terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Volta

































Frank Williams é um lutador.

Sempre foi.

Desde a criação da sua equipe (que começou na compra de uma Brabham em 1969)
em todo momento superou adversidades.

No tempo das vacas magras, aceitava praticamente qualquer patrocínio que
aparecesse, mesmo que fosse para uma única corrida.

A virada na sua trajetória na Fórmula 1 se deu quando se associou aos árabes
e seus petrodólares em meados de 1978.

Houve em troca mudanças até nos costumes da equipe  em respeito à religião
mulçumana a ponto de seus pilotos não estourarem mais champanhe no pódio.

Mas valeu a pena.

Em 1980 um piloto seu, Alan Jones, se tornou campeão mundial.

A curiosidade é que a primeira opção de Frank Williams, ainda em 1978, era
Emerson Fittipaldi.

Tanto que chegou a fazer uma proposta dentro do trailer da Copersucar.

Porém foi posto pra fora por Wilson Fittipaldi.

Não era possível que aquela pessoa (que vendia cronômetros para pagar seus
mecânicos) pudesse contratar um bicampeão mundial.


22 comentários:

Daniel Médici disse...

Olha só, que foto! Além de flagrar um encontro lendário, também pegou parte de uma imagem de uns protótipos estranhos que o Frank devia curtir.

Marcos Antônio disse...

nossa incrível! essa história eu não sabia! Seria muito interessante se o Emerson tivesse corrido pra Williams...

zamborlini disse...

williams disse ao emerson na época q os árabes não queriam saber quanto iria custar para te-lo na equipe. pagariam qq dinheiro. imagina se o brasileiro aceita???

Anônimo disse...

Esse boosta do Wilson Fittipaldi fudeu com a careira do irmão diversas vezes, piloto medíocre porém arrogante e prepotente como poucos. Para mim sempre foi um merda, um zero a esquerda quer seja como piloto, manager ou mesmo ser humano. Sem esse estrume por perto o Emerson teria sido possivelmente penta campeão da categoria e teria no barato umas 50 vitórias.
Só para ilustrar o Rato quando entrou - foi forçado pela famiglia, diga-se de passagem - na canoa furada da equipe do juninho tinha o seguinte retrospecto em 05 temporadas completas de F-1:

02 campeonatos
02 vice campeonatos
06 poles - sempre foi fraco nesse quesito
14 vitórias

Isso em apenas 70 corridas.........esse suporte de abajur do tal do Wilsinho é uma das maiores lástimas do automobilismo nacional, só a famiglia para atura-lo mesmo.

Lembro da época quando o Emerson comentou o convite e desejava sorte ao Frank Williams e que dava a impressão a imensa admiração que sentia por aquele abnegado, ao contrário do seu irmão que teve tudo e não arrumou nada. Graças ao seu gênio irascível e insuportável colocou para correr todos os grandes profissionais que passaram pela equipe, quando acordaram era tarde.
Acompanho essa joça não é de hoje, lembro das figuras do Frank Williams e do Morris Nunn remendando seus carros de qualquer jeito, arrumando peças emprestadas e pintando até o letreiro da mercearia da esquina no seus carros em troca de alguns minguados caraminguás. Prova que dinheiro é muito mas não é tudo, para se fazer uma equipe vencedora é necessário ter grana. mas só ter gran não te faz uma equipe vencedora.

Rubem Rodriguez Gonzalez

Tohmé disse...

Atitude tipicamente prepotente do Wilson. E olha que a história nem era com ele...

Tohmé disse...

Rubem....nem a família o atura.

David Felix Krapp disse...

Não sabia dessa história Corradi...

É muito triste a história do Emerson a partir de 75... largar um carro tão bom que o porcaria do Hunt conseguiu ser campeão... perder a oportunidade de disputar o título pela Williams...

Também não fazia idéia do Wilson ser arrogante assim, vergonhosa essa situação, eu sei que as vezes tomar uma decisão dessa que afeta diretamente o seu irmão é complicada...

Eu tive uma situação parecida na minha família com meu irmão, claro que não envolvia títulos nem nada, mas a decisão que eu precisava tomar ia contra a vontade dele e de toda família e eu sabia que as coisas iam se complicar por um tempo, porém eu a fiz, por que pensei que a minha vida é minha e eu tenho que buscar as minhas vitórias, os meus objetivos...

Não sei, em parte creio que o Emerson é culpado também, ele errou uma vez ao sair da McLaren, quando finalmente recebeu outra oportunidade ele insistiu na estupidez, ou seja... e eu vi um pouco do que aconteceu com ele depois que a Coopersucar foi a falencia, ele perdeu "tudo", e a família dele, esposa e filhos tiveram que arcar com essa decisão... ele mesmo hoje em dia já admite que deveria ter esperado ao menos até o final de contrato com a McLaren em 76... enfim...

Mas que é triste é... um cara com tanto potencial... ter vencido apenas 14 vezes, ser campeão apenas duas vezes... com pontencial para no mínimo um tetra fácil...

Társio disse...

Uia! Não sabia desse contato do Rato com o Frank.

What if, ahn?

Abç!
Társio

Ricardo disse...

Grande Rubem!

Legal ler seus comentários aqui de novo.

Paulo Heidenreich Jr disse...

E o ciúme então..

O Emerson é o tipo de cara que tu olha para ele e sabe que ele jamais iria criar uma saia justa com o próprio irmão..

Marcos José disse...

Frank apanhou muito no seu começo na F1 e sabe exatamente como gerir e manter uma equipe sem muita grana na categoria.

Eric Musashi disse...

Emerson estourou a cota de escolhas erradas. Teve duas chances do tri e meteu os pés pelas mãos.

Um certo espanhol aí andou seguindo bem esse exemplo.

Rodrigo disse...

É aquela coisa: o único amador que prosperou foi o Amador Aguiar.

Anônimo disse...

Convém lembrar que Emerson não gostava da pilotagem dos carros com extremo efeito solo; talvez Alan Jones tenha sido o piloto ideal para o desenvolvimento do modelo que levou a equipe às vitórias de 1979 e 80.
--------------------------------------------
Em 1969, FrankWilliams conseguiu adquirir um chassi Brabbham novo, do mesmo modelo que a equipe do próprio Jack Brabham utilizaria naquela temporada - embora o australiano tricampeão vetasse o uso do novo modelo na F1 por qualquer cliente, Williams comprou de um particular inglês q pretendia competir na F5000 e havia desistido da empreitada.
"Black" Jack ficou p. da vida com os envolvidos na situação, especialmente quando , em Watkins Glen, teve q amargar chegar atrás do carro-cliente e engolir a pilotagem defensiva de Piers Courage … que por sinal tinha conquistado um ótimo terceiro lugar no GP de Mônaco.
----------------------------------------------
Daniel Médici: minha impressão da foto é de que seria em SP mesmo, em 72 ou mesmo antes - há a história de que Williams veio a SP ainda em 1970 para tentar contratar Emerson para a F1 (teria sido após a morte de Courage?).
Poderia também ser em 72, por ocasião do GP extra-oficial em Interlagos (Pace correu pela equipe na ocasião) - não sei se a equipe participou
dos torneios de F2 em 71 e 72.
Da imagem no pôster, o carro de q se vê só a metade traseira, bem, creio poderia ser uma Lola T70, do qual houve um par correndo no Brasil àquela época.

Fernando Amaral

Marco Memoria disse...


O Rubens voltou com tudo !!
Durante a minha infancia meu pai tinha uma certa intimidade com a familia Fittipaldi e eu ainda pequeno pude muitas vezes estar em companhia dos irmãos e nunca notei esta atitude no Wilsinho, pelo menos no que diz respeito a mim e meu pai, mas era claro que ele era um sujeito "estourado" tipo de não levar desaforo para casa, muito diferente do irmão bem mais tranquilo.
Mas devido a minha idade não tenho condições de avaliar se ele era realmente isso tudo citado pelo nosso amigo aí !!

Anônimo disse...

Tb queria que o Emerson tivesse ficado em equipes grandes, teria mais titulos, mas ter uma equipe brasileira era sensacional....Tenho orgulho deles!

Rafael Henriques

Rafael Schelb disse...

Imagina o mestre guiando um carro do maior garagista da F1... Sonho de todo mundo...

Rafael Schelb disse...

Detalhe para o nosso amigo Paulo, vulgo Speeder ao lado do Frank na última foto... rsrsrs

walter disse...

Sou fa do Wilson, mas sem nenhuma proximidade. Eu o conheco da arquibancada. Assim como ao Emerson.
Em 1979, ambos estavam entalados em fracassos de 1975 (Wilson piloto), 1976, 1977, 1978 (Emerson, Ingo e Alex pilotando). A abertura da temporada de 1978 deu esperancas com o segundo lugar no Brasil, mas o resto da temporada mostrou que a equipe estava longe de ser competitiva.
Seu erro maior era o de 1976, colocar todos os ovos na mesma cesta (dois grandes pilotos e um sonho, tudo junto, numa aposta unica).
Perderam Wilson como piloto, atrapalharam Emerson como campeao e nao viabilizaram a equipe.
Consumiram suas reputacoes e seu amplo patrimonio.
Se houve esta historia de 1979, dobraram a aposta, como aqueles apostadores compulsivos que dizem irracionalmente 'agora vai'.
Soa muito claro para mim que essa decisao nao e nem unilateral nem pessoal. Os dois tomaram a decisao juntos. O pai deles, um qualificado jornalista, tambem tera apitado bastante.
Daqui da arquibancada, insisto, daqui da arquibancada, acho injusto culpar o Wilson por esse grande erro.
Erro de homens com H maisuculo, a quem respeito e venero como herois do automobilismo do Brasil.

walter disse...

Complemento, no poster, se vê uma calda de Lola T70 e um Porsche 908.
A foto de baixo, com Pescarolo e Beltoise, junto com Emerson e Williams, tem cara de 1972, pelos patrocinadores dos macacões: Pescarolo de Politoys, funcionário do Williams, Emerson de John Player e Beltoise em cores vermelhas (Marlboro).

Anônimo disse...

concordo com o walter, penso também ser um 908 atrás de uma T70 - à primeira vista tinha pensado no Porsche da equipe Hollywood, as duas marcas escuras paralelas na lateral imaginando ser um adesivo grande da equipe, a logo,arca da equipe tão conhecida nos anos 70 , os dois pneus de perfil largo em paralelo, inclinadas - mas depois pensei q poderia ser somente saídas de ar quente da frente do carro, e pensei q a traseira, a cauda do carro poderia não ser um Porsche.
mas ainda co no palpite q é uma foto de corrida brasileira de 1970-72 e o pôster estaria numa sala em São Paulo.
abs
Fernando A.

politicamente_incorreto disse...

Gente, esse meu comentário é de 2011, vejam a data. mas vou sim voltar a comentar essa semana aqui. Esperarei o tema correto para intervir.
Saudações Corradi