sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

26
























Alinhados.

Itália. 1961.

Grid cheio, não?

6 comentários:

Anônimo disse...

Mais do que cheio, Humberto.
Como largaram 32 carros, temos mais seis "que não couberam" na foto.
É aquela terrível corrida que decidiu o Mundial de 1961 em favor de Phil Hill e cobrou a vida de Wolfgang von Trips.
Caranguejo

Anônimo disse...

Ainda faltaram carros na foto, Corradi!!!

Nessa corrida foram 32 carros largando!!!
Lá da frente (1a fila) até a fila que aparece em primeiro plano na foto (a 13a fila), da esquerda para a direita, são esses os pilotos na foto:

FILA 01 - 01: Wolfgang von Trips (Ferrari - POLE) & 02: Ricardo Rodriguez (Ferrari)
FILA 02 - 03: Richie Ginther (Ferrari) & 04: Phil Hill (Ferrari)
FILA 03 - 05: Graham Hill (BRM-Climax) & 06: Giancarlo Baghetti (Ferrari)
FILA 04 - 07: Jim Clark (Lotus-Climax) & 08: Jo Bonnier (Porsche)
FILA 05 - 09: Innes Ireland (Lotus-Climax) & 10: Jack Brabham (Cooper-Climax)
FILA 06 - 11: Stirling Moss (Lotus-Climax) & 12: Dan Gurney (Porsche)
FILA 07 - 13: Tony Brooks (BRM-Climax) & 14: Bruce McLaren (Cooper-Climax)
FILA 08 - 15: Carel Godin de Beaufort (Porsche) & 16: Jackie Lewis (Cooper-Climax)
FILA 09 - 17: Masten Gregory (Lotus-Climax) & 18: Roy Salvadori (Cooper-Climax)
FILA 10 - 19: John Surtees (Cooper-Climax) & 20: Nino Vaccarella (De Tomaso-Conrero)*
FILA 11 - 21: Lorenzo Bandini (Cooper-Maserati) & 22: Maurice Trintignant (Cooper-Maserati)
FILA 12 - 23: Henry Taylor (Lotus-Climax) & 24: Roberto Bussinello (De Tomaso-Conrero)*
FILA 13 - 25: Gerry Ashmore (Lotus-Climax) & 26: Jack Fairman (Cooper-Climax)

E os que não aparecem na foto são:

FILA 14 - 27: Tim Parnell (Lotus-Climax) & 28: Wolfgang Seidel (Lotus-Climax)
FILA 15 - 29: Renato Pirocchi (Cooper-Maserati) & 30: Gaetano Starrabba (Lotus-Maserati)
FILA 16 - 31: Brian Naylor (JBW-Climax) & 32: Roberto Lippi (De Tomaso-Osca)

* Virgilio Conrero fundou a 'Autotecnica Conrero' in 1951, e com sucesso preparou carros da Alfa Romeo até 1969.
Os motores Conrero eram motores Alfa Romeo preparados pela 'Autotecnica Conrero'.

Antes de completar a primeira volta, Ashmore abandonou por acidente com sua Lotus.
Antes de completar a segunda volta, veio o trágico acidente que envolveu 5 pilotos: Seidel (Lotus), Bussinello (De Tomaso), Lippi (De Tomaso), Clark (Lotus) e Von Trips (Ferrari).
Na segunda volta, Von Trips perdeu o controle do carro (após um choque/toque com Jim Clark?) que partiu para cima dos tiffosi... 15 deles, e o próprio Von Trips, morreram no acidente... a corrida não foi interrompida... Phil Hill venceu, foi campeão... com um gosto amargo...
Foi a última vez que a F1 utilizou o circuito de 10km em Monza, que incluía as curvas inclinadas (bankings)...

um abraço,
Renato Breder

politicamente_incorreto disse...

Dizem que o destino do Von Trips estava mesmo selado, acho que ele foi intimado naquele final de semana a se apresentar no andar de cima. Como foi informado até aqui mesmo pelo Corradi ( tô confiando nos bem pouco confiáveis tico & teco, meus dois neurônios de estimação)que o vôo de que ele pegaria de volta para a Alemanha caiu e não sobrou nem um gato para contar a história...
Se foi isso mesmo foi melhor ter morrido na pista como piloto. Como já dizia John Milton:
É preferível reinar no inferno que servir no céu.

Rubem Rodriguez Gonzalez

Anônimo disse...

Rubens,

John Milton cunhou uma frase bem infeliz....

Se você é rei, sempre haverá uma imensa oposição insatisfeira e querendo te depor, armando toda e qualquer arapuca para realizar seus intentos... se o reinado se dá no inferno, então a oposição será a pior possível, a pior imaginável!! Já pensou "eternamente" aguentar tal corja de opositores? Seria um... um inferno!

Por outro lado, se você é um servo - não necessariamente um escravo - no céu, mesmo o mais humilde deles, seu patrão será o sujeito "mais bom" possível, e seus companheiros de paraíso serão da melhor espécie... nenhum traíra, ninguém querendo "furar seu olho"... é melhor que a outra opção, que tal?

hehehehe...

Sei que Milton quis enfatizar a diferença entre "eu mandar no meu nariz" e "alguém mandar no meu nariz".... algo assim... mas acho que ele exagerou nas comparações...


um abraço,
Renato Breder

politicamente_incorreto disse...

Breder, foi a segunda opção que com certeza o John Milton se referia e que também foi o alvo da minha analogia.
Afinal já que é para morrer mesmo melhor que seja no comando e naquilo que vc faz com amor, morrer concentrado naquilo que se está fazendo e seendo pego de surpresa pelo quarto cavaleiro do apocalipse é sem dúvida melhor ( ou menos pior ) do que morrer aos berros em um assento de avião totalmente impotente e como passageiro...........

Rubem Rodriguez Gonzalez

Anônimo disse...

Entendi e concordo, Rubens...

mais abraço,
Renato Breder