domingo, 21 de agosto de 2016

Nasr a Temer




























O colunista do Globo, Lauro Jardim, revelou o teor da reunião entre o Felipe Nasr
e Michel Temer.

O piloto foi apresentar sua demanda perante o político.

Queria uma força estatal (no estilo de Rio Haryanto) para trocar a Sauber pela Renault.

Interesse que já havia sido revelado pelo Blog ainda nos primeiros dias deste ano,
bem antes da atual temporada se iniciar.

Clique aqui para entender

Em tempo.

Nasr entrou e saiu de mãos vazias.

11 comentários:

maxwellman disse...

Pediu a pessoa errada no momento errado.

Se fosse há um ano atrás, é provável que tivesse conseguido.

Rafael disse...

Se o governo federal for ajudar alguém do esporte, que seja os atletas olímpicos que não tem apoio nenhum... atletismo seria um deles.
Sou totalmente contra ajuda governamental a esportes como futebol e fórmula 1

e só para não passar em branco:
#foratemer

Ron Groo disse...

Não sei se fico feliz ou triste.
Ao mesmo tempo que quero que Nasr vá para um time melhor (ou mesmo que fique na F1) não queria ver grana estatal envolvida.
Por outro lado, verba para patrocínio esportivo há (assim como para publicidade) e que se não for usada para o que se destina, acaba nos bolsos de algum esperto...

Anônimo disse...

É isso aí!
Fez muito bem o MT!
Chega de dinheiro nosso para bancar filhinho de papai rico que gosta de brincar de autorama domingo sim, domingo não!
Já teve 2 anos de moleza, tá bom demais!
Zé Maria

André Freitas disse...

Corradi. Como está a história dele com o banco do Brasil? Fim do casamento?

David Félix Krapp disse...

Óbvio que saiu de mãos vazias Corradi, esse governo já prometeu o cancelamento de todas as bolsas atletas em plenos Jogos Olímpicos

Júlio disse...

Está certo. Embora o Temer seja detestável, fez o certo. Se o Nasr quiser, que procure patrocínio privado para conseguir se manter na F-1. Governo nenhum tem que se envolver com esporte, ainda mais um tão caro e elitista como a F-1.

Governo, se quiser se meter com esporte, que o faça melhorando as condições para a prática nas escolas públicas. Aí sim, o esporte cumpre sua função social.

Anônimo disse...

O Temer, com essa cara que parece o "Joker" do Batman fez a coisa certa, patrocinio tem que ser de sociedade privada. Seria uma ofensa para o povo brasileiro na atual situaçao economico/politica.
Romualdo

Danilo Silva disse...

Eu disse mais ou menos um mês atrás que daqui 15 anos só vai ter piloto saudita, indiano, norte americano, chinês, e talvez britânico e alemão na F1. Só. Está cada vez mais absurdo o que está custando para sentar a bunda num F1.

Anônimo disse...

Ao Danilo Silva:
Curioso como antigamente, nos tempos de Clark, Hill, Stewart, Hulme, Rindt, Cevert, Peterson, Lauda, Emerson, Pace, Regazzoni, Siffert, Amon, Rodriguez e demais, eram as equipes que bancavam os pilotos, exclusivamente pelo talento dos mesmos, hoje tá tudo do avesso, com um monte de pangaré "comprando assento"!
Inversão total de valores, os melhores vão ficando de fora em detrimento dos que dispõem das carteiras mais recheadas!
Esquisito esse mundo moderno, eu pelo menos não entendo. . .
Abraço.
Zé Maria

Andre Magalhaes disse...

calma ai gente.....e se ele foi lá pedir ao presidente um apoio perante a fabrica da Renault, esta montadora tem uma fabrica grande no PR venda muito grande tbém no Brasil, seria inteligente para eles terem um piloto Brasileiro correndo por eles..