terça-feira, 28 de maio de 2013

Significados


































Uma imagem.

A grandeza de um gesto.

A incontestável e tardia vitória de Tony Kanaan em Indianápolis.

Poderia ter vindo antes.

Foram muitas as tentativas.

Porém o destino quis assim.

A paz finalmente foi selada com os tijolinhos.

Mas como mensurar a grandeza de uma conquista como essa?

Quais os significados?

Para a TV brasileira responsável pelas imagens não foi tão importante.

O corte imediato para o futebol logo após a linha de chegada demonstrou isso.

Pena.

Interessante que o mesmo grupo transmite as duas categorias do automobilismo
onde os brasileiros têm sido protagonistas.

A Indy e a DTM.

Paciência.

Para os aficionados significou que a justiça finalmente foi feita.

Kanaan merecia colocar seu rosto no lendário troféu.

Para o público americano representou a redenção do herói.

Acostumado a valorizar o trabalho e o esforço, era difícil achar algum ianque que
não olhasse com simpatia para o piloto brasileiro.

Por isso tantas palmas e saudações vinham das arquibancadas.

Para Tony Kanaan significou o final de um ciclo.

Ele conquistou tudo que podia na América.

Campeão da categoria, vencedor da Vanderbilt Cup ( clique aqui ) e agora das
500 milhas de Indianápolis.

Seu nome está ao lado de estrelas como Graham Hill, Jim Clark, Tazio Nuvolari,
Bernd Rosemeyer e Mario Andretti.

Gigante Kanaan.

Acho que o domingo foi especial também para Emerson Fittipaldi.

O primeiro brasileiro a brilhar nas pistas dos Estados Unidos.

Mostrando que havia um outro caminho.

Aquele que iniciou tudo merece ser lembrado.

Sempre.

Sua semente germinou em terra estranha e sua árvore ainda dá bons frutos.

E Tony Kanaan comprovadamente é um dos mais excelentes.

Brilhando lá no alto.

Não poderia ser de outra forma.

Uma conquista assim nos faz recordar que Emerson inventou a história de um
país nas pistas dos dois lados do Atlântico.

O significado?

Que mesmo depois de tantos anos sua raiz ainda continua forte e poderosa.

7 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns Kanaan, foi mesmo emocionante e ele merece!

O dia em que nenhum piloto brasileiro estiver mais, tanto na Indy quanto na F1, aí, acho que as duas emissoras de TV responsáveis por tais transmissões irão sentir saudades e talvez bata algum arrependimento por tantas descaso com atos históricos como fora este ultimo domingo.

Uma pena mesmo!

Mauro Santana
Curitiba-PR

Ricardo Reno disse...

Palmas litros de leite mais que merecidos para Tony.

Corradi,

Gostaria de fazer parte de seu otimismo quanto a raiz forte e poderosa. Mas o que temos visto aqui em termos de base, de confederação e incentivo não deixam espaço para muitas esperanças. Tomara que eu esteja errado.

Anônimo disse...

TK, como os americanos estão acostumados a tratá-lo, é sem sombra de dúvida o melhor piloto brasileiro em atividade. . .e isso já há um bom tempo. . .
Zé Maria

sat fiscal disse...

Foto e momento bacana. Registro histórico.

motorspirit disse...

Uma das vezes que chorei ao final da corrida. Torci muito, acho que não torcia para um piloto vencer uma corrida assim a muito tempo.

Luiz Carlos disse...

O nível das transmissões esportivas no Brasil é deprimente e ufanista demais quando não precisa ser. Mas aqueles que são responsáveis por levar o nome do país ao topo do mundo, com certeza, nunca serão esquecidos pelos amantes do esporte. Deixem a mídia com a sua ganância sem escrúpulos e viva nossos grandes esportistas, com orgulho.

TW disse...

Kanaan merecia essa conquista já fazia tempo.

E muito bem lembrado de Emerson. Como foi dito, ele abriu as portas para os brasileiros tanto na F1 quanto nos EUA, pela antiga CART.