sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Rascunho Invocado















































Tem coisa mais legal que um balão?

Só balão com Fórmula 1!

Um rascunho cheio de opinião.

Simona de Silvestro é a mais nova candidata a tentar ocupar um lugar na
Fórmula 1.

O convite veio da Sauber.

É um sonho antigo de Bernie Ecclestone para a categoria.

Danica Patrick seria o alvo natural.

No entanto a pequena americana esnoba.

Já Simona, que é suíça, topou o desafio.

Deve experimentar primeiro um modelo de 2012 da Sauber e o carro deste ano
no simulador.

Há a expectativa que a moça acelere nos testes de Abu Dhabi e Silverstone e
também em algumas sextas-feiras de GPs.

Tipo em Austin.

Talvez apareça como um nome certo para ocupar um lugar de titular em 2015.

As notícias aparecerão durante a temporada.

Merece?

Quando observo campeões da GP2 (Valsecchi e Leimer) sem espaço, digo não.

As mulheres deveriam ser tratadas com igualdade nesse caso.

E, no meu pensamento, enquanto não surgir um talento real e que salte aos olhos
estarão no mesmo patamar dos pilotos pagantes.

Você leu por aí sobre um barulho entre a Red Bull e a Renault?

Falaram até que o time mais energético da categoria poderia estar buscando um
novo fornecedor de motores.

Vamos lá.

A Red Bull possui um contrato até 2016 com a marca francesa.

A chegada do nome Infiniti (ligada a Renault) deu gás no aporte financeiro e
excelente retorno de marketing para fabricante de esportivos de luxo.

Sendo assim acho difícil que a Renault / Infiniti largue o osso tão facilmente.

Apesar de haver uma cláusula de desempenho.

O motor precisa continuar a mostrar resultados.

Como já comentamos por aqui, no GP de Barcelona as coisas deverão estar
no lugar e as conversas voltarão a ser otimistas.

Falando nisso.

Ontem falei sobre a baixa rotação do motor Renault nos testes em Jerez.

Olhando os tempos fica claro que até agora apenas as equipes empurradas
pela unidade da Mercedes aceleraram de verdade.

Tanto que ocupam os primeiros lugares no critério velocidade final.

Com Felipe Massa e sua Williams no topo.

A Ferrari entregou que deu uma amarrada devido a imprevisibilidade do que
poderia acontecer ao testar tantas coisas.

A turma às vezes esquece que há muitas novidades, inclusive um novíssimo sistema
de recuperação de energia além do conhecido Kers.

Parabéns para os alemães.

Mas acho normal a Renault ter problemas e os italianos serem cautelosos, não?

Só uma última coisa.

Se você tiver que escolher um Fórmula 1 para provas de arrancada vai aqui uma
barbada.

Pegue uma Force India.

Dizem que, pelo design, será o carro mais rápido nas retas dos autódromos em
2014.

8 comentários:

Renato Santos disse...

Obrigado pela dica, pegarei a Force India então!

Anônimo disse...

No velho Hockenheim a Force India iria sobrar. Na minha opinião a Force India será muito competitiva em 2014, possui boa estrutura, tem um bom motor e tem uma das duplas mais invocadas.

Cosme Silva disse...

O Corradi, a Simona guia MUITO! Não sou fã da Danica,acho que realmente ela é supervalorizada, mas a Simona vem guiando fino na indy com um equipamento que não está entre os tops da categoria, ela teve um desempenho bem próximo do Tony Kanaan quando eles foram companheiros de equipe na KV. A Simona se destaca muito nos mistos e nos circuitos de rua na indy, sei que a distancia da indy pra F1 é gigante, mas gostei da aposta

Anônimo disse...

Corradi, já é tradicional a Force India ser rápida em retas. É característica da equipe. Eles sempre saem melhor em pista mais rápida. Lembra da pole do Fisichella em Spa/2008?

Abraço,
Diogo.

Ron Groo disse...

Tomara que ela não vá testar em aeroporto...
Braço pra F1 ela não tem.

Arthur Simões disse...

GO FORCE INDIA!!!

Torço muito pelo time do tio Mallya.É um time bem sério,competente e sempre bateu na trave quando tem uma chance para fazer algo realmente grande.

Só que entre 2009 e 2010 os carros do time de Silverstone também eram os mais rápidos em reta e não deu muito certo.

Só andavam bem em duas corridas (Spa e Monza) por temporada.Quando resolveram mudar essa característica e fazer um carro mais equilibrado,passaram a ser uma força do meio do pelotão.

Bruna Aquino disse...

Simona é uma boa piloto ... mas não é uma piloto de F1. Infelizmente ainda não há uma mulher que se mostrou capaz de ser uma piloto m"mais ou menos" de F1. E eu prefiro que passe mais 5 ou 10 sem uma do que ter uma colocada a marra lá e que acabe por fazer nada ....
Tirando isso acho que como piloto de teste, por exemplo, para dar feedback e ajudar no desenvolvimento ela tem todas as qualidades necessárias.

Anônimo disse...

Leimer e Valsecchi... pilotos q passaram quatro anos na GP2 pra ganhar um campeonato não merecem muita chance.