quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Rascunho B






















Era pra ser assim.

Virou fumaça.

Mas já aparecem indícios aqui e ali de que a Red Bull vai de Ferrari também
em 2016.

(comentamos sobre a Toro Rosso ontem)

Entendo.

Assim como falamos sobre James Key, Adrian Newey também precisa
conhecer logo a máquina que ele irá envelopar.

Última hora: Ferrari e Red Bull não chegaram a um acordo. 

Renault??

E falando sobre motores, a Mercedes já avisou aos times que utilizam
sua unidade de força que eles não receberão a versão atualizada nesta
temporada.

Então a Williams, a Lotus e a Force India ficarão com o pacote standard.

E somente Nico Rosberg e Lewis Hamilton continuarão a utilizar o motor
Luxo Special Triplo A.

A regra diz que o cliente deve ser tratado como rei.

Exceto na Fórmula 1!

O circo está mudando de dono?

Segundo o Financial Times, sim.




















Por fim.

O leilão em memória de Justin Wilson (promovido pelo eBay) recebeu
colaborações de muitos pilotos.

Nico Rosberg, Felipe Massa, Lewis Hamilton, Rubens Barrichello,
Valtteri Bottas, Carlos Sainz Jr., Max Verstappen, Daniel Ricciardo
e Fernando Alonso.

Tudo que for arrecadado irá para a caridade.

Legal.

Achei curioso o prestígio do menino Verstappen.

Detonou com a galera!




5 comentários:

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Sobre a história da venda da Formula 1, até prova em contrário, creio que é mais "wishful thinking" de Bernie Ecclestone do que algo mais real. Ele sempre atirou com essa na cara, muitas das vezes para desviarmos as atenções de algo mais interessante.

Pedro disse...

Sobre o Max: alguém com visão. Peça de um futuro campeão mundial. Vai valorizar muito...

Marcos José disse...

Bernie Ecclestone ganhará mais participação acionária no negócio podem apostar (é por isto que ele "falou" na imprensa que a F1 terá novos donos ao final do ano)! O escândalo da VW veio em pior hora para a Red Bull, já que o "negócio" estava praticamente fechado (e talvez a decisão de sair da F1 por Dietrich agora foi motivado por causa disto, já que neste momento não terá ninguém que o dará um "motor competitivo")! Dizem que a venda da F1 já foi acertada e que 30 dias teremos um pronunciamento das partes envolvidas no negócio! Não é só a Mercedes que pensa assim (sobre a versão atualizada de seu motor de 2015), a Ferrari também (a Toro Rosso "ficará" com a versão de 2015 da Scuderia e...pelo jeito a "reclamona" da Red Bull também)!!

Daniel Chagas disse...

Nunca vi uma equipe ser tão mal perdedora como a Red Bull. Bastaram menos de duas temporadas inteiras na dificuldade e já ameaçam picar a mula. Que saiam, é uma péssima parceira ( o que fizeram com a Renault se chama ingratidão e sacanagem),sendo assim, eu nunca forneceria motores a eles pois qualquer revés eles iriam colocar a culpa nos meus motores, que se virem agora. E outra, nota-se que é mais uma equipe que não tem compromisso nenhum com a F-1, só se interessa em vencer e que se dane a competição e a categoria. Se sair a f-1 continua , isso que importa.

Marcos José disse...

Eu está pensando aqui...será que a Mercedes e Ferrari estão usando este caso da "briga" entre Renault e Red Bull, para "impor" o uso do terceiro carro pelas equipes de fábrica na F1 pra 2016; por já saberem que a Red Bull não aceitaria usar um motor com "especificação" diferente da atual? Eu escrevo isto porque lembrei de um rascunho que você menciona sobre isto (o uso do terceiro carro) e está história de "fornecer" motor com especificação anterior ao invés da usada atualmente não está me "cheirando" bem...