quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Clipping


































Fiorano funcionando.

Fim da Impunidade

A partir de 2017 estará proibida a acumulação de penalidades na F1 em um único
GP.

Aquela coisa de aproveitar que vai perder posições e trocar um monte de coisa
logo de uma vez.

(lembra do Hamilton na Bélgica?)

Agora a cada troca de mais de um componente de motor que cause infração,
o piloto também poderá ser punido nas corridas subsequentes de acordo com
o uso das novas peças.

Rumo

A BMW revelou seus planos para o automobilismo.

A marca alemã irá participar da Fórmula E através da equipe Andretti e também
fará seu retorno a Le Mans em 2018 através da categoria GT.

Há a expectativa da entrada na LMP1 (categoria principal do Endurance) após
2020.

Por decisão, a Fórmula 1 permanece fora dos planos.

Elétrica

A McLaren Applied Technologies será a fornecedora exclusiva das baterias
da Fórmula E nas temporadas 2018-19 e 2019-20.

Mais Elétrica

O calendário da Fórmula E (2017-18) foi anunciado.

Hong Kong, Bruxelas, New York, Montreal, Marrakech, Cidade do México,
Buenos Aires, Mônaco, Berlin, Paris são as cidades que receberão provas.

Tá Bom

A Manor quer manter sua dupla de pilotos: Pascal Wehrlein e Esteban Ocon.

A Nova Red Bull

De forma diferente da turma dos energéticos (sem uma equipe), a Heineken
quer mais do que estampar seu nome em placas.

A Fórmula 1 deverá se tornar um veículo poderoso para divulgação da cerveja
holandesa.

A entrada no calendário de pistas de rua na Ásia e Estados Unidos sob patrocínio
da Heineken não deverá tardar.

Amarelos

A Renault parece estar entre Kevin Magnussen, Carlos Sainz Jr. e Sergio Perez.

Segunda Equipe

Os boatos dizem que a Sauber poderia receber motores da Honda em 2018.

(pelo que sei, o time suíço possui um contrato com a Ferrari ainda nesse período)

Minha opinião?

Hoje eu diria que os japoneses estão mais próximos da Red Bull.







7 comentários:

Renato Santos disse...

Ufa, obrigado Corradi, eu já estava em crise de abstinência!

Ron Groo disse...

estas punições por troca de peças e conserto de carros é ridícula. Tinham que rever esta coisa urgentemente. Ou se tem o melhor pra se disputar as provas ou não faz sentido.

Marcos José disse...

Ué...se a Heineken não quer só ver o seu nome apenas nas placas de publicidade nos autódromos porque não patrocinar uma equipe de F1?? A Red Bull (na minha opinião) seria a equipe ideal para realizar este desejo, que a Heineken tanto quer!! O Vietnã (na Ásia) e Las Vegas (no EUA) como "prováveis candidatos" aos GPs patrocinados pela Heineken no futuro (2018-2020)?? Em relação a Renault...acho que a equipe francesa negocia com estes 4 nomes : Magnussen, Sainz Jr, Perez e Ocon (acho que se a Renault conseguir trazer mesmo o Perez e o Sainz Jr não vier, ela tentará uma troca com a Manor : a Renault traria Ocon e Magnussen iria pra Manor). Então a Sauber "rasgaria" o acordo que ela tem com a Ferrari para receber a "UP" da Honda em 2018?? Era as patentes desta avançada tecnologia de baterias de lítio da McLaren Applied Technologies, o verdadeiro "alvo" do interesse da Apple por trás desta "suposta" compra do Grupo McLaren vinculado na imprensa nestes últimos dias!!

Anônimo disse...

Sainz disse hoje que não sai da Toro Rosso visando a Red Bull em 2018. Sabe a duração dos contratos de Ricciardo e Verstappen? Tem a história da disputa entre Slim e Force India para Perez sair, este que também disse que está de saco cheio dessa enrolação. Sem novidades na Sauber?

Cristiano Buratto

Gabriel Pereira disse...

Eu cravei o Nasr na Force India.Aguardando.

Fagner Oliveira disse...

Também acho que Nasr estará na vaga desprezada por Perez, seja onde for

Eduardo Moreno disse...

Realmente, de tantas outras coisas ridículas a serem mudadas na f1, essa seria a mais simples. Me admira que a Liberty ainda não tenha enfiado o dedo nessas questões.