domingo, 25 de junho de 2017

Baku - 2017
























Não vou colocar imagem de gente bebendo alguma coisa em sapato.

Esclarecido.

Vamos para a corrida.

Aconteceu tanta coisa que as pessoas até se esqueceram do vencedor.

Daniel Ricciardo teve o benefício das circunstâncias.

Mas isso faz parte.

Não diminui em nada o mérito do piloto ou da sua equipe.

E olhando de forma mais atenta, descobrimos que o australiano fez sua jornada
calçando sempre pneus novíssimos.

Diferente dos três que chegaram logo atrás dele.

Vantagem.

Me incomodou a posição de Valtteri Bottas.

Ao ser concedido que o finlandês da Mercedes, que estava uma volta atrás,
descontasse essa desvantagem durante o safety-car, ele renasceu.

O cara guia pela Mercedes.

Se pensarmos bem, foi bem injusto com todos que foram ultrapassados por ele.

Acrescente um minuto e quarenta segundos ao seu tempo.

O pobre do Ericsson que chegou em décimo primeiro deve ter feito a conta.

Outro que se deu bem foi Lance Stroll.

Um final de semana limpo que lhe rendeu o terceiro lugar

Por menos de duas semanas ele não se tornou o piloto mais jovem a subir no
pódio da Fórmula 1.

(marca de Verstappen)

Não pense que foi por acaso.

Ao terminar o GP do Canadá, a Williams fez uma preparação intensa com
o rapaz em Austin.

Foram três dias com um bólido de 2014.

Tudo para ajudá-lo na comunicação com seus engenheiros, entender como
achar um melhor aquecimento de pneus e dados que colaborem no setup.

Mais.

No início da semana passada ele foi visto em Bruntingthorpe com Rob Wilson.

Um dos melhores preparadores de pilotos da Fórmula 1.

Se você não sabe, Raikkonen, Coulthard, Bottas e Montoya passaram na
unha desse neozelandês.

Felipe Massa também tem culpa.

Sua experiência no acerto do carro também tem servido ao canadense.

Há dedicação e trabalho.

Os frutos não apareceram por mágica.

Chegamos!

Vettel e Hamilton.

Aqui o troço pegou fogo.

"Eles são guerreiros.

Eles estão em guerra.

Eles estão lutando pelas vitórias e pelo campeonato.

Em um certo estágio, os melhores que competem pelo campeonato mundial
nesta fase de suas carreiras não podem ser amigos.

Talvez já tenhamos visto o limite hoje."

As palavras são de Toto Wolff.

Em Montreal, durante os treinos livres, eles se encontraram na pista.

Lewis fez questão de fazer testes de freios enquanto que Sebastian tentava
realizar sua simulação de corrida.

Nas entrevistas o inglês não disfarçou que foi intencional.

Provocações.

Mesmo com os dados a favor de Hamilton, Helmut Marko viu ali um desafio
de Lewis para com Vettel.

OK.

Nada justifica.

Vettel foi punido.

Segue o jogo.

Os problemas hidráulicos apresentados por Gina, obrigaram a Ferrari colocar
o motor de combustão interna (ICE) que já havia sido descartado depois de
Barcelona.

Diferente do novo, sem desenvolvimento.

O que custou pelo menos três décimos ao líder do campeonato.

Será outra coisa na próxima etapa.

Entretanto há muito para ser feito na parte aerodinâmica em pistas velozes.

Mesmo com a confusão entre seus colaboradores, a Force India chegou em
sexto com Esteban Ocon.

Kevin Magnussen trouxe sua Haas em seguida.

Ele é bom piloto.

Carlos Sainz Jr. se recuperou e colocou a Toro Rosso em oitavo.

Fernando Alonso e Pascal Wehrlein fecharam a turma que pontuou.

Primeiros pontos da McLaren.

Baku foi agitado e divertido!

Oito etapas.

Quatro vencedores diferentes.

Por fim.

Os números.

























22 comentários:

Danilo Silva disse...

Mais uma corrida que o Magnussen deu pau no Groselha... O jeito vai ser seguir com o Raikkonen mesmo.

Jefferson disse...

Caro Corradi parabéns pelo blog e pela coragem de ser totalmente passional em seus posts.
Mas cá pra nós é meio decepcionante muitas vezes.
Exemplo: Regras são para todos, ainda que não concordemos. Assim sabemos que caso 'il prediletto' tivesse descobtado a volta como Bottas, e feito o mesmo ou melhor estaríamos a ver a saliva escorrer pelos comentarios como nas justificarivas quando nao consegue.
Ou ainda que se fosse o inverso no episodio da corrida, estaríamos a ler sobre um louco e ensandecido inglês que não merece o sucesso que faz nas pistas por sua vida fora delas..
E em corrida movimentada fica mais facil pra ignorar e ressaltar apenas o que se quer.
Ainda assim obrigado!

Patrick Vaz disse...

Corradi, achei que o Stroll tirou o pé antes da bandeirada, talvez pra comemorar.
Confere?

Patrick Vaz disse...

Corradi, achei que o Stroll tirou o pé antes da bandeirada, talvez pra comemorar.
Confere?

Marques disse...

Eu adoro o blog, mas talvez hoje deva ter sido o post mais decepcionante de todos.
Não tem nada de segue o jogo. Hamilton não fez NADA, absolutamente NADA que justificasse a imbecilidade do preferido do blog. Vettel teria de ter sido desclassificado, um escárnio completo o rapaz fazer aquilo e ainda terminar na frente do agredido. Uma vergonha para a F1. Os comissários se cagaram inteiros por medo de interferir e peitar a Ferrari. Uma coisa patética.
Agora trazer o Canadá para tentar justificar Vettel é demais, extrapolou os limites. Aquilo não tem nada a ver com o que aconteceu hoje. Analisaram os dados, viram que o inglês nada fez de anormal na relargada. Vettel estava dormindo, bateu na traseira do outro e usou o carro como arma, como dizem alguns. Fosse piloto de qualquer outra equipe a pena seria muito mais pesada. Já conseguiram imaginar se fosse o Grosjean? Sairia algemado.
Você adora falar de destempero do inglês, quem é destemperado é o alemão, vive falando um monte de merda no rádio e a atitude de hoje foi uma vergonha.

leof1 disse...

a culpa é de Hamilton hoje, assim como foi de Webber em 2007 e de Ricciardo em 2010, por que Corrado é fã, a culpa nunca será dele de Vettel, nunca hshaha

Danilo Silva disse...

Pra não dizer que não falei das flores:

Stop and go de 10 segundos saiu de graça para o Vettel, tinha que ter recebido bandeira preta.

Porém, não foi honesto quase parar o carro ("ah mas não freou", existe uma coisa chamada freio-motor que eu acho que as pessoas não conhecem...) como fez o Hamilton.

Daniel Chagas disse...

Atitude de Vettel foi de um sujeito mau caráter. Hamilton não é santo mas nada justifica aquela atitude! Tinha que ter levado bandeira preta!

Arthur disse...

Contra fatos (telemetria) não há argumento. Hamilton não fez nada fora das regras, fez igual a largada anterior. Se há algum questionamento, que sejam das regras e não da atitude do Hamilton. Ficou extremamente barato para o Vettel.
Não entendo (sarcasmo) como um piloto que joga o carro no outro, numa atitude totalmente antidesportiva seja julgado apenas como direção perigosa.

Eduardo Casola Filho disse...

Era lógico que o Corradi ia puxar a brasa para a sardinha do Vettel. Do mesmo modo como os fãs do Hamilton vão lotar a caixa de comentários criticando a parcialidade do autor, sendo que os demais comentaristas são bem coniventes com o piloto da Mercedes, como ocorre em toda a internet.

No fim, apenas é melhor acompanhar a digladiação das "Vettelzetes" e das "Hamiltonzetes" enquanto tomo minha gelada aqui (num copo normal)

Unknown disse...

A conclusão dos comissários vem por um motivo simples: a telemetria do carro #44 indica que Hamilton não pisou nos freios ou tirou o pé do acelerador durante o incidente. Comparando os dados da relargada em questão com os da primeira relargada, descobriu-se que Lewis se comportou de forma muito similar nos dois momentos.

cleuber oliveira disse...

Falou tudo,o Alemão foi destemperado e tem histórico de chiliquento!

Rodrigo Keke disse...

Atitude absolutamente decepcionante do Vettel. Encarnou um espírito nascariano em plena open wheel formula. Bizarro.

Corradi, sei que tens todo o direito enquanto torcedor, mas sua postura quanto ao acontecido também é decepcionante, tendo em vista a qualidade de suas observações e críticas ao mundo da F1.

Fazendo coro com os colegas acima, Seb deveria ter recebido bandeira preta. Fosse Lewis o autor da manobra, você seguramente levantaria esse ponto na postagem.

Anônimo disse...

o schummy bateu de proposito e foi eliminado do campeonato, o vettel fez o mesmo, com outro proposito, vamos deixar claro, mas so recebeu stop and go... deveria ser no minimo eliminado da corrida...

felipe

Társio disse...

É, azedou... ia acontecer cedo ou tarde. Agora é guerra!

O Vettel errou, foi punido e fim de papo. Nessa eu concordo com o Corradi.

Agora eu queria chamar a atenção aos amigos do blog pela postura do Vettel. Ocorreram 2 batidas.

O Vettel em todos os radios e entrevistas apos o incidente agiu como se só tivesse ocorrido a batida traseira e simplesmente ignorou que deliberadamente bateu na lateral do Hamilton... Isso é interessante para observar como funciona a cabeça de um piloto de F1.

Aí vemos que todo o bla bla bla da FIA sobre Road Rage é pura politicagem. A categoria maxima deveria ter uma postura mais adequada ao caso.

E vemos que muita das coisas que vemos e lemos sobre F1 é meramente interpretativa. Aqui no blog sempre lemos que o Vettel é racional, que valoriza cada ponto na disputa pelo titulo. Oi? E se quebrasse uma suspensao de um dos 2 ontem?

Já o Hamilton que supostamente é o cara que é instável teve uma postura muito ponderada...

E tenho na cabeca que a Liberty só deu a puniçao ao Vettel pq o Hamilton ia ter q parar. Eles querem é um campeonato disputadissimo!

E a relacao entre Bottas e Kimi azedou 2...

E a de Perez e Ocon azedou tb 3...

E o Massa é muito azarado...

O mais uma vez o Ricciardo fez bonito enquanto o Verstappinho DNF...

E o Palmer continua zerado, e o Hulk perdeu mais uma chance de ir ao podio.

Que corrida, amigos!

Abc
Tarsio

Jefferson disse...

Isso significa medo amigos!
Eu comentei por aqui num post anterior do passional corradi.
Eles ja devem estar sonhando com a imgem do inglês.
Vai ser um terea doce!

Jefferson disse...

Isso só significa que você não tem opinião a compartilhar amigo?

André Gustavo disse...

A melhora do Lance Stroll em apenas duas corridas é algo a se saltar os olhos, para não dizer no mínimo suspeito. Afinal, seu papai "sustenta" a equipa.

Não é muito inferir que haja uma predileção em torno do moleque com vista a diminuir o vexame ele tinha passado até agora.

Atualização de componentes que não pode ser feita em ambos os carros, é feita em apenas 1. Qual vai ser a preferência ? hein? hum ?

Além do mais ontem ele não fez mais do que obrigação; sua única preocupação foi se manter na pista enquanto que meio grid se trombava.

David Félix Krapp disse...

Corradi, como vc deve imaginar eu sigo o blog a uns 2 anos no mínimo e adoro sua escrita leve... muitas vezes estive de seu lado quando a maioria dos outros leitores manifestava seu anti-vettelismo...

Mas essa foi demais hein Corradi... defender o indefensável... parece o advogado que defende o cara que foi pego esfaqueando a vítima dizendo que o autor do crime não é o culpado...

Eu entendo que vc não é jornalista, que é um blog movido pela sua paixão pela F1, mas por mais que voce tenha suas preferencias - Grosjean, Maldonado e Stroll que o digam - tem que haver mais equilibrio nos comentários...

Vc quer Grosjean na Ferrari quando o cara tá apanhando bonito do Magnussen que não é nem um pilotasso... enquanto isso critica Pérez que há mais de 2 anos tem feito um trabalho sensacional na Force India batendo todos os seus companheiros, acumulando pódios... levou uma espremida irresponsável do Ocon, que tem que tomar uma bronca pois quase tirou os dois carros da equipe da corrida...

E defender Vettel ? Francamente... concordo com todos os demais leitores dessa vez... era bandeira preta nele... o que ele fez não se faz...

E concordo com o Társio que diz que a Liberty só puniu o Vettel pq viu que o Hamilton ia parar... senão ia seguir o jogo...

Mais equilíbrio Corradi por favor... todos admiramos vc e torcemos muito pelo blog...

Gabriel Pereira disse...

Acho que a Liberty fez certo em não punir o Vettel.Em prol da disputa..
Uma desclassificação(que seria o correto) mudaria o campeonato.
Tendo em vista que a Mercedes tem mostrado um carro superior ultimamente..
Os ensandecidos aqui deveriam entender que a opinião do Corradi embora seja sempre pró-vettel não muda nada no campeonato.
Essa história de Canadá é a maior bobagem que eu já li aqui pra defender alguém mas não faz diferença.
E mesmo se o Hamilton fizesse pra provocar(lembrando que a telemetria confirmando,corroborando,comprovando que o Hamilton não fez brake test) existe uma regra não escrita em tudo que envolve carros no mundo..
'quem está atrás obrigatoriamente precisa manter uma distância de segurança'

Alguns vão concordar comigo..

Isso me lembra 2014 quando o Rosberg perdeu a cabeça em SPA e perdeu o campeonato..
Pena que não são da mesma equipe.

Abraços

Humberto Corradi disse...

Patrick Vaz

Acho que ele errou na última curva.

Valeu

Rogério disse...

Saiu um vídeo onde mostra a velocidade do Hamilton caindo de 90 para 40 abruptamente. E ainda mostra a luz vermelha de freio (aquele info que tem na tela) acendendo. Não estou devendo a atitude do Vettel, mas Hamilton fez break test.