sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Rascunho Sibéria
























A Ferrari rompeu com Fernando Alonso.

Isso, segundo a conceituada Autosport.

Então quer dizer que este Blog não estava "viajando" nos seus comentários.

A imagem acima serve para ilustrar.

Com a confirmação da Lotus ao dizer que utilizará a unidade de força da Mercedes
a partir do ano que vem, poderemos ter outras mudanças.

A questão aqui envolve Romain Grosjean.

O piloto francês que é apoiado pela petrolífera Total pode ficar sem lugar na escuderia
negra.

Pois junto com o novo motor vem a gasolina da Petronas.

Considerada a mistura ideal.

A Lotus deve abrir o lugar para outro pagante ocupar seu segundo cockpit.

Ou (por um acordo) deixá-lo para alguém indicado pela Mercedes.

Uma nota.

O contrato da equipe com os alemães vai até 2020.

Enquanto isso as outras, Ferrari e Renault, pressionam pelo descongelamento
dos motores.

Interessante.

Bernie Ecclestone não esqueceu as equipes menores no novo Acordo de
Concorde .

O Big Boss da Fórmula 1 incluiu uma cláusula que criou um fundo de 65 milhões
de dólares para os times pequenos da categoria.

Tudo bancado pelas maiores escuderias.

Isso aparece principalmente nas negociações para uso de tecnologias desenvolvidas
pelas grandes equipes.

Há um ruído dizendo que a Movistar poderia apoiar Fernando Alonso em sua
aventura na McLaren (não era Sony?).

E o Santander?

O banco espanhol não deu sinais de movimento e deve ficar com os italianos.

A Marussia não vai substituir Jules Bianchi em Sochi.

Decisão forte.

Pois fica a marca que está faltando alguém e que este não foi esquecido.

Se fosse correr com carro do francês o escolhido seria Alexander Rossi.

Um piloto americano, defendendo uma equipe Russa em plena Rússia.

Talvez o sentimento tenha ajudado para não agitar ainda mais o conturbado
momento geopolítico...

Nos treinos em Sochi, Kevin Magnussen disse ter atingido um pássaro com
seu carro.

Isso mata.

Clique aqui
 
Por fim.

13 de outubro continua valendo, OK?

18 comentários:

TheEltonToptec disse...

Pois é amigo. Cadê o Delgado? Aquele que fala com propriedade de quem vive a vida nos bastidores do padock? SQN, né?

Pistinha salafrária essa russa hein? Sai a Valência espanhola e entra a czarina. Bela roba, como dizem no time que voltei a admirar.

Abs

Anônimo disse...

Sera que o Grosjean finalmente vai ficar a pe... ??? Dessa vez acho que sim finalmente, o Bouiller bancou ele todo esse tempo na Lotus e agora com Eric na McLaren finalmente esse cara sai da F1... Maldonado, Sutil e Gutierrez so nao saem pelo caminhao de dinheiro que carregam... e Corradi, o que aconteceu com o Koba... ele tomou tempo hoje do Chilton...

Abraço

David

CPA disse...

e o alonso ser contratado pela mercedes, ficar um ano "sabático" na lotus agora equipada com motores mercedes e passar para a mercedes em 2016?

CPA disse...

e se eese rumor da falta de apoio ao grosjean, pode fazer com que o piloto vá para a mclaren, junto de eric boulier!

Delgado disse...

Parece que sentem minha falta. De eu vivo ou não q "realidade do padock" da F1, é algo que parece que certas pessoas que tiram conclusões sem base, e eventualmente tem ideias mirabolantes.

O que disse claramente, e reafirmo, é que qualquer um que acompanhe a categoria, sabe como são conduzidas as negociações.

Certo. A Ferrari rompeu com Alonso. Assim como se pode dizer que Alonso rompeu com a Ferrari. Em nenhum momento a Autosport disse que Alonso foi demitido, ou que não tinha escolha.

A não menos conceituada Autosprint, que aliás, tem contatos muito fortes dentro da Ferrari, trata o assunto de forma sóbria e realista, sem o costumeiro ufanismo com que costuma tratar a escuderia italiana. A revista italiana informa: "Os projetos de separação estavam no ar há muito tempo"... "Em conformidade com os acordos de 'separação' feitos com Mattiacci e a Ferrari, feitos antes de Alonso anunciar sua nova equipe - que obviamente será a Mclaren-Honda - e só depois então, a Ferrari vai revelar oficialmente a contratação de Vettel." (matéria de Alberto Sabbatini).

Quando se publica uma matéria, se quer-se ter credibilidade, é importante ser sóbrio e usar da imparcialidade, e não deixar que eventuais simpatias por um ou outro lado, toldem a objetividade.

Não tenho preferência por pilotos. Acho o Alonso o melhor, mas admiro o talento e comprometimento com a vitória do Vettel. Assim como acho o Hamilton um batalhador, também muito talentoso; e reconheço o trabalho competente do Nico Rosberg. Procuro analisar as características de todos os pilotos. Apesar de gostar mais do estilo do Hamilton, acho que se o Rosberg for campeão, o título estará em boas mãos.

Voltando ao caso Alonso - Vettel, espero que ambos tenham um material à altura de seus talentos o ano que vem. Mas não acredito na Ferrari.

Já li comentários de que o Alonso gostaria de um contrato de um ano com a Mclaren, para em 2016 ir para a Mercedes; mas que a equipe de Woking havia lhe oferecido um contrato até 2018. Não sei até que ponto isso corresponde a verdade, mas os que estão familiarizados com o estilo de negociação das equipes, sabem que é comum oferecer um contrato de longa duração a um piloto, que por sua vez não quer ficar preso por muito tempo, e aberto a novas e mais vantajosas opções.

bsbr disse...

Olá Corradi, o Massa disse que também quase acertou uma pássaro em Suzuka O.O
Revolta dos bichos?
Enfim, esse comentário foi só uma desculpa para elogiar seu trabalho!
Obrigado pelas informações e pelas histórias.
Abraço.

Henrique Ebert

Társio disse...

Corradi,

Sobre a Lotus. Se nos anos anteriores a equipe faturou muitos pontos, e uma boa grana do mundial dos construtores. Neste ano, com poucos pontos/resultados e expressividade como eles estão fazendo $?

Apenas o dinheiro do Maldanado segura a onda?

Valeu!
Abç

Renato Santos disse...

Corradi, a única coisa que eu tenho a reclamar é que você ainda dá a mínima esfera de rolamento para estes pobres coitados que não enxergam a grandeza dos teus posts. Eu gosto por demais e quase bati palminha ao ver que tinha rascunho novo. Isso iria acabar com minha aura de cool aqui na empresa.
Abraço e reverência.

LucasCFX disse...

Marussia numa situação complicada... Realmente talvez seja melhor não ter alguem na Russia.

Jefferson disse...

Eu particularmente acho que esse lance de imparcialidade é pra quem escreve redação de concurso, vestibular ou livro. E como, quando, no mundo do dinheiro informações não serão tendenciosas, manipuladas? Lembremo-nos das pesquisas para eleições! Hipocrisia. É como assistir futebol e torcer para o juiz. Todos temos opinião e preferências sim. Alguns apenas as escondem. Mas para defender preferências há que se ter argumentos. Voltando ao assunto, é interessante essa possibilidade do espanhol no carro negro. Assim a ciranda dos cockpits continua a toda!

Anônimo disse...

A revista não disse isso. Viajou de novo!

Humberto Corradi disse...

Társio

Boas perguntas que procuraremos responder nos próximos dias.

Valeu

Jefferson disse...

Falando em perguntas Corradi, fiz uma no post anterior e não tive resposta. E então, qual sua opinião e de Tordo sobre a proposta por dois anos ao espanhol e empreitada para trazer o inglês de volta em 2016, alinharão a dupla explosiva novamente?!
A propósito o blog é realmente ótimo!

Abraço.

Humberto Corradi disse...

Jefferson

Acho que são decisões das equipes e dos pilotos.

Para nós que gostamos da F1 acho que é sempre bom esse tipo de mudança.

Gera expectativas.

Valeu

Loreno Menegotto disse...

O que tem dia 13???

Emerson Fernando Pippi disse...

Também acredito que Rossi não correrá por algum motivo além da homenagem.
A geopolítica pode explicar sim.

Fábio Mota disse...

Corradi, vc falou da Lotus usando motor Mercedes e usando combustível Petronas. Mas e a Williams que usa Mercedes e irá usar Petrobrás em 2015, como fica?? Pode atrapalhar??

Humberto Corradi disse...

Fabio Mota

Excelente pergunta.

A Petrobras já está fazendo testes com a Mercedes para validar seu combustível.

Aqui a preocupação é com a performance já que a unidade de força é desenvolvida com a Petronas.

A questão levantada é boa por conta dos resultados abaixo do esperado do conjunto Mobil - McLaren.

Mas diferente da equipe de Ron Dennis, a Williams tem um acordo melhor com os alemães que lhe dá acesso a todas as atualizações da Mercedes.

Isso reflete nos resultados como podemos perceber nesta temporada.

Valeu