terça-feira, 5 de junho de 2012

Cockpit























Detalhe da Ferrari de Gerhard Berger.

1995.

15 comentários:

Danilo Candido disse...

Tempos nos quais o volante de um F1 servia apenas e tão somente para...mudar de direção. Hoje temos quase tantos botões e manetes quanto no painel de um Concorde !
Belíssimo painel de comando das 412T2, em perfeita sintonia com a beleza geral do carro, um dos mais bonitos F1 da história.

Um abraço,
Danilo Candido.

Anônimo disse...

Concordo com o Danilo Candido!

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Nelson disse...

Só faço uma pergunta. Onde está o câmbio do carro ? Esse já tinha semi-automático.
Concordo com os dois acima. Carro maravilhoso principalmente pelas rodas douradas que combinaram com a pintura do vermelho ferrari.

Anônimo disse...

Chute... talvez as 'borboletas' da troca de marcha fossem vazadas... ou então, esse volante era só para manobras no pitlane/paddock...

Quanto aos botões, esse cockpit já apresentava uma porção deles... se é para ter tantos botões assim, sob o controle do piloto, que seja, no volante, então!

Acredito que migraram do painel para o volante por questões de segurança: por todo o tempo, o piloto estaria com ambas as mãos no volante do carro...

A questão que fica é: é REALMENTE necessário tantos botões assim?


um abraço,
Renato Breder

E.Martins disse...

Pelo que parece o volante está sem a parte eletrônica, incluindo os paddles... Aquele buracos no volante devem ser lugar de alguns botões.

Danilo Candido disse...

Prezado Nelson,

O modelo já dispunha do paddle-shift atrás do volante (câmbio semiautomatico). Note neste on board com Berger em Spa (perceba o movimento dos dedos atrás da direção):

http://www.youtube.com/watch?v=5KtzEymyRJk

Anônimo disse...

Olá Nelson!

O volante não deve ser o original do carro, pois a Ferrari criou o câmbio semi-automático em 1989, e como o carro é de 1995, deveria estar atrás do volante em formato de duas borboletas.

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Ron Groo disse...

Na época era o auge da tecnologia, hoje, perto dos atuais, é quase espartano.

politicamente_incorreto disse...

Vou me abster.... a simpatia que nutro por esses volantes e esses botões é grande demais para expressar em tão pouco espaço......

Acho honestamente que dada a quantidade de botões e ao automatismo quase total dos comandos e ausência de trambulador e embreagem que os carros atuais deveriam ser dirigidos de dentro dos boxes. economizaria uma quantidade enorme de dinheiro que hoje é destinada a segurança passiva e ativa.

Com R2D2 ou C2PO ao volante e com o piloto confortavelmente instalado em uma poltrona nos boxes tudo ficaria mais fácil, das entrevistas aos entreveros. se um não gostar de uma fechada ou uma batida por trás - vide Senna e Schumacher na penultima corrida - os dois podem se levantar de suas poltronas e sair na porrada alí mesmo.
Daria espaço para outros integrantes da mídia como nelson rubens, amaury jr, leão lobo e outras merdas que empesteiam a nossa televisão com coberturas das fofocas nos corredores. que tal? gostaram da sugestão? já que tá uma merda mesmo então que seja uma merda total.....


Rubem Rodriguez GOnzalez

P.S. Já disse isso aqui mais de uma vez mas não custa repetir, NENHUM piloto do grid é genial porque aperta e gira essa porrada de botões ridículos. é que a FIA proibiu o ajuste telemétrico on line na categoria. Mas não mudou porra nenhuma, agora oa invés do cara fazer direto ele repassa a ordem para o chimpanzé do cockipt e e ele obedientemente gira ou aperta o botão de acordo como o que o engenheiro mandou. só uns dois alí são d einiciativa do piloto, o resto é alegoria de escola de samba para o piloto, é ordem de quartel. mandou faz....

André A. S. disse...

Concordo com o E-Martins. Parece que o volante está com partes faltantes mesmo. Achei essa foto que está com os botões e borboletas..

http://img394.imageshack.us/img394/4416/1995ferrari1esp2zy.jpg

Rodrigo Keke disse...

Volante MOMO, uma grife e tanto no mundo do automobilismo. Mas esse aí está com partes faltando...

Emerson Fernando disse...

Volante muito simples para ser de 1995. Talvez seja somente para manobras nos boxes

fernando disse...

fica claro que o que aconteceu na 'evolução' dos carros é o que o Breder notou, os botões 'migraram' do painel para o volante.
um painel com tantos controles não pode ser eficiente num espaço tão pequeno como o de um cockpit de um monoposto.
na configuração atual nem há mais o 'mostrador' eletrônico.

Rodrigo disse...

Só uma duvidazinha: esse V-12 chegava a 18.000 rpm?

Acho difícil.

Abs.

Rodrigo Medeiros
Natal/RN

TW disse...

Impensável algo do tipo hoje em dia