima do Vettel só perdendo por circunstancias estranhas.

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Concordo com vc Corradi, mas que um carro bom seja em qualquer categoria faz uma grande diferença, isso faz!!!

Paola disse...

Marques, então você vai perder o que mais te irrita nele. No passado isso poderia até acontecer, mas não me lembro dele não ter assumido a culpa esse ano, quando a culpa realmente foi dele, ou vc lembra?

Foram inúmeras as vezes em que chamou a responsabilidade pra si. Caso você queira ir direto a fonte, é só ir ao site http://www.sebastianvettel.de e ver os textos dele no blog. Lá você encontra todas as suas reações em relação as sextas, sábados e domingos. Quando está satisfeito com ele mesmo ou com a equipe ou não.

Não estou dizendo que em toda a sua carreira ele "assumiu a culpa", mas isso está virando muito normal ultimamente, então o nunca no seu comentário é equivocado.

Exemplo mais recente: http://www.youtube.com/watch?v=loP52XN6sTI

Ao invés de chamar a FIA, logo brigou com o engenheiro, depois disse que poderia ter extraido mais do carro e blablabla

Palavras do próprio: "It was all my fault, I know, it’s just I would have pushed a bit harder and, if I had, I’m sure I would be on pole. "

Espero que se irrite menos com ele :)

Bjs Paola

TW disse...

Tanto quanto errou quando tentou enxergar de forma diferente o que Senna fazia dentro da pista, quando buscava o limite.

e olha que o escocês foi um dos grandes nomes dentro das pistas.

Acho que as pessoas que criticam Vettel não lembram do que ele fez em 2008 na chuva em Monza... com uma TORO ROSO!

Paola disse...

E Corradi, que texto!! Concordo completamente.
Entre 2008 e 2009, ninguém dava muita coisa pela Red Bull. Na época, ele já chamava a atenção pelo talento... ele obviamente poderia ir mais longe do que uma RBR. Mas o menino de só 21 anos sabia muito bem o valor de um Adrian Newey, fez a aposta correta sem nenhum conselheiro a encher a cabeça.

Vettel teve a vida facilitada sim, e fez por onde. Ele não está aonde está a toa.

Se tem um Newey ao lado é porque conquistou a vaga em um dos seus carros, se no domingo vence de ponta a ponta é porque no sábado fez a pole.

O mundo é dos espertos, e parece que o tri esse ano também.

Valeu Corradi!!

Marques disse...

Antes de qualquer coisa reclamou com o engenheiro. "Você não me avisou e bla bla". O próprio Schumacher disse que uma das poucas coisas que o Vettel precisa melhorar é isso. Saber perder.

Ituano Voador disse...

Concordo com Stewart. Não é porque ele dá pau no Webber que isso o credencia como um dos grandes (até porque dar pau no Webber não é difícil); isso só significa que ele é melhor que Webber. Basta ver que foi preciso esperar um upgrade da Red Bull, preparado por Newey, para alcançar Alonso.
O que realmente definiria o tamanho do talento de Vettel seria vê-lo guiando a Ferrari de Alonso, porém isso não é possível. Portanto, somente uma mudança de equipe pode sinalizar se ele realmente será um dos grandes, ou se será um Button - bom piloto, que estaa no lugar certo, na hora certa.

Paola disse...

Saber perder é diferente de assumir a culpa. E não foi isso que você disse.

"It was all my fault". A frase diz tudo.

Agora saber perder sim! Aí está um dos problemas dele. E isso tem muito mais a ver com a forma que ele sofre quando perde. E sofre, sofre mesmo. Ás vezes até de forma exagerada e nem um pouco legal, como fez com Karthikeyan.

Voltando ao exemplo, ele assumiu a culpa mas continuou put* da vida com o P2. Mas nesse caso eu até gosto, prova que só se conforma com a excelência.

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Por um lado, Stewart sabe que a carreira do Vettel está muito no seu inicio, logo, sabe que ele pode dar muito mais do que isto. Alonso, no inicio da sua carreira, indicava que iria ficar com muitos títulos, mas depois apanhou Hamilton, um reavivado Button e agora, Vettel.

Por outro, Stewart esqueceu que Vettel venceu num Toro Rosso em 2008, que apesar de ser a "equipa B" da Red Bull, não tem o mesmo material da equipa A. E aí, ele "esmagou" Sebastian Bourdais, que não é um piloto qualquer, pelo menos pelo que fez na IndyCar.

Francamente, não conpreendo certas declarações de algumas pessoas, dizendo que só seria piloto se fosse para Ferrari, McLaren, Force India, HRT... O mesmo stewart, do qual muitos falam, só correu em duas equipas na sua carreira: BRM e Tyrrell. A Matra era a Tyrrell com chassis francês, tal como a March.

Mesmo assim, não vejo as pessoas a dizerem que "pois é, deveria ter ido para a Lotus, Ferrari, Brabham, Honda, etc, da mesma forma que Jim Clark, que muitos idolatram, correu todas as corridas da sua carreira ao volante de uma Lotus. E não os vejo a reclamar "poderia ter sido grande se corresse na Ferrari, BRM, Cooper, etc..."

Deixem correr onde ele quiser. Se ficar toda a sua carreira na Red Bull, diminuem-no por isso?

WAR disse...

Sebastião é um tanto melhor que qualquer outro piloto no grid.

Nenhum piloto na história da F1 ganhou um campeonato sem ter o melhor carro na mão. Exceção de Alonso, que ganhou dois campeonatos tendo o melhor estelionatário na mão.

Carlos Del Valle / Podcast F1 Brasil disse...

Sem contar que Vettel me assombrou em 2007 quando sentou na BMW para substituir Kubica e marcou ponto, mais um recorde para sua galeria. Pode parecer fácil, mas quantos pilotos seriam táo impressionantes logo em seu primeiro fim de semana competindo pela F1?

Renato Henrique disse...

Se Vettel tem a vida "facilitada" pela Red Bull desde o inicio da sua carreira isso é fato, mas eles não investiriam nele se Vettel fosse um piloto meia boca. desde cedo ele mostrou o seu valor com resultados expressivos antes de chegar a F1. Exemplo, na formula BMW em 2004 ele foi campeão ganhando 18 das 20 corridas! Vettel é grande piloto sim, o mais talentoso do grid atual,logo atrás do Alonso

Anônimo disse...

Eu concordo com o lendário Sir Stewart!

Este ano esta provando isso, enquanto a RBR não estava bem, Vettel também não estava, e aí que é o ponto, qual foi a grande corrida que ele fez quando a RBR não estava bem!?

E o Webber quase levou sim um caneco em cima do Vettel, porem, era claro a preferencia da equipe pelo jovem piloto alemão.

Aí esta a diferença com o Alonso, que com uma Ferrari bem inferior em 2010, tirando leite de pedra lutou bravamente pelo titulo, em 2011, venceu corridas e sempre esteve entre os primeiros, e este ano esta lutando bravamente pelo titulo novamente.

Por isso que pra mim, Vettel tem que passar por alguns testes de fogo.

Agora, é claro, o guri esta bem mais maduro, exemplo são as suas declarações, principalmente em se tratando de Felipe Massa.

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

David Félix disse...

Eu admiro o cara só por não precisar de empresarios...

Isso demonstra uma maturidade e um concentração no que faz acima da média...

Creio que ele vai derrubar todos os recordes do Schumacher a não ser que a FIA o impeça...

Vapabuçu disse...

Jackie Stewart não deve se considerar um dos grandes, pois foi campeão com a Matra-Ford imbatível e com a Tyrrel, também superior à concorrência. Pode ter tido boas corridas na BRM e na Tyrrel com equipamento March, mas passou longe do título. Vettel já fez boas corridas de BMW e de Toro Rosso e caminha para o tri-campeonato, tendo o melhor equipamento. Qual a diferença, em linhas gerais, de sua trajetória e a de Stewart?

Ricardo Reno disse...

Concordo, com Stewart mesmo por que não disse que era mau piloto mas no sentido de grandeza. Um piloto que sobreviveu a uma época assassina.Que estabeleceu um recorde de vitórias nesta mesma época. Foi três vezes campeão mundial.Lutou como ninguém para a segurança do esporte. Competiu com os melhores. Sabe do que fala, ele esteve lá, viveu aquilo dentro de um cockpit. Se teve carro superior , assim como outros grandes também tiveram, é questão de competência não de sorte.Vide Webber e Berger, só para citar alguns. Stewart não comparou-se a Vettel, só falou o que ele entende por ser grande.