quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Button & Lewis






















"Eu admito que cometi erros."

Não é fácil ser piloto da Fórmula 1.

Alcançar o que para muitos significa o ápice de uma carreira.

Mais difícil ainda é se tornar campeão.

O cara tem tudo pra dar errado.

No início, sem muita experiência, precisa se destacar entre milhares de moleques
no Kart.

Depois arrumar apoio para seguir perseguindo o sonho.

A escalada das primeiras categorias de monopostos.

Controlar o ímpeto da juventude.

Vencer.

E chamar atenção de modo a ser tratado como uma promessa.

Se, após isso tudo, arrumar uma chance, um lugar na categoria máxima do
automobilismo, surgirão novas montanhas a serem escaladas.

Não faz mal ter um bom empresário para abrir as (boas) portas.

Outra coisa é um sorriso no rosto.

Um temperamento difícil atrapalha os relacionamentos.

Mecânico também é gente, sabia?

É aquela história de brigar com o cozinheiro antes de pedir o prato no restaurante.

Duvida?

Pergunte na Force India se alguém ficou triste com a saída do Paul di Resta...

Além disso o piloto precisa sempre tomar cuidado com as luzes.

Das festas, dos flashes dos fotógrafos e a que refletem nas jóias.

A frase que iniciou o post é de Jenson Button.

Do amadurecido Button.

Que em seus primeiros anos na Fórmula 1 se preocupava mais com as comemorações
do que com as vitórias.

Seu nome chegou a ser precedido do termo Jet Set.

Quando colocou os pensamentos em ordem, a primeira vitória apareceu.

Button se alegrou, claro.

No entanto dessa vez preferiu ficar só, no pós-corrida.

Em sua mente ele sabia que havia dado apenas o primeiro passo.

Nascia, enfim, um verdadeiro candidato ao título.

Que acabaria vingando.

***

Lewis Hamilton chegou a fórmula 1 de forma avassaladora.

No Kart prendeu o olhar de Michael Schumacher.

Na frase do heptacampeão sobre o menino havia expressões como "forte", "especial"
e "mentalidade de corrida".

Na primeira temporada com a McLaren foram 4 vitórias e um vice-campeonato.

Fruto da inexperiência.

No seu segundo ano, o título.

Alegria e festa.

Que parecem não ter fim.

E nunca nos deixaram saber qual o limite de seu talento.

Finais de semana com atuações brilhantes ficaram cada vez mais raros.

Motivos?

Tendo seu cachorro ou sua namorada (a ordem muda de tempos em tempos)
como prioridades no paddock, fica fácil entender.

Justamente aquele que, pela qualidade e trato com o carro, poderia ocupar o
vácuo deixado por Ayrton Senna.

Esqueçam.

***

Jenson e Lewis.

Duas figuras.

Opostas em seus caminhos.

Cada um sabe da sua vida.

Que seus preparados companheiros aproveitem as oportunidades.

Que Kevin Magnussen ouça bons conselhos de um.

E que Nico Rosberg brilhe sobre a displicência do outro.

Preparo. Oportunidade.

Sim.

Pois a Fórmula 1 também é um pouquinho de sorte.



















9 comentários:

Anônimo disse...

Belo Texto Corradi!

Outro que também não foi muito bem quisto pelos mecânicos era Ralf Schumacher.

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

RenatoS. disse...

Excelente! Mas, fiquei curioso qto. ao Paul Di Resta.

Rafael Vieira disse...

Coloquem Checo Perez nas comparações, pois dizem que o dia-a-dia com o Chicaninho não é uma das tarefas mais faceis não.

Cardozo disse...

Paul Di Resta era intratável, pelo que li.

Társio disse...

Corradi,
Sobre Lewis & Nico, Nico precisará brilhar mais do que em 2013, ano em que perdeu a disputa para o Lewis-festeiro, este em seu primeiro ano com as flechas-de-prata. Não acredito que LW seja imbatível exatamente pela falta-de-foco, mas por outro lado não acho que o filho de Keke seja o cara que irá bate-lo. Vamos ver...

Abç
Társio

Gilmar disse...

Concordo com o Társio. Acho que a idéia de que Lewis está desperdiçando seu talento não é correta. Depois de 2008, em nenhum campeonato ele teve a chance real de ser campeão. 2010 e 2013, embora tenha chegado a brigar pelo título, não deixou de vencê-lo por ter-se desviado do foco, mas por limitação do carro.
Da mesma forma que Alonso também não desperdiçou chance para ser campeão, a unica que ele jogou fora foi em 2010.
Acho perda de tempo comparar estilos fora da pista. O que conta mesmo é a vida nas pistas, e aí acho que ele não perde muito para os seus semelhantes (Alonso e Vettel);
Lewis é posto em dúvida por seu estilo, mas perdeu uma única vez para o companheiro de equipe (Button em 2011); Venceu duas vezes o mesmo Button, Kovalainen (não conta), o grande Alonso e o subestimado, mas extremamente competente Rosberg.
Acho que isto não é um feito para qualquer um.

abraço.

CPA disse...

para mim, o hamilton é um dos mais fracos campeões do mundo da F1.
analisem bem as batidas nas últimas temporadas com maldonado e massa. era sempre desculpado pela generalidade dos media, caindo normalmente as culpas em maldonado ou em massa. no entanto se analisarem bem vemos que o inglês tem uma boa dose de culpa nelas.
é um piloto rápido sem dúvida, mas será sempre um piloto incapaz de "retirar mais do carro" (ao contrário de alonso ou kimi). ou tem o melhor carro do grid ou então as suas corridas não passam de uns fogachos aqui e ali, com erros estúpidos pelo meio...

Anônimo disse...

Que Kevin Magnussen não pegue mecânico pelo "colarinho" como Senna fez de forma imbecil nos boxes da Mclaren, e que não caia no oba-oba de Hamilton em início de carreira.

Magnussen assistiu o filme Rush? Lauda deu verdadeira AULA de como ser um piloto profissional, fora lição de vida! Bom lembrar, a Lotus não queria Hunt nem pintado de "ouro", infelizmente Hunt exagerou na bebida, cigarro e drogas, acabou morrendo aos 45 anos, Lauda esta vivo curtindo a vida aos 64 anos!

Que Magnussen não siga o exemplo do pai quando chegou a Formula 1, de grande promessa "triturador de adversários" da F-3, Jan Magnussen virou piada, Button acordou na hora certa! Vamos ser justos, Hamilton melhorou muito nas duas últimas temporadas, não comete mais erros estúpidos ao volante, em 2011 virou piada.

Hamilton fez besteira no GP da Malásia, Button foi ao pódio, 2º lugar!
Hamilton fez besteira no GP de Mônaco, Button foi ao pódio, 3º lugar!
Hamilton fez besteira no GP do Canadá, Button foi ao pódio, 1º lugar!
Hamilton fez besteira no GP da Hungria, Button foi ao pódio, 1º lugar!
Hamilton fez besteira no GP da Bélgica, Button foi ao pódio, 3º lugar!
Hamilton fez besteira no GP de Cingapura, Button foi ao pódio, 2º lugar!

Em Monza Hamilton ficou 26 voltas tomando AULA do velho Schumacher, Button ultrapassou os dois e foi ao pódio, 2º lugar! Desequilibrado mentalmente, no GP do Japão Lewis fez uma corrida apática, Button foi ao pódio, 1º lugar! Detalhe, em várias corridas Lewis largou a frente de Button, e muitas vezes estava a frente quando cometeu erros, dizer que Lewis não tinha carro bom em relação a Button não procede, basta ver a batalha de GRID entre eles.

Se o piloto não tiver sangue - frio pra controlar a carreira, adeus talento, Lewis ficava muito no oba-oba! Certa vez encheu o boxe de celebridades, quando R.Dennis viu aquilo, botou todo mundo pra correr.

Lewis caiu na real, pra bater pilotos precisos como Alonso e Vettel, tinha que mudar. O inglês estava mais para Hunt que Lauda, assim fica complicado ser bicampeão. Bom lembrar, Lewis foi campeão raspando em 08 em cima de um piloto que nunca foi campeão, o título de 08 não foi nenhuma obra-prima. Lewis sabe disso, em 2014 o inglês pode se consagrar batendo Alonso e Raikkonen.

O motor Mercedes vem muito forte em 2014, Lewis que se controle porque Rosberg não é de cometer erros, o alemão pode não encher os olhos da torcida, mas Nico é muito eficiente! Somar pontos vai ser fundamental pra se manter na briga. Parada dura para Lewis, ele vai brigar diretamente com Alonso, Raikkonen, Button e Rosberg por pódios e vitórias...quem sabe lá na frente apareça Vettel com a RBR.

Lembranbo que, Magnussen pode dar trabalho se for um fora de série. É o ano do motor Mercedes, Alonso deve estar se descabelando, o regulamento tirou RBR e Vettel da jogada, mas em compensação, trouxe vários candidatos ao título. Pode ter a certeza, 2014 vai ser um campeonato fantástico, muito graças a confiabilidade que vai embaralhar as coisas na tabela.

Anônimo disse...

Em 2007 o inglês jogou um campeonato praticamente ganho no GP da China, em 08 Lewis foi campeão raspando em cima de um piloto que nunca foi campeão, repito, o título de 08 não foi nenhuma obra-prima. Só em 2010, Vettel bateu três campeões( fora Webber que foi "osso" no time e na luta pelo título). Em 2010 Lewis liderou várias vezes o mundial, mas na reta final, duas pixotadas(GP da Itália e Cingapura) liquidaram suas chances de título. Enquanto Vettel superar adversidades na hora da decisão, Lewis amarela! Em 2011 classifico o desempenho do inglês como piada do ano!

Pilotos arrojados podem até agradar mais a torcida(oba-oba), mas isso não quer dizer que eles sejam os melhores da turma. O filme Rush mostrou muito bem a diferença de piloto e Piloto, Lauda deixou sua marca na Ferrari, Hunt apenas venceu um campeonato pela Mclaren. Lauda assim como Schumacher fizeram HISTÓRIA em Maranello, graças a eles a Ferrari evoluiu chegando ao domínio. Hunt apenas pegou carro pronto de Fittipaldi e foi campeão, mas o PILOTO do campeonato de 76 foi Lauda. Esse austríaco é um "monstro" do esporte a motor, anos atrás assisti o GP de Monza 76 pela internet(gravei em DVD), quando vi Lauda no filme fazendo corrida de recuperação em Monza, lembrei do mesmo arrepio de anos atrás...

Muitos criticam que piloto atualmente não faz diferença na Formula Um, puro engano! Alonso, Raikkonen e Hülkenberg vem provando o contrário. Vettel é um caso a parte, um baita piloto com um grande carro, mas ele jogou algum título fora? Poderia ter acontecido em 2010/12, uma única pixotada do alemão ao volante nas últimas provas, Alonso seria o campeão. Aconteceu justamente o contrário, em 2010 Vettel deu show de superação nas última provas, em 2012 fez duas corridas de recuperação fantásticas em Abu Dhabi e Brasil.

Mansell jogou dois títulos fora, um nos treinos do GP do Japão 87 e outro dando pixotada na mesma prova em 91, Senna também exagerou nas pixotadas em 89, Piquet e Prost foram os campeões, dois pilotos de estilo: veloz, preciso e cerebral...

Arrojo sem controle muitas vezes não quer dizer muito, outro detalhe, assim como Lauda e Schumacher, Piquet e Prost desenvolviam seus carros e organizavam equipes, Mansell e Senna nunca conseguiram fazer isso, pegar um time em baixa e levar aos títulos. Lauda, Piquet, Prost, Schumacher, Alonso e Vettel conseguiram esse feito. E não me venham falar de Newey na RBR, Jim Clark não faria muito na Lotus sem Colin Chapman.

25 vitórias (34.72 %)
33 pole positions (45.83 %)
28 melhores voltas (38.89 %)
32 pódios (44.44 %)

Quem fez a diferença nos títulos em 63 e 65, Clark ou o fantástico Lotus de Chapman?

Hamilton é um baita piloto, mas ele ainda tem que provar isso! Alonso foi muito boicotado na Mclaren, por isso Lewis botou pressão em 07! Poucos notaram, depois que o espanhol rachou o time nos treinos do GP da Hungria, Lewis se perdeu no carro e no campeonato:

Frases lendárias de Ron Dennis

“Não estávamos correndo contra Kimi, estávamos correndo contra Alonso.”

http://www.gogpseries.com/2011/10/frases-lendarias-deron-dennis.html

Aquele piloto inglês que fazia pódios seguidos e botava pressão em Alonso, desapareceu a partir do GP da Turquia, puro efeito espanhol!
http://pt.wikipedia.org/wiki/Temporada_de_F%C3%B3rmula_1_de_2007

Hamilton tem outra grande chance em 2014, vamos ver no que vai dar, já era para ele ser no mínimo tricampeão!

Espero que RBR e Vettel lutem pelo título, ser campeão sem o alemão na disputa não seria a mesma coisa.