quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Marussia Caçando























A Marussia quer ser grande.

Você já leu a afirmação por aqui.

Clique aqui para lembrar.

Seus últimos movimentos causaram espanto.

A equipe tentou comprar as ações da Williams sob controle de Toto Wolff.

A Marussia queria uma fusão.

Frank e Claire impediram que o negócio se concretizasse.

Querem ser independentes.

Depois de falharem na tentativa de invadir Grove, partiram pra cima da Sauber.

Os russos querem comprar a escuderia de Monisha.

Eu disse comprar.

Os valores (até onde eu pude apurar) estão bem dentro da realidade.

A coisa parece ser séria.

Quem poderia se dar bem nessa história?

A Sauber, que está morta, e Jules Bianchi, que poderia contar com um carro
mais competitivo.

10 equipes?

Vamos aguardar...

11 comentários:

RenatoS. disse...

Eu não entendi bem o caso do time russo, então quer dizer que eles têm dinheiro. Ora, se têm dinheiro, por que não os vejo contratando ninguém de peso no grid para fazer a equipe decolar, a exemplo do que fez a Red Bull. Ou, por que aceitar dinheiro de pilotos sem talento como o Chilton.
Mas, enfim, olhando de fora e de longe, acho que está situação seria muito boa para a Sauber, desde que esta continue no comando.
Qto ao Jules Bianchi, acho que numa eventual fusão, seria mais do que merecida uma vaga ao piloto, que já mostrou ter condições de ir além, considerando suas atuações com a fraca Marussia.
Poderia estar nascendo uma Sauber 1 e 2, a exemplo da Red bull / Toro Rosso?

Humberto Corradi disse...

RenatoS.

Boa questão.

repare que a Marussia não possui dívidas. O que é muito hoje, não?

Mais. Conseguiu fugir da última colocação.

Falta melhorar a estrutura e, como vc disse, contratar melhores profissionais para crescer de verdade.

O caminho mais rápido? Adquirir outra equipe que possui essas qualidades...

Valeu

Tiago Begnossi disse...

Porque eles não tentam a falida Lotus? Eles querem comprar, a Lotus quer vender, casa direitinho... e a Marussia não é tão obscura (eu acho) quanto a Quantum...

Abraços

Juanh disse...

Una cagada, vamos a tener sólo 10 equipos entonces en 2014 o 2015...
Al final, de los 4 que ingresaban en 2010, ya se cayeron 3: USF1 (fantasma!), HRT y Marussia, sólo sobrevive Caterham.
Bernie, ¿para cuando el llamado a nuevos equipos?
Esto termina en un campeonato con 8 equipos con tres autos cada uno, o con Ferrari, Red Bull, McLaren y Mercedes vendiendo sus autos para nuevos equipos paralelos...
Abrazos!

Anônimo disse...

Resposta para Marcelonso, do Blog do Marcelo...

ué, isso é para mim ? E, sinceramente, já que sou eu o... o... fio da pulha...


"ACUSE-OS DO QUE VOCÊ FAZ, XINGUE-OS DO QUE VOCÊ É ".

Não gosto, não sou da turma dele mas é de Lenin. Uma máxima dele.

" EU SOU QUEM SOU " !

De Deus à Moisés. Desses eu gosto e humildemente peço Suas palavras emprestadas.

Se és incompetente, Marcelonso, digo tchau para você. Um mais inteligente te incomoda ? Tchau. Sinceramente, não acredito que more num lugar tão bacana com Itajaí. E, tô cansado mesmo de tentar ajudar medíocres então, sabia que acho uma boa ir embora ? Na boa, rapaz. Anonimato não é covardia, senhor pouco inteligente. Muitos usaram e usam, desde Antiguidade até hoje, e muitos usarão o anonimato. Exemplo: Braquistócrona. Isaac Newton, acreditam historiadores, uma de suas cartas sobre o tema, usou o anonimato. Mas muitas escreveu também e fora da Física ! Dizem... Chico Buarque também... Mas seguirei o teu conselho pois vejo que a sua cabeça é fraca e estou a fritar os seus miolos, ô pá !

Boa sorte. Na vida... e volte pros barquinhos.



OBS: DUVIDÊ O DÓ QUE VOCÊ ME DE ESTE DIREITO DE RESPOSTA. Será que você, que não é anônimo, portanto, corajooooso !, teria coragem em publicá-la aqui? Se não, olhe bem no espelho pois é um simples... covarde. Mas aí vai a máxima de Lenin. Mas, caso falhe na sua coragem, extremamente virtuosa, por via das dúvidas, caso o super homem de santa venha a fraquejar, mandarei para vários blogs esta minha resposta. Começarei pelo... adivinha ! Óbvio que sei que ele vem logo te apoiar ! HA ! Valentes...


E até parece que você não é anonimato... E o Groo... E o Boueri e o Conrado !



Moleque Chatto.



Paulo Alexandre Teixeira disse...

Juanh:

Com esta história, cada vez mais vai dar razão aos apelos do Luca di Montezemolo para que a FIA autorize um terceiro carro nas equipas principais... mais equipas? com os custos em alta, seria um caminho para o suicidio.

Aliás, pelo que ando a ver, e da maneira como as coisas andam, a formula 1 pode estar a caminho da auto-destruição...

Rodrigo Felix disse...

retratos da péssima gestão Todt...

Ricardo disse...

Sinceramente ridículo (pelo menos para mim, como fã). Essa política de compra de equipes, ao meu ver, é um anti-marketing da F1. Desde antes, sempre torci para a Williams. E se ela fosse comprada pela Marussia? Cadê as identidades que a F1, as próprias equipes, e os fãs, sempre prezaram na categoria? Hoje, uma Toleman-Benetton-Renault rouba o nome da Lotus por questões comerciais. Eles simplesmente não percebem que a Ferrari é a equipe mais notável, justamente por ser uma das poucas a se importar com isso. Acho - ou melhor - tenho certeza, que se as equipes fossem chamadas pelos nomes das cidades das fábricas, ao menos isso seria preservado. Maranello, Milton Keynes, Grove, Enstone... Pelo menos aí, a Marussia poderia ser March. (Banbury, a sede, era de propriedade da Wirth Research, quando Nick Wirth, ex funcionário da March, comprou as instalações da extinta equipe, e bem depois, vendeu para a montadora russa.)

Ricardo disse...

Discordo por completo, Paulo Alexandre Teixeira!

Como disse, isso tudo é um anti-marketing para a categoria e suas equipes. Sempre me interessei bastante pela competição entre os times da modalidade. Na minha concepção, ali estão as fábricas mais avançadas da indústria automobilística mundial, e, quiçá, tecnológico industrial, construindo bólidos, não só numa disputa ferrenha, mas para o sustento de um cenário esportivo saudável, mesmo que aparenta-se ilusório. E, para o bem da Formula 1 como esporte, é necessário a manutenção desse cenário a fim de permitir a disputa entre times - ou mesmo, que outros sem tantos recursos participem, lançando pilotos, e sempre, entretendo o público. Não me interessa a F1 empresarial. Me interessa, na verdade, uma F1 que até seja uma empresa, porém, sob os pilares do esporte. E o que é o esporte senão uma competição? Era depressivo assistir uma corrida com 10 equipes somente. Numa categoria que já teve 16 num ano, qualquer mudança de filosofia é um retrocesso. Mais; uma equipe com três ou quatro carros? Imagine o tanto de jogo de equipe que teremos? Por anos torci muito pela Ligier. E isso em temporadas que os carros mal chegavam no top 10. Acho que a F1 precisa manter esse olhar atento ao público. Não somente em relação à demanda por disputa. Mas, principalmente, no carisma e sua variabilidade. E o que atrai isso tudo são personagens. Vejo a F1 como um circo cujo os atores estão sendo devorados pelos leões. Falta pouco para que eles comam também a lona.

Abraços!

Ron Groo disse...

Sauber morta?

Juanh disse...

Paulo, creo que es así como tu dices, la F1 se terminara autodestruyendo.
Abrazos amigo!
PD: Ojala Le Mans renazca con la aparición de Porsche y otros pequeños constructores.