terça-feira, 22 de maio de 2012

Lição

 

Parei!

Long Beach. 1982.

Keke Rosberg caçando Gilles Villeneuve pelas ruas.

11 comentários:

Anônimo disse...

1985? Gilles não 'se foi' em 82?

Humberto Corradi disse...

O Vídeo é de 1982.

É a pressa...

Grato anônimo.

Al Unser Jr. disse...

Rrrraaaapaiz... aquele aerofolio foi feito a facão será???

Que coisa mais horrenda!

Speeder_76 disse...

Fabulosa a batalha. E claro, os dois pilotos. Já lá vão 30 anos...

Paulo Abreu disse...

Meus dois pilotos prediletos da década de 80: Gilles e Keke.
O vídeo em si já diz o porque que sou fã destes dois doidos.
Abraços!

Carlos Gil disse...

Gilles Villeneuve terminou em terceiro, atrás de Niki Lauda (vencedor no terceiro GP após o seu regresso) e de Keke Rosberg, mas foi desclassificado devido à asa do seu Ferrari, que foi considerada ilegal.
Aquela asa mais não era do que duas asas normais colocadas lado a lado, e na boa maneira daqueles tempos foi idealizada, executada, testada e posta em uso em poucas horas... Não havia os cem mil túneis de vento, supermegacomputadores com sistemas de realidade virtual e CFD's, e nerds das playstations a opinar sobre os índices de crescimento das begónias e a sua influência no desempenho aerodinâmico da terceira aba do spoiler dianteiro...
Pronto, já naveguei na maionese!
CG

Secastro disse...

Gilles era um verdadeiro esportista - F1 é um esporte, apesar das evidências atuais em contrário. Esportes são espetáculso de entetenimento. Tenho umas revistas antigas em que Luis Pereira Bueno dizia que no fim dos anos 60, como não existia a profissão piloto de competição no Brasil, eles eram registrados como "artistas circenses". Então tem de caber artistas, como Gilles, Mansell, Keke, e até outros lunáticos como Jarier, Brambilla, de Cesaris... Estes últimos, como pilotos profissionais foram muito ruins, mas deram muita cor às corridas, e sinto muitas saudades.

É por isto que Gilles é tão amado, mesmo sem os 7 títulos de Schumacher.

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Aula de pilotagem de uma F1 que não existe mais, Gilles sempre Gilles!!!

Ituano Voador disse...

Em verdade, a asa dupla foi uma bela provocação de Enzo Ferrari. Depois do Brasil, quando descobriram o truque das 'caixas pretas', havia forte pressão da FOCA para que a artimanha fosse aceita e os resultados de Piquet e Rosberg mantidos. Daí a Ferrari põe dois aerofólios no carro de Villeneuve, pois o regulamento dizia as medidas oficiais da peça, mas não especificava expressamente que cada carro poderia usar somente uma asa traseira.
Depois de Long Beach, a FIA acabou desclassificando Piquet e Rosberg do GP do Brasil, e Villeneuve do GP dos EUA. E como represália, as equipes inglesas decidiram boicotar o GP de San Marino, e o resto é história...

Anônimo disse...

E lá se vão 30 anos e o Ituano Voador tá com tudo de cor e salteado. . .legal!

Zé Maria

Cardozo disse...

Limpa e maravilhosa batalha. Espaço suficiente para ambos.

Excelente vídeo.