segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Camelo

























Bom dia petrolheads!

Piquet de Lotus.

1989.

12 comentários:

Társio disse...

Esse carro era uma draga rs

Renato Santos disse...

Bom dia, Corradi! Bom dia a todos e cada um!

Anônimo disse...

Pintura linda, carro horroroso.
O carro de 1988 era muito mais bonito.

Julio Paiva

maxwellman disse...

Era uma draga bonita. Eu tive duas miniaturas dessa Lotus quando era moleque. Deu saudade só de olhar para a imagem.

Ituano Voador disse...

Impressiona a derrocada da Lotus naquela época: em 1988 eles tinham Piquet, Honda e Camel; em 1991, já não havia sobrado mais nada.
Abs.

Gustavo Leite disse...

É melhor chamar Piquet de Carroça Lotus 1989.

Danilo Silva disse...

acho esse um dos carros mais aerodinamicamente esquisitos feitos na F1 pós-advento da importância da aerodinâmica.

Pedro Teixeira disse...

http://www.autosport.com/news/report.php/id/126994/ocon-closing-on-2017-force-india-deal

Ih rapaz...

Renato Santos disse...

Detalhe da aventura Yamaha, sempre fui fã desta marca, lamentei muito que não deu caldo a sua história na F1.

Al Unser Jr. disse...

Que cagada!

David Félix Krapp disse...

Sempre achei esse carro um dos mais bonitos junto com q Ferrari de 89... mas não andava... rsrsrsrsrs... como disse bem o Ituano Voador a Lotus de equipe que brigava por vitórias em 87 ao fundo do poço completo em 91... em 4 temporadas se auto destruíram... impressionante!

E uma pergunta, e verdade que em 87 antes do Piquet ir pra Lotus houve uma negociação com a Ferrari ? Além da McLaren... vi esse dias uma entrevista do Prost tentando dizer que era bonzinho falando que ele vetou o Piquet na McLaren de 88 pq ele gostava mais do Senna pq era mais jovem e ele consideram a melhor, pura balela, ele asistiu de camarote o Piquet destruir o Mansell de dentro pra fora psicologicamente, vc acha que ele ia querer isso pra si ? Hahahahahaha

Corradi... bem que podia haver uma sessão relembrando ápice e queda de grandes equipes que acabaram na brita e também de pequenas pq não ? Com detalhes sordidos que nao se acha por aí... Uma das únicas que eu conheço a história e a Onyx e a Brabham que o Verde publicou no hj abandonado Bandeira Verde...

Tiago Florêncio disse...

A Lotus enfrentou o júri neste mesmo ano, 1989. Se Chapman estivesse vivo, seria preso. Os patrocinadores se afastaram, Peter Warr pediu demissão e Piquet foi contratado pela Ford assim como Barnard para correr pela Benetton. Em 1987, a Honda fez 2 exigências a Williams: Piquet e Nakajima (não foram aceitas). Ron Dennis sabendo disso ofereceu um contrato a Piquet por 3 anos e o piloto disse que não correria com o Prost. Ron procurou Senna com o aval da Honda e a Lotus ofereceu um contrato a Piquet (4 milhões Us$ por temporada). A marca japonesa então fez uma espécie de vestibular com as 2 equipes. Pena para Piquet que o carro projetado por deCarrouge era de 2 a 3 segundos mais lento que o de Murray de Senna e Prost. A Renault em 1988 quis se juntar a Lotus para a temporada de 1989, foi recusada e esse contrato acabou sendo feito pela Williams. deCarrouge foi demitido e no seu lugar trouxeram o chefe de aerodinamica da Williams, Frank Dernie, mas ao 45 do segundo tempo a Honda decide que ficaria só com a Mclaren para as temporadas seguintes, a Lotus só conseguiu arranjar um Judd de 88 para a temporada seguinte. O carro era bom, o motor um lixo.