sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Esquisito



















Achou estranho o carro da foto que ilustra este post?

Estranha também está a situação na Lotus.

Explico.

A equipe deverá abrir mão do restante da temporada.

Não haverá mais investimentos no carro deste ano.

E sem desenvolvimento contínuo fica difícil encarar Red Bull, Ferrari e Mercedes.

Não fique decepcionado.

O plano era esse mesmo.

O time apostou tudo na primeira parte do campeonato.

E colhe os frutos desta opção.

Conseguiu uma vitória e está segura na quarta posição entre os construtores.

Kimi Raikkonen é o segundo colocado no mundial de pilotos.

Bom demais.

Agora o foco é pensar no futuro.

2014.

Aí que o cenário fica estranho.

Eric Boullier espera ansioso pelo acordo com o grupo Infinity.

Tudo praticamente acertado.

Ótimo.

Mas os investidores contam com a presença de Kimi Raikkonen no cockpit.

O piloto por sua vez espera, além de um bom salário, ter a garantia de um carro
competitivo.

Porém a Lotus precisa ter a certeza que poderá pagar pelos novos motores
turbos da Renault.

Para isso torcem pela entrada da grana do Infinity...

Percebeu?

Estamos andando em círculos.

Duas coisas para terminar.

A primeira é que as contas precisam fechar.

Os custos da categoria estão mais altos do que nunca.

Tirando Mercedes, Red Bull e Ferrari, as outras escuderias passam por dificuldades.

A Lotus está nesse pacote.

A segunda é a decepção comercial com Raikkonen.

A equação que apontava que o finlandês traria uma chuva de patrocinadores estava
errada.

Lembrando que o grupo Infinity não é um patrocinador.

São investidores que estão comprando um pedaço da equipe.

Estranha essa situação, não?

Esperemos os próximos capítulos.

9 comentários:

TW disse...

Imagina a pressão da Lotus para que Kimi fique. Se decidir sair, pode determinar uma queda brusca de rendimento da equipe a partir da próxima temporada até uma falência em breve

Eugenio disse...

E qual é a credibilidade dessas informações?

(Brincadeira, brincadeira... Mas ainda rindo daquele post).

:)

Paulo Heidenreich Jr disse...

Não acredito na falência da Lotus caso Kimi saia, tem muito piloto jovem com dinheiro nos bolsos. Um piloto com a experiência do Massa por exemplo, custando mais barato, ajudaria bastante o time não fechar as portas, tornando a Lotus numa equipe como a Willians.

Anônimo disse...

E uma equipe lendária como a Lotus corre risco de quebrar mais uma vez, ou seja, requebrar, virar quirera, fubá!
Não seria melhor tê-la deixado nas mãos do Tony Fernandes?
Não sei não, estão precisando de uma combinação de resultados muito específico pra que nem assim as coisas dêm certo. Acho que a vaca já foi pro brejo.
Se kimi debandar pra RBR então aí que tudo vai mesmo pro buraco. Será que o Romain Grosjean vai dar conta de liderar a equipe?
Descontraindo um pouco não seria uma maldição por ninguém ter jogado a boina pra cima naquela 1a vitória do Kimi Haikkonen com a Lotus em Abu Dhabi?

Danilo Cintra

Anônimo disse...

A respeito do carro, que frankenstein é este? Um Esprit modificado. E aquela entrada de ar em cima do teto semelhante aos carros de F1 dos anos 70!

Danilo Cintra

Sacco disse...

Danilo, esse é um Abarth SE 030, construído na base de um raro Lancia Monte Carlo. Abç.

Claudio Lacet disse...

Isso é um Honda do SGT atual!

Daniel Machado disse...

A Lotus vai passar sufoco agora.
Sobre o Kimi, ainda depende dele tudo o que irá acontecer.

Ele está naquele patamar que pode estar perto de se aposentar de vez da F1, assim como Alonso por exemplo, então quer um carro competitivo para tentar ser campeão de novo. Se for pra ter um carrinho ruim em mãos na Lotus, se ele sentir isso, com certeza ele sai.

Anônimo disse...

A McLaren também passa por dificuldades financeiras?