domingo, 21 de abril de 2013

Contos do Bahrein























Bom dia a todos.

Como ainda conseguimos cair no erro de subestimar a Red Bull?

Um erro grotesco.

A máquina projetada por Adrian Newey nas mãos de Sebastian Vettel é
sempre uma arma perigosa.

Não importa que Nico Rosberg tenha colocado a Mercedes na pole-position.

Mais uma prova de seu talento, diga-se de passagem.

Assim como nas primeiras voltas da corrida do Bahrein, quando ainda tinha
condições de lutar.

Também não interessa que Fernando Alonso vinha de uma vitória na China.

Mesmo sem os problemas, a Ferrari do espanhol não acompanharia o ritmo
alucinante do atual campeão.

O time do energético venceu com autoridade.

O início da prova foi espetacular.

Vettel, Alonso e o já citado Rosberg foram nobres em suas manobras.

Não canso de repetir e exaltar essa geração.

A safra de pilotos é excelente.

A participação de Felipe Massa foi um desastre.

O que aconteceu com seus pneus?

Tenho uma teoria.

Acho que aquela faca nos dentes que o Galvão Bueno tanto fala que o piloto
carrega pode estar cortando a borracha dos Pirelli.

É só uma teoria...

A semana foi interessante.

Cheia de críticas e intrigas para dois pilotos.

Sérgio Perez chegou ao Bahrein com a carga de ser um dos piores estreantes
da história da McLaren.

O resultado nós vimos na pista.

Um piloto extremamente agressivo e que não poupou nem mesmo seu companheiro.

Jenson Button reclamou do exagero.

Desperta atenção ver como o mexicano reagiu ao ser pressionado.

Quem também estava com as orelhas queimando era Romain Grosjean.

Alain Prost havia espirrado seu veneno querendo minar o compatriota.

Coisa de pai.

Tentando desestabilizar o motorista da Lotus e assim fortalecer a posição de Nicolas,
seu filho, que é piloto de testes do time.

O plano falhou.

Outro dia escrevi que a Fórmula 1 é calma.

Prost queria que Grosjean ficasse nervoso e cometesse os mesmos erros da temporada
passada.

Não deu certo.

E premiado, ao lado de Vettel e Kimi Raikkonen, completou o pódio.

Tem cabeça boa esse francês.

Uma excelente qualidade.

Importante.

Porque a Fórmula 1 não é e nunca foi condescendente.

Muito pelo contrário.

Ela está acostumada a destruir os fracos de espírito.


12 comentários:

Ron Groo disse...

Coloque na conta o braço do Vettel também.
Veja que o Webber não fez nem cocegas no pódio e com o "mesmo" (hahahah) carro.

Gilmar disse...

Só um porém, Humberto.

A corrida do Rosberg foi pífia. Esqueceste do companheiro dele, que largou de nono e mesmo sendo taxado de destruidor de pneus, fez uma parada a menos e terminou em um respeitável quinto lugar.

abraço.

Anônimo disse...

Tô achando que ninguém segura mais essa Red Bull, quer dizer, Vettel. Pelo visto, Adrian finalmente encontrou o tal ponto de equilíbrio, reduzindo em muito os desgastes dos pneus.
Menção honrosa para Grosjean. O garoto foi humilde o suficiente para mudar sua forma de conduzir. 04 corridas e nenhum acidente. Melhor, pódio.
Avisa ao Perez que é disso que o povo gosta. Gente que vai pra cima, sem medo.

P.S.: Há de se averiguar o acerto do carro de Massa.

Thiago disse...

Red Bull ótima pra Vettel. Webber deve sair, não dá mais

Ferrari com azar total.

McLaren em recuperação. Perez aguerido, Button também, mas teve algum problema que o fez se atrazar.

Lotus sempre forte com Kimi, e Grosjean andou bem dessa vez, mas não está me convencendo ainda.

Mercedes não tem carro pra brigar em corrida.

Force India tem ótimo carro. Di Resta fez ótima corrida, e Sutil se deu mal na disputa com o massa no início, mas foi mal no final.

Na Toro, estou sentindo que o Ricciardo está começando a sobrar em relação ao Vergne, mesmo o francês tendo tomado porrada de outros ultimamente. Se ficar assim, pode ser que ele suba pra equipe principal.

Williams e Sauber, tem um piloto bom e um pagante mais ou menos. Mas na Sauber a diferença é maior, o Hulk é piloto de ponta em equipe média.

Pic deu o traço nas Marussia. E parece que o Chilton diminuiu a diferença pro Bianchi.

Marques disse...

Vettel excepcional. Rosberg patético,
chegou 4 posições atrás do companheiro que largou bem distante dele. Vettel, Raikkonen e Hamilton fazendo temporadas excelentes, cada um dentro da possibilidade que seus carros lhes dão.

Marcelonso disse...

Corradi,

Após a saraivada de criticas, Pérez mostrou que tem condições de estar num time de ponta. Vamos ver como será daqui pra frente. De qualquer modo, é cedo para queima-lo.


abs

WAR disse...

Se fosse Vettel que tivesse tido o problema de asa que Alonso teve, chegaria, no mínimo, em terceiro lugar.
Alonso tratou de culpar exclusivamente o carro, como tratou de colocar exclusivamente na conta de seu braço a vitória na China.
Cada vez mais desconfio da especialidade dessa imprensa especializada que entroniza Alonso como o melhor piloto do grid...normalzinho, normalzinho...
Antes que comparem seus resultados com os de Massa, é bom comparar os resultados de Vettel com os de Webber, com um agravante, Webber ajuda a todos, menos seu companheiro, enquanto Massa prejudica a todos (até a si mesmo) para dar pontos a Alonso.

juniorcaixote disse...

Como sempre, excelente texto, Corradi.

Quanto a corrida do Massa, bom, com dois furos de pneus, realmente a zica comeu solta com ele, que precisa melhorar o ritmo de corrida. Ao melhorar, volta fácil a brigar com essa turma aí.

Emerson Fernando disse...

Destaques da corrida: Vettel, Kimi, DiResta, Perez e Pic.

Decepções: Massa, Sutil, Ricciardo, Rosberg.

Marco Memoria disse...

Nenhuma palavra sobre a corrida de Kimi, e o alemãozinho pilotinho de video-gamezinho só se mantem no topo por causa da Red Bull que está anos-luz na frente da concorrencia e não adianta dizer que o Webber tem o mesmo carro pois não tem, só não exerga isso quem não quer.

Rubens disse...

Texto [quase] perfeito

Só faltou inverter uma palavra, subestimar por superestimar a RBR.

Do mais, destaco na corrida a evolução de Chilton, que diminuiu a diferença para Julia Bianca, o futuro campeão do mundo está surgindo!

E todos prestando atenção no amador do Vettel

TW disse...

Vettel foi soberano. Ninguém conseguiria superá-lo neste fim de semana.

Grosjean fez uma bela prova, tinha um carro com bom ritmo e que preserva bem os pneus. Ele já declarou antes que está mais cauteloso esse ano.