segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Rascunho N























Ele mesmo.

Ayrton Senna se preparando para temporada de 1994.

Circuito de Paul Ricard.

Novas?

Estão cravando Pascal Wehrlein na Manor.

O que seu sei?

Que o americano Alexander Rossi está bem confiante.

E que Rio Haryanto estaria apenas aguardando uma resposta da equipe.

Piers Hunnisett, seu empresário, trabalha 24 horas por dia para que se
confirme uma boa notícia para o piloto da Indonésia.

Através de Cyril Abiteboul, a Renault confirmou que Esteban Ocon estará
presente em todos os GPs e que também participará de alguns treinos livres.

O que ele não disse é que nessas oportunidades Ocon irá sempre substituir
Jolyon Palmer.

Está claro que na briga interna da Renault Kevin Magnussen terá vantagem
sobre seu companheiro novato nesta temporada.

Ainda no assunto Renault, a informação é que a fábrica do diamante invista
algo em torno de 1 bilhão de euros (num período de dez anos) na categoria
máxima do automobilismo.

Tudo isso para vencer nas pistas e impulsionar as vendas de seus segmentos
esportivos e de luxo.

Com orçamento médio (previsto) de 300 milhões de euros para as próximas
temporadas, não é de se espantar que os franceses estejam atrás de um líder
para suas campanhas futuras.

A Renault mira as estrelas.

E quer uma delas num de seus cockpits.

Haas e Ferrari vão realizar no mesmo dia seus 100 km de filmagens.

A coisa vai rolar em Barcelona mesmo, um dia antes do início dos testes.

Pastor Maldonado contou que está com muitas propostas para seguir carreira
no automobilismo e que em breve irá revelar seu destino.

Por fim.

Se eu fosse apostar na entrada de um novo fabricante na Fórmula 1?

Diria o nome da Hyundai.

Por que?

Explico.

Sob o comando de Albert Biermann (que foi por décadas o chefe da divisão de
motorsport da BMW), a marca sul-coreana deverá investir forte no automobilismo
nos próximos anos para divulgar sua seção de alto desempenho batizada de N.

Estamos falando de bilhões de euros.

No plural mesmo.

E não se engane, nada traz mais exposição que a categoria máxima do automobilismo.

Estamos de olho.















7 comentários:

Tuta Santos disse...

Grato, HC!

Marcos José disse...

Pelo jeito (na minha opinião) o "projeto F1" da Hyundai poderá ser antecipado (pra 2017); se a marca coreana "comprar" o desenvolvimento do motor turbo que a Red Bull está fazendo na sua sede na Inglaterra. Uma outra equipe também poderia ser o alvo da Hyundai : a Williams (mas aí seria talvez pra 2018). Em relação aos pilotos da Manor, Pascal Werhlein "corre por fora" (e seria uma grande surpresa se ele for mesmo confirmado como uns dos pilotos da equipe inglesa mas...porque a "demora" para se confirmar isto?) e só entrará se uns dos pilotos "quase" confirmados não cumprir o "acordo" (e pelo jeito só teremos a confirmação de quem serão os pilotos da Manor na apresentação do MRT no dia 22/02 em Barcelona). A Porsche confirmou que fica na WEC até 2018 (indo talvez pra F1 em 2019 e no lugar da Audi, que ficaria no WEC?)!! E pra terminar...já escrevi num dos comentários dos Rascunhos anteriores e vou escrever de novo...Alonso não ficará na McLaren em 2017 mesmo que a "UP" da Honda melhore (a equipe inglesa já sabe disto e está se preparando quando o espanhol "sair"; tendo o Vandoorne como um "plano B")...daí o "investimento" de 300 milhões de Euros anuais na equipe francesa!!

Jeferson Araujo Pereira disse...

Pastor Maldonado contou que está com muitas propostas para seguir carreira no automobilismo.

MUITAS??? Eu não acredito.Pra falar a verdade: será que existe uma única proposta?

Jeferson Araujo Pereira disse...

Voltando ao Maldonado:baseado apenas no talento dele, acredito que as propostas não existem.Mas eu esqueci do fator dinheiro.Se a PDVSA ainda tem dinheiro, aí sim, devem ter muitas propostas.

Se bem que não dá para entender: como é que um país que tem a inflação mais alta do mundo, que importa papel higiênico do Brasil e onde um iogurte (um, não é a cartela com seis) custa o equivalente a R$150,00, pode se dar ao luxo de torrar milhões de dólares em uma equipe de F1????

David Félix Krapp disse...

Hyundai na Williams, esse papo nao rolou nos anos 2000 quando a BMW pulou fora ??? Eu me lembro de ter ouvido algo similar... bem legal se rolar...

Daniel Chagas disse...

O interesse da Hyundai pela F1 é mais uma oportunidade para a Williams. Cabe a ela ter competência e ambição de voltar a ser grande de verdade para atrair os coreanos.

Alex Couri disse...


Maldonado na Indy seria a fome com a vontade de comer, categoria perfeita para o perfil dele! e faria muito bem para Indy tb!! Quem sabe...