quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Rascunho com Plasticidade
































No início de setembro a gente começou a tentar esboçar o grid de 2016.

De lá pra cá o Maldonado e o Perez confirmaram a ideia inicial.

(notinha: Pastor e a PDVSA agregam valor para Lotus na hora de vender, OK?)

Button logo dirá adeus.

E Grosjean mergulhou no projeto Ferrari e vai se encaixar na Haas com
Gutierrez.

Assim ficamos com uma vaga aberta na Renault.

A Mercedes caminha para adotar a Manor.

Uma verdadeira prova de amor pelo próximo!

(será um bonito relacionamento - algo como a Red Bull / Toro Rosso).

E matricular Pascal Wehrlein nessa escolinha.

Escrevi apesar do esquema acima (de fácil entendimento e plasticidade)
explicar tudo.

Falta definir o companheiro de Pastor e quem estará na segunda cadeira
da Manor.

Eu colocaria a Susie Wolff (na Manor).

Ia dar mídia.

Depois do escândalo envolvendo a Volkswagen, fica difícil falar sobre sua
entrada na Fórmula 1.

Impossível prever qualquer coisa.

Multas, processos...

Temos que esperar para ver como a empresa lidará com os danos.

Só espero que os prejuízos para o automobilismo sejam mínimos.
















Falando nisso, a Ferrari ainda está temerosa em fornecer suas unidades de força
para a Red Bull.

Ninguém gosta de ficar alimentando cobras.

Mas o acordo deve ser confirmado, já que o próprio Dietrich Mateschitz diz
que as conversas têm sido positivas e encorajadoras.

Apesar do dono da Red Bull conservar as ameaças de suas escuderias deixarem
o circo.

A tendência é a Mercedes comandar o jogo em Suzuka.

Vale notar que apenas o time de Hamilton e Rosberg utilizou todas as modificações
no projeto do motor a que tinha direito.

Ferrari, Honda e Renault seguem em aberto.

Os franceses prometem novidades para Austin.

A dupla James Allison (Ferrari) e Eric Boullier (McLaren) possui algo em comum.

No passado recente trabalharam juntos na Lotus.

Conhecedores que são da turma atual de Enstone, ambos estão assediando técnicos
e engenheiros para suas respectivas fileiras.

Por fim.

Suzuka!










9 comentários:

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Estava a pensar no Jean-Eric Vergne para a segunda vaga da Renault, mas como é da Ferrari e tem os compromissos com a Formula E, será que iriam aceitar o mesmo compromisso?

E se pensas na Wolff, eu penso no Rio Haryanto. Nem que seja para terceiro piloto, para aprender...

Humberto Corradi disse...

Paulo

Lembremos também do Esteban Ocon.

Atual campeão da F3 europeia e um piloto com a carreira ligada a Mercedes.

Valeu

Roberto de Carvalho disse...

Boa Corradi!

Esqueceu apenas de colocar o Bottas como primeiro piloto kkkkk



Roberto de Carvalho

Renato Santos disse...

Esnoba! Sapateia! Tripudia!

David Félix Krapp disse...

Red Bull Bugatti ?? Hahahahahaha

LGD disse...

Boa lembrar da Susie para a Manor, acho muito válido, já está na hora de uma mulher voltar a alinhar, mas confesso que nada sei sobre o desempenho dela.

Como gostaria que os pilotos reservas e de testes voltassem a exercer de verdade suas funções, ver na sexta-feira os principais candidatos a futuras vagas... sonho meu, sonho meu[...] rsrsrs

Anônimo disse...

Bom, então Button que andou dando umas enroladas nas entrevistas já vai dividir box com o Webber? Se não com ele, qual equipe?
Se a Manor vai ser escolinha da Mercedes, não vai ser só o dinheiro o determinante, embora, claro, sempre ajude?

Cristiano

Humberto Corradi disse...

Cristiano

Além do motor a equipe será tratada de forma especial. Como disse, uma relação parecida com a Red Bull e Toro Rosso.

Valeu

Marcos José disse...

Dizem que essa vaga "deixada" na Renault pelo Grosjean já tem "dono" mas "ele" terá que achar uma maneira de "romper" o seu atual contrato (..."motor de GP2, motor de GP2"...) numa certa equipe inglesa...no caso do "dono" da vaga não poder sair da equipe do "motor de GP2" provavelmente a Renault buscará alguém no mercado para 2016 (Jolyon Palmer, Esteban Ocon...)!