sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Rascunho do Jogo de Poder
























Vivendo e entendendo.

Bernie Ecclestone ama o poder.

O faria de tudo pra não perdê-lo.

A Mercedes é a inimiga da vez.

A turma de Stuttgart empurra o nome de Niki Lauda para assumir o comando
da Fórmula 1.

Nos bastidores está a Volkswagen, com a Porsche e a Audi se engalfinhando
no Endurance, e seu desejo de ver uma de suas marcas na categoria máxima
do automobilismo.

Mandando e influenciando.

Ditando as regras.

A saída de Bernie abriria as portas para a chegada da outra montadora alemã.

O pequeno chefe acusou o golpe e não achou o abrigo necessário na Ferrari.

A Scuderia Italiana vive novos tempos.

Assim Bernie caiu nos braços da Red Bull.

As discussões (sobre mudanças de regras, motores, etc.) tem por meta ferir a
Mercedes.

Se os atuais campeões quiserem deixar o circo, melhor.

Seria o ideal.

Para Ecclestone significaria o fim das ameaças.

Em sua palavras ele até pagaria para se livrar das flechas de prata.

Vivendo e entendendo...






6 comentários:

Renato Santos disse...

Royalmente, a chegada das Mercs estabeleceu um novo balanceamento na distribuição dos lastros, por assim dizer. Se até eu enxergo que o ponto fraco da F1 é a desunião e o ovelha-de-presepismo das equipes, os alemães pretendem e parece que vão mesmo derrubar o Mr.E.

Anônimo disse...

Véio sem vergonha! Não que defenda o Lauda, mas sinceramente, acho que seria BEM melhor para a F1. Bernie praticamente quebrou a F1 atual, levando-a a um caminho totalmente errado. Lauda poderia pô-la nos eixos novamente...

Mateus Castilho

Ron Groo disse...

Não sei... Ainda penso que a Mercedes só se tornou o que está agora (de um ano pro outro diga-se) porque o anão mexeu seus pauzinhos.
Vale lembrar que antes da temporada passada começar, um dos diretores da montadora disse que não valia enfiar grana lá se não fosse para vencer, e se caso a vitória não viesse, iriam rever a equipe.

Marcos José disse...

A Ferrari só está esperando o Bernie cair para ela assumir o controle da F1 e indicar quem ela quiser (seria talvez Flavio Briatore?), visando somente os seus próprios interesses quando isto acontecer pode ter certeza que a F1 morrerá! O nome de Niki Lauda talvez não seria de todo mau mas será que ele teria o mesmo jeito firme que Bernie tem de bater de frente contra aqueles que só pensam no seus próprios interesses sem se importar com o que está acontecendo com o resto da categoria? E Lauda não poderia ser usado como um "marionete" neste jogo de disputa pelo poder nos bastidores da categoria? Seria este o motivo da indicação do nome do Lauda, você não acha?

Marques disse...

Cada vez mais existe a necessidade desse velho imbecil sumir da F1.

David Félix Krapp disse...

Gosto do Lauda, seria um excelente nome, um piloto que tinha um conhecimento tecnico extraordinario, que conhece as entranhas nao so da politicagem, mas dos fabricantes de motores, tecnicos... discordo do Groo, creio que Lauda foi quem fez a diferença na Mercedes no momento mais decisivo quando a briga entre Rosberg e Hamilton se acirrou, ele foi la e baixou os animos exigindo responsabilidade e maturidade dos dois... se fosse o Toto a coisa ia degringolar e muito...

Eu acho que Lauda tem as qualidades necessarias, ex-piloto, homem de negocios, seria uma boa...

A unica coisa que eu queria ver como fa e uma F1 fortalecida, com un grid mais extenso, carros menos aerodinamicos e mais mecanicos, fim da asa movel, mais de um fabricante de pneus, ao menos cinco fornecedores de motor, motores de treino diferentes dos de corrida, carros que permitem o vacuo e a aproximaçao...

Eclestone tem que sair, ele foi impprtante na profissionalizaçao da categoria, mas desde o fim dos anos 90 ele e dispensavel e vem acumulando muito mais erros que acertos...