domingo, 24 de março de 2013

O Sapo e o Escorpião




















Um escorpião se aproximou de um sapo que estava à beira de um rio.

E fez um pedido.

"Amigo Sapo, você poderia me levar ao outro lado do rio?"

O sapo respondeu:

"Nem pensar!

Não sou idiota!

Você vai me picar e eu vou morrer."

O escorpião argumentou:

"Isso não faz sentido.

Se eu agir dessa maneira nós dois vamos morrer!"

O sapo pensou e acabou concordando com a lógica apresentada.

Assim, com o escorpião nas costas, começou a atravessar as águas.

No meio do rio o escorpião cravou seu ferrão no sapo.

Envenenado e prestes a morrer, o sapo perguntou:

"Por que?"

O companheiro disparou.

"Porque eu sou um escorpião e essa é a minha natureza!"

Na Malásia, talvez Mark Webber tenha feito a mesma pergunta para Sebastian Vettel.

E provavelmente obteve a mesma resposta.

26 comentários:

TW disse...

Quem tem alam de campeão, entende e apóia Vettel! As coisas devem ser definidas na pista!

E.Martins disse...

Vettel fez a coisa certa, e bem que o Rosberg poderia ter parado de mimimi e ido pra cima tbm...

Rafael disse...

É aquestão da índole ou de caráter (chamem da maneira que preferirem).
Uns tem, outros não.

Anônimo disse...

É isso mesmo. Hoje ele se desculpou. Na próxima vai fazer igualzinho.
Quem está certo?
Hoje a plateia estará dividida. No final do campeonato darão razão ao campeão...
Oswaldo Roschel

João disse...

Concordo que devem ser decididas na pista.. mas em igualdade de circunstâncias. Pediram ao australiano que reduzisse a potência do motor, e deixaram que o Vettel se aproximasse... uma vergonha.

Tohmé disse...

Concordo. É da natureza dele. Porém respeitar a chefia faz parte da vida. Acho que ele não vai mais desobedecer ordens.

Ituano Voador disse...

Isso rende uma boa discussão... caráter é requisito para um piloto ser campeão?
Webber tem muito menos braço do que Vettel, mas hoje ele tem razão: Vettel ou Red Bull, um dos dois sacaneou com o australiano.

Vah disse...

Muito boa a comparação!!! :-)

Anônimo disse...

Ituano Voador, e quem sacaneou o Webber foi o Vettel. E sim, perfeito, a natureza falou mais alto do que ele próprio.
Não há razões pra tanta gente crucificá-lo, quem nunca fez isso antes? Seria no mínimo hipocrisia.
O próprio sabe a merd* que fez, e só se tocou disso quando saiu da sua concentração da corrida e viu os efeitos.
Foi inconsequente, mas ali estava o cara que a duas corridas atrás ganhou o campeonato por três pontos, o cara que se arriscou na classificação pra ter um pneu macio novinho pra corrida com um motivo, atacar no final e levar a vitória. Ele só não contava que o cara a atacar era seu próprio companheiro.
Pra mim, Vettel, Webber e Red Bull tem seus lados certos e seus lados errados na história, uns mais outros menos.
Mas sim Sebastian deu uma graça a corrida e ao campeonato. Não aposto em guerra na RBR, se ela existir vai ser uma guerra solitária do Webber. Acredito que Vettel não é um vilão. Mas a mágoa, essa não passar...

Pedro Alves

Cardozo disse...

A Red Bull foi babaca. Este papo de disputa liberada é coisa para inglês ver. Agiram da pior forma possível. É esta a imagem que o energético quer passar para seus consumidores?

Anônimo disse...

Pois é Cardozo, mas acontece que todos sabem o estado dos pneus desse ano, e uma disputa dentro da equipe é arriscadíssimo, pra todos. Se o Webber não estivesse no Multi 21, alguém saberia aonde a disputa ia acabar? Altas chances de ninguém ultrapassar ninguém e no final ainda terminarem em 3 e 4 ou pior.
Não concordo, mas entendo. A RBR tinha que se proteger ao máximo, o carro não é o que mais protege os pneus. O bom resultado de hoje foi fruto de estratégia de uso dos pneus ao longo do final de semana, o carro não mudou.

Enfim, essa história rende boas discussões!

Pedro Alves

Anônimo disse...

Lamentavel foi o Braw mandar o Rosberg não passar o Hamilton e o cara ter que ficar tirando o pé e até não abrir a asa em uma das areas de DRS.

Alex disse...

E se fosse o Alonso no lugar do Vettel...

Gira, mundo gira.

Anônimo disse...

Vettel tem mesmo a natureza, é de campeão!

Carlos Gil disse...

Em uma situação destas mas com os protagonistas trocados, alguém acredita que Horner&Markko seriam tão condescendentes para com o Webber como o foram para com o alemão?
O Vettel esqueceu que em outros momentos "pedinchou" para que a equipa fosse inteligente e lhe tirasse o Webber das suas costas, a equipa fez-lhe a vontade e o australiano obedeceu, contrariado mas obedeceu.
Hoje o Vettel não foi um campeão, mas sim um rufião, tal como Pironi em Imola/82, pelo que pedir desculpa é apenas ser hipócrita mais uma vez.
E o que mais custa nisto é que desde que entrou na RB o alemão tem estatuto (ainda que na equipa queiram passar a imagem de que os dois são iguais) de primeiro piloto, e em condições iguais o Vettel tem mais braço que o Webber, pelo que vencer do jeito que hoje venceu é uma lástima.
Vettel não precisa de ser rufião, ele tem capacidades para justificar ser campeão, ele é mais piloto do que o Webber alguma vez foi; agora tenho dúvidas é no quesito "caracter" pois aí ele parece estar em inferioridade.
O mais interessante desta situação pode ainda estar por suceder, afinal o Webber estará no seu último ano de contrato e de saída da equipa, pelo que não tem nada a perder com o que Horner&Markko pensem dele no final do campeonato.
Caa vez que lembro aquele pódium, com todos com cara de pau, e o Brundle a ter que ser politicamente correto nas perguntas...
Cada vez mais estou mais farto desta F1.
CG

Emerson Fernando disse...

Se é para decidir na pista, que seja em igualdade para ambos.
Vettel foi desonesto. Como Senna foi com Prost.

Também não acredito na sinceridade do seu pedido de desculpas. Ele teve muito tempo para pensar, antes de ultrapassar Webber.

Emerson Fernando

Ituano Voador disse...

Sim, Pedro, antes de soltarem o rádio completo eu ainda cogitava que poderia ter sido algo tramado pela Red Bull para inverter as posições, mas ficou claro que foi tudo de responsabilidade do Vettel mesmo.
O problema que eu vejo não é o ato do Vettel em si, mas a aceitação de que esse tipo de conduta é OK, é algo natural. Não era para ser assim, pois mesmo em um esporte disputado em alto nível, a ética deveria ser um componente importante. E era assim na F1, tá certo que em termos idos: está em Collins ceder espontaneamente sua Ferrari para Fangio em Monza/56, abrindo mão de ser campeão para dar o título ao argentino; está em Moss salvar Hawthorn de levar uma punição que lhe daria o título no Porto/58, está em Graham Hill ser jogado para fora da corrida de seu bicampeonato no México/64 pelo companheiro de equipe do campeão Surtees, e sempre ter defendido que o acontecimento foi um simples acidente, sem qualquer outra conotação; está no Emerson ter percebido o erro do Pace na volta de desaceleração em Interlagos, depois da bandeirada, cortando todo o miolo pelo anel externo, e segui-lo para evitar uma punição ao Moco que lhe tiraria vitória, dando-a ao Rato; está em Villeneuve garantir para Enzo Ferrari que não brigaria com Scheckter em Monza/79 para lhe garantir o título, mesmo ele sabendo que poderia ser o campeão, e cumprir exatamente o combinado; são alguns exemplos que me vêem à memória sem muito esforço.
O problema é que quando a gente passa a aceitar que é normal buscar ser bem sucedido de forma aética, isso se espalha por todas as nossas relações sociais. E é exatamente isso que vivenciamos em nosso dia a dia.
Abs

Anônimo disse...

Eu apoio o Vettel, e quem é campeão sempre quer vencer!

Por essas e outras que Vettel e Alonso são os n°1 e Webber e Massa os n°2.

Rosberg que se cuide, pois o Hamilton vai tomar o seu espaço na Mercedes.

A corrida devem ser definidas na pista!

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Secastro disse...

Belo comentário, Ituano. Parabéns. Pena que voce (e eu) somos minoria.

Depois desta geração Senna-Schumacher-Alonso-e-mais-outros-"espertinhos" parece que a maioria das pessoas estão se acostumando a atitudes completamente anti-éticas.

Paulo Heidenreich Jr disse...

"No momento em que você se senta num carro de corrida e está competindo para vencer, o segundo ou o terceiro lugar não satisfazem. Ou você se compromete com o objetivo da vitória ou não. Isso que dizer: ou você corre ou não."

Ayrton Senna

Lugar de piloto capachão é no segundo carro da Ferrari.

Rubens disse...

E o Piloto do Playstation teve que roubar para ganhar! Que "belo" vigarista!

Se fosse o Senna Tio iam todos os Pachecos dizer que foi coisa de campeão, começou lá atrás, bem antes essa coisa de vencer a qualquer custo.

Não gosto do Webber como piloto e como pessoa, (ele foi bem hipocrita no caso do Armstrong, e já deu umas declarações bem machistas), mas dessa vez tenho que defender o cara, ele foi sacaneado.

Ricardo Reno disse...

Vettel foi sacana ao vencer de maneira desleal. Foi sacana com a com a equipe toda. E foi um hipócrita ao pedir desculpas. Quis fazer papel fodão mas não passa de um bundão egocêntrico.

Vander Romanini disse...

Concordo com seu texto!!!
Abraços!!

Ricardo Reno disse...

Ituano, belo comentário.

Vettel foi velhaco para vencer, e foi mais velhaco ainda ao pedir desculpas. O que fez não foi ímpeto de campeão foi pura e simplesmente vaidade. Ele esquece, característica dos egocêntricos mimados, que o mundo dá muitas voltas. Um dia...

Rodrigo Felix disse...

Não sei... no caso de Senna em Imola 89 acho que Prost foi ingênuo, desonestidade mesmo foi de Pironi com Villeneuve em Imola 82, ainda mais que a ordem tinha sido muito antes combinada, inclusive ele (Villeneuve) tinha a palavra de Enzo Ferrari.

Uma coisa: no caso da Mercedes, é até um pouco mais grave: Rosberg assinou sua condição de segundo ontem mesmo.

Ross Brawn é um bosta mesmo.... disse isso há alguns dias

joaoleopires disse...

Fábula da vida real!!!!