quinta-feira, 20 de julho de 2017

Pequenas Passagens






















Fórmula 3.

1990.

Na foto acima aparecem Mika Hakkinen em primeiro plano, com o carro número 2,
sendo seguido de perto por ninguém menos que Michael Schumacher.

Grande Prêmio de Macau.

Entretanto na última volta da prova as posições estavam invertidas.

O finlandês perseguia de forma implacável o alemão.

Quando chegaram na reta principal, o finlandês ficou na sombra do alemão.

Parecia que Hakkinen iria fazer a ultrapassagem.

OK.

No vídeo abaixo você poderá ver o final da história.

Sim.

O escorpião não perde sua natureza.


19 comentários:

Tohmé disse...

Adorei....he, he

Jaime Boueri disse...

Já conhecia essa batalha! Mas o "troco" de Hakkinen no mesmo Schumacher foi maravilhoso... Quem não se lembra de Spa em 2000?!

C.Knopfelmacher disse...

Buenisimo!!

teas disse...

Pois é...

Mau caráter desde o início!!!

Al Unser Jr. disse...

Alonso (el fodón) diria: "Mestreeeeeeee!" hehehehe

TW disse...

a briga já era antiga! E na F1 Hakkinen provou duas vezes que era melhor que Schumacher

Anônimo disse...

Deve ser defeito de alemão. É tal e qual o Rosberg fez ao Hamilton e ao Alonso no último grande prémio.

Clube do Fusca de Áurea disse...

ja conhecia essa tb... rivais desde F3.

Arthur disse...

Outros tempos do esporte, onde o 'tudo ou nada' era uma opção não censurada.
Esses caras são de uma época diferente, sem o excesso de punições, onde a personalidade falava mais alto. Bons tempos.

#GoSchummy

João disse...

Senna, Prost, Alonso, Vettel, Piquet seriam totalmente incapazes de fazer algo de semelhente...

Anônimo disse...

Nelson Piquet diz que Senna ganhou dois títulos na base da “marmelada”

"Em 1983 Senna conquistou a F-3 inglesa ao acertar Martin Brundle. E em 1990, venceu o Mundial de F-1 ao bater em Alain Prost na largada do GP do Japão".

http://esportes.r7.com/automobilismo/noticias/piquet-diz-que-marmelada-e-comum-e-que-senna-ganhou-dois-titulos-assim-20091024.html

Oulton park F3 83 race Senna Brundle
http://www.youtube.com/watch?v=hCBRErl7GbU

Ituano Voador disse...

hehehe... na boa, foi uma barbeiragem do Hakkinen. Schumacher fez um movimento de defesa, mas o finlandês achou que estava com a passagem livre e se assustou com a manobra.
Hakkinen devia ter estudado a manobra do Mansell em cima do Piquet na Inglaterra em 87, que teve a mesma dinâmica: Mansell saiu do vácuo para ultrapassar o Piquet pela direita, Piquet fez a mesma manobra defensiva que o Schumacher fez em Macau, e Mansell, antecipando o movimento, jogou o carro para a esquerda e deu o passão.
Respeito quem pensa o contrário, mas, para mim, Hakkinen não passou de um bom piloto mediano.
Abs

Anônimo disse...

o movimento para a direita é feito pelo schumacher. o hakkinen já tinha decidido pelo drible e partiu atrasado. vejam no quadro a quadro quem moveu o carro primeiro.

hakkinen nessa vacilou, atirou o carro pra cima do schumacher.

foi o que eu vi também, ituano.

pierrex

walter disse...

Sou fã do Hakkinen. ele foi mais veloz do que Senna e do que Schumacher em várias ocasiões. Não é pouca coisa...
Não gosto do Schumacher e o fato de que ele perde a asa mostra que ele "errou". Na dúvida, veja a bandeira azul à direita do vídeo.
Mas o fato é que competições na pista, disputadas entre pilotos são muito mais legais do que os atuais videogames, pilotados pelos cartolas, fora da pista.
Belo post, Corradi!

Jefferson disse...

O eterno Dick Vigarista!
A manobra só é aplaudida pela origem de quem a faz.
Para quem acha que foi erro de Mikka, o alemão da vez ai fez a uma dessas em Spa, arrancando a propria roda na traseira de David.

Raphael Fraga disse...

Como era legal esses anúncios de cigarro na f1!

Saudade da Formula 1 nostálgica!

Silvestre Zanon disse...

Baita barbeiragem do finlandês

Diogo Moura disse...

As pessoas falam que Verstapinho lembra o talento do Senna... acho ele muito mais parecido com o Schumacher do que com o Senna.

Anônimo disse...

Não foi esse Mika que em 99 no GP de Monza, após um erro, cagada que o colocou pra fora da corrida, foi chorar, pasmém.