terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Red Five



Fiorano

"Il mio primo giorno in Ferrari."

16 comentários:

Anônimo disse...

Nao vejo no Vettel a capacidade que o Schumacher tinha de construir um grande time ao seu redor. Ele é um bom piloto, mas o tetra campeonato foi consequencia de uma empresa que soube se estruturar para vencer. Nao precisou do poder de agregacao dele. Adrian Newey que o diga.

Ricardo disse...

Realizou, em parte, um sonho.E ainda matou saudade do RONCO DO MOTOR.

Jefferson disse...

Essa pretensão do penta seria em detrimento a possibilidade do título de Rosberguinho em 2015?!
Por quem em 2016, além dos prateados talvez o espanhol esteja de volta ao páreo também!

lucasmedeco disse...

será que só eu tenho antipatia pela Ferrari (f1)? e contrário ao q todo mundo fala não foi senhor Schumacher quem fez a ferrari campeã.. ele certamente deu sua excelente contribuição, mas a era dominante da Ferrari tem outro nome, Jean Todt, com Ross Brawn ao seu lado.. é só fazer as contas.. mesmo com Schumacher saindo a ferrai continuou competitiva ainda ganhando título com Raikkonen em 2007, ultimo ano de Jean, depois disso ladeira abaixo...

Ituano Voador disse...

Acho difícil comentar sobre a capacidade de agregação de Vettel, como fez o amigo Anônimo aí em cima. No caso de Newey, por exemplo: ele teve ofertas milionárias da Ferrari nos últimos anos, mas preferiu ficar na Red Bull. Para mim, isso é um sinal de agregação em torno do piloto, e não da equipe. O que Vettel não terá em relação a Schumacher é a possibilidade de testes infinitos em Fiorano, o que era permitido naquela época.
De qualquer forma, foi um começo interessante. E se Vettel for bem sucedido já em 2015 - digo vencer algumas corridas - um certo espanhol vai sentir um bolo na garganta.
Abs

Jefferson disse...

Concordo como 'ituano voador' em parte.
Parte por que creio que a antipatia citada pelo 'lucasmedeco' e da qual eu compartilho, talvez Newey também!
Mas realmente é difícil de mensurar o fator agregador. Vettel é aparentemente bem mais amigável.
E antigamente ainda, além dos infinitos testes, ainda havia o fato de a montadora de pneus fazer uma versão exclusiva para a equipe vermelha! Isso é trapaça ou não?! Farra que só acabou com a entrada da michelin.

Gabriel Pereira disse...

Eu não acho que o Ricciardo deu esse 'assombro' todo no Vettel.Houve diferença na pontuação sim mas temos que considerar que o carro do Seb deixou ele na mão várias vezes também.Sem tirar o brilho do Ricciardo que pra mim junto com o Bottas representam os competidores de alto nível da F1 no futuro.
Prefiro esperar pra ver,esse 'menino' já não precisa provar mais nada se alguém pensa que 4 títulos seguidos é apenas fruto de um ótimo bólido aconselho que troquem de esporte.
Só tenho curiosidade de ver ele enfrentando um companheiro que tenha um carro competitivo e seja um ótimo piloto assim como penso que ele é.
Mark Webber era bom mas como dizem'os bons são aos montes todo ano'

Rodrigo disse...

Curiosidade apenas: por que o número 5?

TW disse...

Estranho ver o Vettel de vermelho rs

Anônimo disse...

QUEM E VETTEL?

Wesley disse...

O 5 é o número fixo que o Vettel
escolheu para correr o resto da carreira.

Anônimo disse...

Gabriel Pereira, não podia concordar mais

Rafael

Silvestre Zanon disse...

Rodrigo, já que foi autorizado aos pilotos escolher os números, Vettel já tinha assegurado o 5, fazendo uso dele quando não precisar usar o 1 de campeão do ano anterior.

Ron Groo disse...

Ficou simpático.

Rodrigo disse...

O número 5 tem algo a ver com a carreira de Vettel, número da sorte etc. ou foi uma escolha aleatória? Essa é a minha dúvida.

Abs;

Rodrigo Medeiros

Delgado disse...

O problema crônico da Ferrari é a bagunça em termos de administração; poucas vezes na história da F1 ela ofereceu carros com capacidade de ser campeão a seus pilotos. E a Gestione Sportiva, geralmente não gere nada, ou quase nada. Sempre houve problemas devido ao enorme ego e vaidade do Enzo Ferrari, sua ilusão de que a Ferrari está acima de tudo. O Luca do Montezemollo nos últimos anos tb estava dando sinais de megalomania. Q única vez que a escuderia de Maranello realmente montou uma equipe eficiente em termos administrativos, foi quando Jean Todt estava na chefia na Gestione Sportiva, e Ross Brawn e Rory Byrne se juntaram à equipe, lhe dando consistência técnica e tática; isso, juntamente com o enorme budget disponível, tornou a equipe invencível a partir de 2000.
Por isso o Vettel não deve ter vida fácil por lá, mas acredito que isso será bom para ele evoluir como piloto. Saiu do conforto desde que o Ricciardo foi para a RBR, e isso é bom para não se acomodar. No entanto, ele foi obrigado a sair da Red Bull, pq não assimilou ser superado pelo jovem australiano, isso segundo Christian Horner, em sua entrevista para a Autosprint, onde ele diz que a corrida decisiva foi Monza, de onde Vettel saiu "muito frustrado". O alemão declarou sempre ter desejado ir para a Ferrari. Agora tem um grande desafio para frente, e qualquer que seja o resultado, deve ser positivo para ele, pessoal e tecnicamente.

http://autosprint.corrieredellosport.it/2014/12/21/vettel-in-ferrari-per-colpa-ricciardo/22853/