terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Obscuros






















Temporada de 1977 da Formula 1.

Ano em que James Hunt, o campeão do ano anterior, sucumbiu perante as tentações
apresentadas aos vencedores.

As mudanças foram drásticas.

O piloto alegre não existia mais.

Se tornou grosseiro e mal educado.

Passou a se considerar superior aos outros.

As bebedeiras e as festas aumentaram.

Chegou ao ponto da Mclaren ter que escondê-lo às vezes para evitar mais vexames
perante os jornalistas que acompanhavam o circo.

Tempos obscuros.

E de carros obscuros.

Olha a seleção abaixo.

























Não é fácil lembrar de todos.

19 comentários:

Marcelo Arruda disse...

"Não é fácil lembrar de todos." Mas tem o DataBreder, né?

rs

Anônimo disse...

Nunca havia visto o primeiro. . .Breder, help me please!!
Em seguida estão uma BRM P 204, ultima da saga do construtor inglês, um McLaren M23 meio que " fora de esquadro" e um Ensign.
Zé Maria

fernando disse...

oba, exercício de lembranças justo na hora de fazer um lanche; vamos lá então (na base das impressões da memória):
de baixo para cima - um Ensign de desenho esbelto, com bela pintura negra (eu não conhecia) em Zandvoort na saída da curva Hugenholtz, patrocinio holandês, portanto mui provavelmente piloto também dessa nacionalidade, embora eu não reconheça quem.

foto seguinte acho que é no Osterreichring, uma das McLAren M23 de equipe particular, como a que propiciou as primeiras corridas de
Piquet na F1. pelo patrocinio espanhol ,presumo ser um piloto espanhol também.
fiquei curioso é com o carro azul lá atrás, parece um Wolf com pintura diferente da equipe oficial - mas Wolf de segunda mão em 77, ano de estréia da equipe? acho q não.
a seguir o derradeiro modelo da BRM, ainda com motor 12 cilindros original, mas infelizmente um completo fracasso de performances. a pista é Dijon-Prenois.
e no topo do post, Clay Regazzoni em Monza, mas com carro e equipe desconhecidos, pra mim ao menos.

TW disse...

Época onde os carros eram bem diferentes entre si e as equipes apostavam, cada um, em algo inovador. Hoje em dia, nada disso, as novidades são tudo minúsculas...

Danilo Candido. disse...

De cima para baixo:

1) Apollon Cosworth (na verdade uma Williams FW03 modificada), pilotado por Loris Kessel em Monza, somente nos treinos, já que bateu e não pôde correr;

2) Rotary Watches Stanley BRM
BRM P207, guiada por Conny Andersson (tentou qualificação em quatro provas, não sei dizer qual seria nesta foto)

3) Mclaren Corsworth M23 da equipe Iberia Airlines, com Emilio De Villota ao volante (circuito ?)

4) HB Bewaking Alarmsystems, Boro 001 Cosworth , com Brian Henton ao volante.

Quanto às pistas, nem chutando.

Um abraço,
Danilo Candido.

Ituano Voador disse...

O Danilo matou as charadas. Quanto às pistas, chutaria Monza para Loris Kessel, Dijon para Connie Anderson, Jarama para Emilio de Villota e Zandvoort para Brian Henton.
Todavia, esperemos pelo Breder, não?
Abs.

zamborlini disse...

o danilo, como disse o ituano, matou mesmo as charadas. mas antes do breder posso dizer:
foto 1: entrada dos boxes em monza.
acho q o kessel usa capacete de regazzoni, já q ambos são suíços.
foto 2: entrada da curva gorgeolles,em dijon-prenois.
foto 3: pensei em princípio ser o fim da reta do hangar em silverstone. mas parece ser osterreichring, áustria.
foto 4: saída da curva hugenholtz, zandvoort, holanda.

Ron Groo disse...

Obscuros, mas lindíssimos.

Wesley disse...

Mais bonitos do que esses "cortadores de grama" de hoje em dia!

Anônimo disse...

** PARTE 1 **

Bons tempos...

O #41 é 'oficialmente' um Apollon Fly, equipado com o clássico Ford Cosworth DFV e pneus GoodYear.
O carro era, na verdade, uma Williams FW03 modificada. O projeto uniu o piloto suiço Loris Kessel, a equipe suiça 'Jolly Club Switzerland' e o designer italiano Giacomo Calini (ex-ferrari).
Na temporada de 1977 o carro foi inscrito em 5 GPs: Bélgica, França, Austria, Holanda e Itália.
Nos 2 primeiros, nem compareceu (problemas de transporte), nos 2 seguintes o carro ainda não estava disponível (parece que também por problemas de transporte). Acabou participando mesmo apenas no GP da Itália (foto do post).
O piloto - e mentor do projeto - Loris Kessel acabou se acidentando nos treinos e não se qualificou para o GP.
Detalhe: como não havia espaço para a equipe nos boxes de Monza, ela teve que se "instalar" ao ar livre mesmo...
Loris Kessel foi piloto da 'RAM Racing', em 1976, e pilotou uma Brabham BT44B e uma Williams FW04. Depois disso, tentou entrar para a Williams, como não conseguiu, criou a Apollon...


O #35 é uma BRM P207, com um motor BRM V12 de 3 litros, o P202. O piloto é o sueco Conny Andersson.
A BRM já não era a mesma. Ao final de 1973, a 'Owen Racing Organisation' cessou seu apoio à equipe e ela foi conduzida por Louis Stanley, como Stanley-BRM, até 1977.
Em 1977, a equipe tinha o nome de 'Rotary Watches Stanley BRM'. Andersson participou de 4 GPs naquela temporada pela Stanley-BRM - Espanha, Bélgica, Suécia e França. Não se qualificou em nenhum deles.
Na foto do post, Andersson e sua BRM estão à frente da Shadow DN8 de Riccardo Patrese nos treinos para o GP da França, em Dijon-Prenois.
O único GP que Andersson conseguiu disputar, foi o da Holanda, em 1976, como companheiro de Alan Jones, no Team Surtees. Completou apenas 9 voltas...
O GP da Itália de 1977 - onde apareceu o Apollon de Kessel - foi o último com a participação de um carro da BRM... e da Apollon também...

um abraço,
Renato Breder

Anônimo disse...

** PARTE 2 **

O #36 foi muito lembrado no ano passado. É o piloto espanhol Emilio de Villota, pai da ex-piloto de testes da Marussia, Maria de Villota.
Emilio esteve por muitos anos rondando a F1... de 1976 a 1982, para ser mais preciso. Pilotou uma Brabham BT44B (1976), uma McLaren M23B (1977, 1978), uma Williams FW07 (1981) e, por último, uma March 821 (1982).
Em 16 GPs em que esteve inscrito, não se qualificou em 12 deles. No GP da França de 1977, embora inscrito, seu carro estava indisponível. No GP da Espanha de 1981, foi excluído.
Apenas em 2 GPs - Espanha e Austria - alinhou para a largada... ambos em 1977.
A foto do post parece ser do GP da Grã-Bretanha de 1977... De Villota em sua McLaren M23B da equipe 'Iberia Airlines'.
Em 1976, De Villota teve Loris Kessel como companheiro de equipe na 'RAM Racing'...


E, por último, o mais bonito desses 4 obscuros...
O #38 passeou um pouco em 1977.
O 'British Formula 1 Racing Team' usou em sua March 761 nos GPs da Espanha (com Brian Henton), Mônaco (Jean-Pierre Jabouille, que não compareceu!) e Bélgica (Bernard de Dryver).
O número foi usado depois numa Penske PC3, de uma equipe privada, no GP da Suécia com Jac Nelleman ao volante.
O número voltou ao 'British Formula 1 Racing Team' e à sua March nos GPs da França (Henri Pescarolo, que não compareceu!), Grã-Bretanha e Austria (ambos com Brian Henton).
Nos GPs da Holanda e Itália, quem usou o #38 foi a 'HB Bewaking Alarm Systems'. O carro da equipe era um 'Boro 001' e foi pilotado por Brian Henton...
O carro 'nasceu' de algumas pequenas modificações em uma Ensign N175. A 'HB Bewaking Alarm Systems' foi patrocinadora da Ensign em 1975 e no ano seguinte entrou com equipe própria e "carro próprio"...
Na foto do post, vemos Henton pilotando o Boro 001 no GP da Holanda de 1977. Aliás, Henton foi desclassificado por ter recebido auxílio externo (um empurrãozinho) após uma rodada.
Dos 4 pilotos do post, Henton é - de longe - o menos obscuro. Entre 1975 e 1982 esteve envolvido com a F1, chegando a largar em 19 GPs, sendo 1982, com a Tyrrell, sua maior e melhor participação. Inclusive, estabeleceu a melhor volta do GP da Grã-Bretanha daquele ano.

Esses carros/pilotos obscuros e frenqüentadores do fundão dos grids fazem falta imensa à F1...

outro abraço,
Renato Breder

Anônimo disse...

Ainda (Fernando e demais)...

O carro azul, atrás do McLaren de Emilio De Villota, na 3a foto dos obscuros, é a 'Hesketh 308E', #24 de Rupert Keegan, da equipe 'Penthouse Rizla Racing'.

Aqui algumas fotos:
==>> http://www.motorsport-magazin.com/images/950/q_80/sw_adrivo/se_sutton/0035863.jpg
==>> http://www.asag.sk/n/keegan10_hesketh1977.jpg
==>> http://www.race-cars.com/carsold/other/1057249980/1057249980le.jpg


abraços,
Renato Breder

RobertoJP disse...

A Boro-Ensign até que era bonitinha - além desse esquema de cores, tinha uma outra, com o carro sendo branco e as letras estilizadas 'HB' em vermelho e azul... a primeira vez que eu tinha visto esse carro, foi no jogo 'Super Trunfo' da Grow!

Já no caso da Apollon e dessa BRM em específico, só fui saber há poucos anos atrás lá no site do Rianov - êta carrinhos feios de doer, mas pelo menos não são mais feios do que os imbatíveis 'multichifrudos' de 2008...

abs., RobertoJP

Daniel disse...

Peço ajuda aos nobres amigos: qual o circuito da primeira foto? A da largada...

Daniel disse...

Esqueçam minha dúvida, eis que já a dirimi... É Silverstone.

Marco Memoria disse...

ja que falaram tudo das fotos dos carros sobrou o grid da primeira foto, GP da Inglaterra:

J. Hunt - McLaren-Ford M26
J. Watson - Brabham-Alfa BT45B

N.Lauda - Ferrari 312T2
J.Scheckter - Wolf-Ford WR1

G.Nilsson - Lotus Ford 78
M.Andretti - Lotus-Ford 78

H.Stuck - Brabham-Alfa BT45B
V.Brambilla - Surtees-Ford TS19

G.Villeneuve - McLaren-Ford M23
R.Peterson - Tyrrell-Ford P34

J.Mass - McLaren-Ford M26
A.Jones - Shadow-Ford DN8

R.Keegan - Hesketh-Ford 308E
C.Reutemann - Ferrari 312T2

J.Laffite - Ligier-Matra JS7
P.Tambay - Ensign-Ford N177

A.Merzario - March-Ford 761B
P.Depailler - Tyrrell-Ford P34

B.Lunger - Mclaren-Ford M23
J.P. Jarrier - Penske-Ford PC4

J.P.Jabouille - Renault RS01
E.Fittipaldi - Copersucar-Ford F5

V.Schuppan - Surtees-Ford TS19
I.Scheckter - March-Ford 761B

R.Patrese - Shadow-Ford DN8
P.Neve - March-Ford 761

Estavam incritos ainda para esta prova, mas não conseguiram classificação
Alex Ribeiro - March 761B
Clay Regazzoni - Ensign N177
Harald Ertl - Hesketh 308E
David Purley - LEC-Ford CRP1
Mikko Kozarowitski - March 761
Andy Sutcliffe - March 761
Guy Edwards - BRMP207
Emilio de Villota - McLaren M23
Brian Henton - March 761
Hector Rebaque Hesketh 308E
Derek Bell - Penske PC3
Tony Trimmer - Surtees TS19
Brian McGuire - McGuire-Ford BM1
Bernard de Dryver - March 761

Diversidade é isso ai !!!!

Anônimo disse...

James Hunt no GP Brasil de 77 trocou farpas com um jornalista brasileiro em pleno box da Mclaren.

E o tamanho da viseira dos capacetes então, um baita risco!

Abraço!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Humberto Corradi disse...

Os amigos dando um show de informação!

Por isso digo que vocês são os melhores...

Valeu

Juanh disse...

Brian Henton, un gran piloto. El Boro un N175 reformado; lo mismo el Apollon, auto que descubrí hace pocos años y me gusta mucho. El BRM P207 no funcionaba, pero a mi en ese 1977 me encantaba, desde el día que mostraron su foto en la revista "Corsa". Sus líneas son muy bellas.
Abrazos!
Juanh Racing Team
http://juanhracingteam.blogspot.com.ar/