sábado, 23 de abril de 2016

Rascunho Tratado

























Aquela história de ser um ano de transição para a Renault já era.

Claro.

Todo mundo sabe.

O bólido da Renault é um a adaptação da Lotus do ano passado.

Carro que foi projetado para ser empurrado por um motor Mercedes.

Porém o bom rendimento da Red Bull com a mesma unidade de força trouxe
cobranças.

Os franceses já sabem que seu maior problema está no desgaste prematuro dos pneus.

Por isso querem seus pilotos andando muito nos treinos livres para terem o máximo
possível de informações para resolver sua fraqueza.

Lewis Hamilton falou.

Ele disse que sozinho promoveu mais a Fórmula 1 do que todos os outros pilotos juntos.

Por isso ele acha que não deve nada a categoria máxima do automobilismo.

Sincero.

Mas, às vezes, é melhor guardar certos sentimentos.

Um pouco de sabedoria pode impedir que você seja visto como arrogante.

Na outra ponta, Nico Rosberg ainda não renovou seu contrato.

Toto Wolff revelou que não enxerga qualquer obstáculo para continuar a parceria.

O que eu acho?

Que há um jogo.

Rosberg campeão, valoriza seu passe.

O que significaria um contrato mais valioso.

Sem o título, ele se transforma oficialmente em Barrichello e será substituído por
Pascal Wehrlein em 2017.

Nico aposta na primeira opção com seu empresário.

Ele mesmo.

Falando em Mercedes, acontece um fato inusitado.

Por enquanto.

Nunca um piloto dominante perdeu para seu companheiro na Fórmula 1.

Lembro.

Ayrton Senna / Gerhard Berger, Sebastian Vettel / Mark Webber.

Fernando Alonso / Felipe Massa.

Michael Schumacher e outros.

Rosberg vai mudar a história com Lewis?

Imagens revelam que no acidente de Fernando Alonso (costelas quebradas e tal...)
o visor de seu capacete abriu.

Tá doido!

A Ferrari levará alterações para a Rússia.

Motor, componentes aerodinâmicos e uma nova gasolina desenvolvida pela Shell.

Por fim.

As mudanças para 2017.

O que está certo e tratado.

1 - Unidades de força mais baratas.

(para que as pequenas possam sobreviver)

2 - Garantia de fornecimento de motores pelas fabricantes.

(lembra da Red Bull passando aperto?)

3 - Fim do abismo de rendimento entre as concorrentes.

(haverá testes em um circuito para se obter uma referência de que as potências
das unidades estejam próximas. A base? 0,3 segundos de diferença.)

4 - Melhora no barulho.

(volta do som da Fórmula 1.)

E aí?

Gostaram das alterações?




















18 comentários:

Ivan disse...

Corradi, e quanto à recaracterização para fazer os fórmula 1 voltar a parecer com um carro de fórmula de verdade, e não lembrarem um cortador de grama? E quanto aos pneus mais largos? E quanto à asa dianteira proeminente terrível que balança e em qualquer e toque solta pedaços? E quanto aos pneus que se acabam entre 5 e 25 voltas se uma corrida tem 60, 70 voltas? No meu carro de rua já estou com os mesmos pneus há 5 anos e rodo bastante.

LGD disse...

Ivan, vou levar a sua comparação de pneus como algum tipo de brincadeira.

Podemos esperar que em 2017 a Renault venha mais forte então?

Será que a Mercedes limaria o Rosberg, promovendo o Pascal?

Me preocupo com o futuro do Nasr nesta bagunça da Sauber, a compra ou junção com a Alfa Romeo seria ótimo... mas é provável que ocorra uma troca de pilotos.

Se pensarmos no que você já postou sobre o Nasr na Williams, pode ser que o Massa vá para a Alfa...

Sobre o "promoter" Hamilton, sei não, acho que o Massa faz um bom trabalho também. Esta semana teve desafio do Felipinho vs Ricciardo rs

Os treinos deveriam ter um número maior, no momento teria de ser limitado, mas maior quantidade e não somente coletivos.

ian larsen disse...

Corradi, sei que espera que seus leitores não comprem facilmente os discursos.
Especificamente, o que me parece que violenta as leis da física e consequentemente é uma fraca tentativa da FIA de enganar o publico e o som, como um v6 a 15.000 rpm vai ser sequer parecido a um v8 a 18.000 rpm.
Por algum motivo inexplicado ate agora, o cérebro humano e altamente sensível ao som potente de alta frequência, notoriamente aquelas que se aproximam das frequências limites de audição (20 ou 20K), e quem já ouviu um v8 , não consegue gerar adrenalina com um v6 virando mais lento.

Leandro Legal disse...

PUTZ!!! Mesmo pneus há 5 anos e roda bastante??? Hahahahahaha... Pelo amor de Deus Ivan, nunca coloque pneus de Fórmula 1 no seu carro hahahahaha...

Leandro Legal disse...

Meu caro Humbertão... Na minha humilde opinião, não seria uma atitude inteligente a Mercedes trocar o eficiente Rosberg pela incógnita Wehrlein (ou Verstappinho). Nunca duvidei da perspicácia de Toto Wolff no comando da Mercedes e portanto não acho que ele cometeria tamanho equívoco. Será que Lauda está por de trás dessa jogada toda???

Anônimo disse...

LGD, me perdoe mas:
Palhaçada essa do Massa mais Massinha mais Ricciardo!
Três patetas em ação!
Massa carisma ZERO, o filho um bobão e o Ricciardo pagando mico!
Se fosse em outras épocas, onde não houvesse essa exposição forçado e exagerada na mídia, duvido que o australiano se sujeitaria a pagar tamanho mico, inclusive com os "joinhas" no final!
Ridículo!
Abraço.
Zé Maria

Anônimo disse...

Complementando. . .
Aliás, como é ridícula a foto do cachorro do Hamilton com fones de ouvido junto aos dois bobões achando graça. . .melhor seria se o britânico pendurasse logo uma melancia no pescoço!
Zé Maria

Anônimo disse...

Mudanças para 2017...

4 - Melhora no barulho.

Gostaria que o aumento do barulho da F1 fosse nas arquibancadas e não nas "unidades de potência"...

O nível de "barulho" - ou música para os aficcionados - já está muito bom... Não há mais a necessidade imperiosa de protetores auriculares, ninguém mais precisa gritar a plenos pulmões para ser ouvido, as conversas de rádio são melhor ouvidas (pilotos e equipes), os pilotos conseguem ouvir outros sons dos sues carros além dos motores, crianças de colo e bebês podem ser levados pelos pais aos autódromos sem sequelas para seus frágeis ouvidos, os ecologistas de plantão (e os que odeiam barulho como eu) já não têm do que reclamar... Spa-Francorchamps, por exemplo, não corre mais o risco de ser eliminada do Mundial pelo barulho dos F1... e muitas outras razões...

Mas talvez eu seja um ponto fora da curva....


um abraço,
Renato Breder

Marcos José disse...

Estou achando que a Renault "reaproveitou" o chassi do ano passado da Lotus e "economizou" a grana para o ano que vem (novo regulamento chegando...mais dinheiro para ser gastar). Em relação a Rosberg na Mercedes (minha opinião) : ele não fica se ganhar o título...a Mercedes traz Wehrlein ou Ocon para seu lugar.

Daniel Chagas disse...

Eu acho sinceramente que Rosberg está um patamar acima de Berger, Webber e Massa. O piloto alemão não é um fora de série como Lewis, porém, é muito bom e competitivo quando está confiante. O seu grande problema é que em algumas vezes ele se torna um piloto apático, burocrático. Vamos ver se ele mantém esse ritmo, mas ainda aposto no maior talento de Hamilton para esse ano.

Anônimo disse...

Nunca comentei nada aqui, mas acompanho F1 desde 83 (aos 10 anos). Portanto, vou defender a honra de Rosberg. Ao vê-lo correr com, na teoria, o mesmo equipamento de Schumacher e ser superior (ok,ok, Shummy com mais idade e voltando à ativa), passei a achar que seria um campeão brevemente, bastava estar numa equipe de ponta. Bem... ainda acredito nisto, no fundo acho ele superior ao Hamilton em alguns aspectos. O Hamilton de cabeça fria, focado e centrado é o melhor do grid no momento ( estou descartando Alonso pelos seus 34 anos, idade pesa nos reflexos e Vettel ainda não me convenceu totalmente, para mim tem que mostrar um pouco mais), o Rosberg está, digamos, meio passo atrás, o que não o torna um fora-de-série. Agora, Rosberg nos últimos anos: noivou,casou e teve filho. Esta etapa na vida pessoal é turbulenta, demanda ter atenção maior com os próximos e preocupações, acho que isto o colocou um passo ao invés de meio passo atrás dos fora-de-série. Neste ano de 2016 sua vida fora das pistas já está, vamos dizer, assentada ;) . Pelos reveses de Hamilton nas últimas corridas, acredito em Rosberg campeão de 2016.
Corradi, pode postar este comentário ao fim da temporada :)

Att.
Alecsander Magnnum

Danilo Candido disse...

Roscoe tem sido, pelo visto, mais presente e atuante do que seu dono, Lewis...

Danilo Candido.

Renato Santos disse...

Nico é um bom adversário, eu não iria querê-lo em um cockpit adversário podendo tê-lo dentro de casa. Mas isso sou eu falando, por enquanto não tenho uma equipe de F1 para fazer o que falo né...

juniorcaixote disse...

Você tá falando na questão da frequência... Mas se a gente pegar um V6 turbo dos anos 80, vai notar a diferença de ruído. Na minha humilde opinião, o problema maior destes motores atuais é ter só uma saída de escape, dando uma "estrangulada" no som, enquanto os antigos eram biturbo, com duas saídas de escape. Claro que a frequência também conta. Peguemos um V8 Zetec das Benneton do Schumacher do início dos anos 90 e comparemos com os últimos V8...

Renato Santos disse...

A F1 tem um histórico de desunião.

As equipes poderiam ser as donas do espetáculo, mas sempre foram desunidas.

Melhor os dois perderem do que outro ganhar junto comigo.

É um campo fértil para qualquer pessoa que aproxime gente.

Já os pilotos unidos, fazendo coisas juntos e registrando isso, daria um negocinho bem legal.

Eles poderiam fazer uma visita a algum lugar, limpar uma praça, fazer uns canteiros de flores, fazer um mergulho ou velejar, visitar ala infantil de hospital, brincar de carrinho com as crianças, misturar benemerência com coisas mais radicais... eles são atletas formidáveis,

LGD disse...

Zé Maria, pontos de vista diferente. Respeito sua opinião.

Abraço.

Eduardo Sacramento disse...

Não querendo defender o Hamilton, até pq ele fala e faz bst besteiras de vez em quando, mas o que eu entendi do comentário dele foi dever em relação a propaganda (já fez o suficiente), não que ele seja maior do que a F1. Assim eu entendi, mas vindo do Hamilton...

E anotem. Duvido que a Renault mantenha seus dois atuais pilotos para a temporada do ano que vem. Não devido a competência deles, no qual está difícil avaliar, mas pq devem querer um piloto mais carimbado. E ele não seria Felipe Massa.

Rogério disse...

Corradi, sabe dizer se a proteção para o cockipt sugerida pela Red Bull teve sucesso nos testes conduzidos pela Fia na sexta passada?