sábado, 3 de dezembro de 2016

Auf Wiedersehen














































Eu vou embora.

Nico Rosberg se retira de forma surpreendente após a conquista de seu título
mundial.

Sai por cima.

Campeão, colecionador de pole positions e vitórias.

Com mais de 100 milhões de euros na conta.

Ele comunicou sua decisão por telefone para Toto Wolff.

Após o evento na sede da Petronas em que estiveram juntos.

Por sua vez, Wolff levou Niki Lauda até o banheiro do aeroporto de
Stuttgart e revelou a nova.

Lauda ficou desorientado.

O antigo tricampeão espera que Nico não se arrependa da decisão quando
as coisas esfriarem

Rosberg era uma referência na Mercedes.

E na vida isso tem suma importância.

Assim como a casa, a esposa, o trabalho, o carro e os filhos.

São coisas que nos cercam e nos dão limites.

A escuderia alemã vai sentir sua falta depois de tantos anos de mútua
cooperação.

Mas é impressionante como o tempo cura essas coisas.

Existe agora uma intensa especulação sobre quem irá substituir o
dono do título mundial.

O comando da Mercedes, segundo suas próprias palavras, descartou Max
Verstappen, Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel por estarem sob contrato.

(entretanto, nesses novos tempos, a Ferrari negocia qualquer coisa)

Esteban Ocon também não é o nome por estar bem na Force India.

Os espanhóis sonham com um convite para Fernando Alonso.

Vozes mais ponderadas dizem que o favorito é Valtteri Bottas.

Piloto que tem sua carreira gerenciada por uma empresa da qual Wolff
é sócio.

Um pensamento.

Olhando as possibilidades, acho que um piloto noviço estaria em maus lençóis.

Pois seria sempre comparado com a atual campeão e ainda teria como
parâmetro o perigoso Lewis Hamilton.

Neste caso, o segundo cockpit das flechas de prata poderia se transformar
numa verdadeira cadeira elétrica para a carreira.

Imagine (se a Mercedes mantiver seu domínio) vermos Hamilton levando o
campeonato já em Spa-Francorchamps!

Encontrar um sucessor para o vitorioso é muito complicado.

Por exemplo.

Até hoje todos os pilotos da Scuderia italiana são medidos por Michael Schumacher.

(como se Schumacher fosse uma pessoa e não uma tempestade perfeita)

Buscando sempre seus interesses, Bernie Ecclestone quer ver o circo pegar
fogo.

Sua sugestão é repetir o duelo ocorrido na McLaren anos atrás entre Alonso e
Hamilton.

De qualquer forma a decisão não deverá demorar.

Pois 2017 está logo ali.

Em pouco mais de duas semanas já se iniciam os crash-tests, sendo que a Sauber 
será a primeira equipe a passar por eles.

Pelos comentários, a Mercedes quer comemorar as festividades de Natal com seus
titulares definidos.

E aí?

Alguém arrisca um palpite?

33 comentários:

Rafael Vieira disse...

Ando mau pacas de Palpites, mas para mim Bottas deva ir para Mercedes. Toto deve estar irradiante com isso. Ai na dança das cadeiras, quem vai para Williams? Novato Pascal com novato Stroll? Será que Button sai do sofá?

Marques disse...

Martin Brundle postou no twitter: Estou confuso. Pagos enormemente para dirigir talvez o melhor carro da história, mas um ameaçou sair e outro aposentou-se cedo.
Realmente não deve ser fácil a vida dentro da Mercedes.

Anônimo disse...

Felipe Massa? Sem bairrismo, mas é um piloto experiente, de perfil agregador e que ficaria uns dois anos na equipe até abrir a vaga para o Esteban Ocon.

Massa se aposentou basicamente por não ter carro competitivo. Já com uma Mercedes dando sopa...

Abraço,
Diogo.

cleuber oliveira disse...

Poderia ser o Montoya!

maxwellman disse...

Corradi, a opinião de Lewis pesaria na escolha do novo companheiro?

Jeferson Araujo Pereira disse...

Gostaria de registrar como recebi a notícia.Eu estava vendo a Band News e o locutor falava sobre a Chapecoense.Mas quem vê a emissora sabe que na tela são mostradas diversas notícias.Quando li sobre o Nico pensei 10 coisas ao mesmo tempo: confundiram a aposentadoria do Massa com o Rosberg, os jornalistas da Band estão malucos, ou então eu estou lendo uma coisa em português, e não em grego, e não estou entendendo.Enfim: desliguei a TV e fui para a internet.

Eu acho que chegou a vez do Pascal Wehrlein: se ele não for o escolhido, acho bom alguém arranjar uma psicóloga pra ele, visto que ele já foi "rejeitado" pela Force India.Ser rejeitado por duas equipes em tão pouco tempo pode gerar uma depressão profunda.

Se a escolha é por um piloto + experiente, penso no Bottas.

E já que está todo mundo zoando, em outros blogs, vamos zoar bem fundo: Pastor Maldonado.

Társio disse...

Corradi,

Sabes algo sobre o contrato de Alonso com a Mclaren? Vence no final de 2017, mas após uma experiencia frustrada de 5 anos na Ferrari, seria possivel que seu contrato com a Mclaren tenha clausulas ligadas a desempenho da equipe, que possam favorece-lo numa eventual negociacao com a Mercedes?

Obrigado
Abc
Tarsio

Claudio Guerra disse...

Isso não foi uma surpresa para mim.
Eu sabia que, no fundo do coração dele, ele já está satisfeito com a maior conquista da carreira.
É um direito dele se aposentar na hora que ele mesmo achar melhor para si e para a família dele.
Só nos restar lhe dar parabéns e desejar a boa sorte na nova fase da vida dele.
Abraços.

Humberto Corradi disse...

Pode haver. Mas seria uma lástima para a McLaren depois de construir um projeto em torno do espanhol.

Marcos José disse...

Pascal Wehrlein.

Paulo Heidenreich Junior disse...

Acho que Pascal Wehrlein seria uma ótima opção. Quem ficaria preocupado seria Ocon, vai que o alemão faça um ótimo trabalho.. será que essa situação melhora as chances do Nasr ?

Anônimo disse...

Montoya acho bem difícil pois eles possuem opções muito melhores.

Daylson

Anônimo disse...

Eu acho que o Rosberg começou a pensar mais na vida e de toda sua família.Ele viu o acidente de avião com o time da chapecoense e pensou na sua vida corrida também nos ares,viajando de jatinho pelo mundo e se arriscando...vai saber.Não perdeu nada.Ganhou e muito.Cada um sabe onde o calo aperta.Queria que ele entrasse na galeria de pilotos com mais de um título, mas infelizmente não deu.
Boa sorte na vida Nico.Família é tudo.

Daylson@

Hamilton Manfé disse...

Não acredito que o Massa tenha chances reais, mas seria muito bom .. agora sem torcer, acho que a vaga deve ficar entre Wehrlein, Bottas (acho que não seria difícil essa negociação para liberação dele, e no seu lugar iria o próprio Weherlein, e todos ficariam contentes inclusive na questão do $$$), Alonso .. mas ai eu já duvido, pois se já era uma "guerra"com Nico, imagine com o espanhol de sangue quente kkk.
O que sei, é que tudo isso deixara a temporada de 2017 ainda mais incrível, ja seria com o próprio Rosberg defendendo o título, mas agora teremos a incógnita de como irá render o companheiro do Hamilton (meu chara).

Guilherme Henrique disse...

Kimi Raikkonen, porque:
Mostrou que ainda tem um pouco de lenha pra queimar.
Já que a Ferrari não acredita muito nele, a multa não deve ser tão alta.
Deixar ele por 1 ano ou 2, tempo suficiente para ver qual dos seus pilotos jovens tem a capacidade pra pilotar uma Mercedes ao lado do Hamilton.

dvdbraz disse...

Mesmo que a Mercedes o convocasse, acho que o Alonso não-iria pra equipe. Acho isto porque ha muito tempo que a Mclaren tem depositado todas as suas fichas, a sua herança ou a sua esperança neste bem-dito carro de 2017. Nada garante que a Mercedes vá continuar a ser o melhor carro porque houve muitas mudanças no regulamento para 2017. Acho que a Mercedes terá a companhia da Red Bull, a própria Mclaren. Inclusive vejo a Red Bull numa condição mais forte pra ser a equipe a ser batida em 2017!

Anônimo disse...

Assim, de imediato, talvez a Mercedes escolha seu pupilo "reclamão", Pascal Wehrlein... apesar do cockpit desejável, não sei se seria bom para o alemãozinho a essa altura de sua carreira...

Se é para colocar alguém com perfil mais próximo ao de Nico Rosberg, por que não Kimi Räikkönen? Talvez a diferença entre ambos esteja no trabalho de evolução do carro... Rosberg pareceu se envolver mais no processo, ao passo que Räikkönen parece ser o tipo que dirige o carro como este estiver, como for entregue a ele pela equipe...

Boa dor de cabeça para a Mercedes!


um abraço,
Renato Breder

guto surian disse...

Esteban Ocon sem dúvidas e manda Wehrlein para Force Índia. Futuro da F1 Verstappen e Ocon.

Jeferson Araujo Pereira disse...

Todos os leitores desse blog sabem quais foram os motivos da aposentadoria.Os principais: ele está contente por ter sido campeão e quer passar mais tempo com a família. Mas... tem sempre o mas.

Nico sabe que Hamilton é melhor do que ele e seria muito difícil ele ser campeão novamente.Não seria impossível, mas difícil.Por outro lado, a possibilidade do tetra e talvez, do penta, do Hamilton, é mais fácil. Sejamos sinceros: seria vergonhoso, para o Rosberg, daqui a alguns anos, Hamilton ser penta e ele ter apenas um título.

Espero não ser apedrejado pelos leitores desse blog, que são muito passionais, ao contrário do Corradi, que, felizmente, é mais racional.Mas é preciso enfiar o dedo na ferida e rasgar: a atitude do Nico precisa ser vista também como um ato de covardia.

João disse...

Por custo beneficio, alguem que possa encarar hamilton sem medo, chutaria Kimi. Despojado e "nem ai com nada". Só senta a bota
Massa seria um nome por estar sem contrato, facilitaria, mas não creio. Já está fora, etc...
Abs a todos

Humberto Corradi disse...

Jeferson Araujo Pereira

Acho que você está equivocado.

Rosberg deixou bem claro que só chegou ao título devido ao seu esforço. Esforço que envolveu sacrificar o convívio familiar. Ele apenas não quer mais passar por isso. Escolheu a família.

Humberto Corradi disse...

maxwellman

Não

André Gustavo disse...

Desde de o incidente em Abu Dhabi, em que Hamilton quase pôs em risco a vitória da Mercedes, esta está "mordida" com o Hmailton. Creio que eles pensam em contratar alguém que faça frente ao Hamiltom para mostrar-lhe que a equipe está acima de qualquer piloto, assim como a Ferrari fez com o Alonso, em 2014, contratando Raikkonen.

Falando nele, porque não ele !?

Ele é um piloto em fim de carreira, deve ter no máximo mais 2 anos na F1. Seria o tempo necessário até a equipe preparar uma de suas "jóias".

Claro que isso é um desejo meu. Na verdade a vaga é do Werlein, que vai ser uma espécie de "Kovaleinnen na Mclaren" em 2008.

Jefferson disse...

Na verdade uma soma de fatores levou Nico a decisão.
E certamente Lewis e as perspectivas de um futuro tiveram sua parcela de contribuição.

Clube do Fusca de Áurea disse...

Bottas na Mercedes

Denovo Hulkenberg perdeu uma oportunidade de ouro (já perdeu Ferrari há 2 anos).

Talvez Massa denovo na Williams.

Clube do Fusca de Áurea disse...

Também acho que a Mercedes quer mostrar a Lewis que este é dispensável. Por isso, é possível uma dupla de expoentes:
Alonso, Vettel, Max...

Anônimo disse...

Bottas na Mercedes, Wherlein/Button na Williams.
Que tal fazer um concurso com camiseta?...rs

Rafael disse...

Se eu fosse a Mercedes, arriscaria o Carlos Sainz

Fabrizio Salina disse...

Parabéns ao Rosberg! Entrou na minha lista de outsiders.
A dificuldade em substituí-lo apenas ressalta suas qualidades e características.

Desse grid atual, podemos afirmar que apenas Alonso e Verstapen não se envergariam ao inglês. Vettel e Ricciardo, provavelmente também não se deixariam submeter, mas possuem verve mais saudável.

Button pode correr de novo com "Luiz Amilton"?

Massa? Zebra.
Werhlein? Seria o óbvio. Um alemão sai, outro entra.
Mas o imponderável da situação faz sonhar com mais...

Já descartaram Vettel, Riciardo e Verstapen, por vínculos contratuais.

Alonso? Só se os caras gostarem muito do perigo e não forem supersticiosos. Pela visão conservadora de Lauda e pela gestão CDF de Wolf, improvável.

Olhando o que restou, de minha parte, eu colocaria o Grosjean. Mas acho que será o Perez.

No fundo, seja quem for, vai ser engolido pelo contexto. Pois Rosberg se fez junto à Mercedes AMG. Quando Hamilton chegou, Rosberg já tinha um nicho dele, o que permitiu que sempre tivesse um tratamento "plus" ao de segundo piloto típico.

Por fim: o ambiente com Lauda, Wolf e Luiz deve ser cabuloso... Sorte a quem for.



Felipe disse...

Bottas parece ser um bom nome para tempos novos, mas vai ter q encarar alguém duro como Hamilton.

Na cabeça dos dirigentes talvez nem se cogite Alonso ao lado d Hamilton, a equipe teria q dispensar alguém até o final d 2017, quiçá antes disso! E assim funciona na minha cabeça...

Bottas indo para Mercedes, abre-se uma vaga. Nasr é desejado por Ecclestone, estaria aí uma boa possibilidade, tem certa experiência, só não conta com uma gorda conta igual Stroll. Button pra mim segue (ou deveria seguir) o caminho de Massa: game over!

Pascal na Mercedes, seria pegar ou largar. Não acho absurdo a Mercedes joga-lo na fogueira contra Hamilton a fim d definir d uma vez por todas se este será capaz d guiar para a equipe prateada. Já tem uma temporada de experiência.

Vinicius disse...

Werlhein é o homem certo:

- na pista, é bom o suficiente para ajudar, mas não é rápido o suficiente para perturbar Hamilton (e o ambiente da equipe)

- já trabalha no time, não há o risco de criar atritos internos

- é alemão (ajuda no marketing)

- sua contratação não requer grandes malabarismos (pagamento de multa, acordo com outras equipes ou, o pior de tudo, convencer Hamilton)

- se não funcionar, basta substituir por Esteban Ocon

Cláudio Cardoso disse...

Acho que o Alonso pode desestabilizar psicologicamente o Hamilton, e isso seria legal ver novamente. Kimi Raikkonen também seria interessante na Mercedes, pois ele não liga muito para seus companheiros de equipe e quando teve carros rápidos sempre lutou por campeonatos.

Jefferson disse...

Fabrizio, essa dificuldade so existe por conta da 'surpresa' que Nico fez.
Caso ele houvesse avisado no começo de novembro ja estariam treinando com o subistituto. Valeu.