terça-feira, 18 de agosto de 2015

Rascunho Futuro e Sonho

Imagem do futuro?

Quem sabe?

Dizem que a nova Fórmula 2 chegará em 2017.

Abad (que cuida da carreira de Fernando Alonso) diz que o espanhol lutará pelo
título na próxima temporada.

Com a Honda mesmo, pois a McLaren nem pensa em outra parceria.

Falando nisso, Toto Wolff negou qualquer negociação com a Red Bull.

Porém o dono da equipe Mercedes está mexendo outras peças do tabuleiro da
categoria máxima do automobilismo.

Lembra do Pascal Wehrlein?

Falamos dele no ano passado.

Clique aqui para lembrar.























Pois bem.

Wolff está colocando o rapaz num dos cockpits da Force India em 2016.

A escuderia de Vijay Mallya que utiliza as unidades de força da Mercedes.

Alguém poderá dizer.

"Caramba! E o Hulkenberg?? O vencedor das 24 horas de Le Mans???"

Calma.

Nico disputará a Race of Champions ao lado de Sebastian Vettel.

E está cavando (com mais meia dúzia) um lugar na Haas.

Avisamos!

(e no momento em que todos estavam eufóricos!)

Clique aqui.

Ah, sim.

Felipe Massa ainda não assinou com a Williams.

E espera que a equipe apresente o acordo antes do final do prazo de opção
de seu contrato.

A coisa vence em setembro.

O brasileiro nos últimos anos sempre tem ficado nessa expectativa.

Já houve momentos mais agudos (quando a Ferrari o trocou por Kubica) em sua
carreira.

O momento é outro e acredito que tudo deverá dar certo.

Por fim.

Nos últimos dias muitos opinaram na escolha de um dream team na F1.

Alguns juntaram pilotos e carros de épocas diferentes.

Eu vi uma equipe perfeita.

Carro, projetista, pilotos, dinheiro e comando.

Invencível.

Conduzida com mão forte e sem atritos.

Pois cada uma de suas peças sabia seu lugar.

Somente vitórias sobre vitórias.

Números imbatíveis.

Funcionou.

E pronto.

É o que vale.




















4 comentários:

Ron Groo disse...

cockpit coberto? Tomara que nunca!

Renato Santos disse...

Bom dia é o que tem rascunho do Corradi!

Anônimo disse...

Corradi,

numa proporção menor - talvez apenas em termos numéricos - a Tyrrell, entre 1971-1973, também foi um 'dream team':

Ken Tyrrell, Derek Gardner, Jackie Stewart e François Cevert.

Não foi esmagadora como a Ferrari dos anos 2000, mas venceu 2 dos 3 campeonatos disputados e o quarteto da Tyrrell funcionou bem mais harmonicamente que o da Ferrari... e é bom lembrar que esse quarteto esteve junto também em 1970, mas com chassis March e um desempenho pior...

Outra? Difícil... na maioria das vezes a "harmonia" durava apenas uma temporada, no máximo 2...



um abraço,
Renato Breder

Juanh disse...

Me gustan los F1 con techito!
Abrazo!