quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Avulsas
































A Fórmula 1 na década de 50.

Colorida.

6 comentários:

Mauricio Morais disse...

Que fotos!!!!! Onde vc acha isso meu amigo??

Jaime Boueri disse...

Belíssima seleção! As duas primeiras são de morrer, cara!

Obrigado, Corradi.

Anônimo disse...

** FOTO 1 **
Bela tomada de Mônaco, aparecendo a ferrovia... e um porto quase sem barcos!
Na parte central da foto, quase no seu rodapé, dá para localizar a 'Chicane du Port', contornada após a descida depois do túnel.
Um pouco mais à frente, vemos um carro vermelho - chuto que seja uma Lancia Ferrari 801, pela posição dos números - que acabou de passar pela chicane e se aproxima de outros dois carros vermelhos que colidiram entre si e quase cairam nas águas do porto de Monte Carlo.
Os dois carros acidentados são:

- ainda na pista, do lado direito do guard-rail, a Lancia Ferrari 801, #26, de Peter Collins.
- fora da pista, do lado esquerdo do guard-rail, a Lancia Ferrari D50A, #28, de Mike Hawthorn.

O acidente se deu na volta 4 do GP de Mônaco de 1957.


** FOTO 2 **
Gran Premio d'Italia, Monza, 1954.
Mercedes-Benz W196, versão 'Strömlinienwagen'... um carro de "outro mundo"...

Embora não haja um número no capô, dá para perceber que é o #16, pelo que dá pra ver na lateral...
Além disso, em 1955 o capô tinha um pequeno "ressalto" central - que não está aí na foto - e não havia aquela abertura logo abaixo do pequenino para-brisas... assim, é 1954.
Pilotando a máquina, Juan Manuel Fangio. Logo, o número do carro é mesmo o 16 - Fangio usou o 18 em 1955...

O fotógrafo(?) parece estar batendo um papo com o piloto argentino...


** FOTO 3 **
As belas e revolucionárias Lancia D50... com seu motor V8 de 2,5 litros.
A foto é do GP de estréia da Lancia no circo da F1: Gran Premio de España de 1954, no Circuito Pedralbes, em Barcelona.
O carro #34 foi conduzido pelo então bicampeão do Mundial da FIA de então: Alberto Ascari.
Ascari marcou a pole position já na estreia da D50. Estabeleceu também, a melhor volta da prova na 3a volta. No entanto, sua corrida durou apenas 10 das 80 voltas previstas para o GP. Problemas na embreagem do carro...
O carro #36 foi pilotado por Luigi Villoresi. Dentre os 21 pilotos que largaram, Villoresi largou na 5a posição, na 2a fila do grid (formato 4-3-4-3). Só percorreu 2 voltas até os freios falharem.

Bela estréia!


** FOTO 4 **
Mercedes-Benz W196, a "nave espacial" que pousou no circo da F1 em 1954.
Na foto, Karl Kling pilotando pelas ruas de Barcelona, no Gran Premio de España de 1954, no Circuito de Pedralbes.
Apesar da grade dianteira estar bem suja, Kling terminou o GP em 5o lugar.


** FOTO 5 **
Ferrari #22.
O escapamento parece indicar um motor de 4 cilindros.
Na F1, apenas duas referências:

1) Louis Rosier com uma Ferrari 500-F2, em Spa-Francorchamps, no GP da Bélgica de 1952. No entanto, como sua inscrição era pela Ecurie Rosier, seu carro deveria ser na cor azul-clara...
2) Mike Hawthorn, em 1954, no GP da Suiça, em Bremgarten, com uma Ferrari híbrida: chassis do modelo 625 e motor montado com partes do Tipo 106 (da 553 Squalo) e do tipo 735 (da Ferrari 735-LM).

O modelo 625 era uma "evolução" do modelo 500-F2. Segundo o site da Ferrari, o chassis do modelo 625 era do Tipo 500.
A asa atrás das rodas dianteiras era ligeiramente maior em 1954, comparando com 1952-53. Além disso, o "calombo" do lado direito do carro era mais pronunciado em 52-53...
A opção número 2 acima é a mais acertada.



Belas fotos e, agradavelmente, em cores!
Boa, Corradi!


um abraço,
Renato Breder

zamborlini disse...

belas fotos!!!!
e com os comentários do breder, perfeito!!!

Clube do Fusca de Áurea disse...

Breder,
obrigado pela aula de historia da F1!!!
EXCELENTE BLOG!!!

Rui Amaral Jr disse...

Belíssimas!!!!!