terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Salário
























Uma curiosidade sobre valores (atualizados) envolvendo Rubens Barrichello na
Fórmula 1.

Antes um esclarecimento.

A grana citada aqui não envolve patrocínios pessoais ou propagandas.

É só o salário de piloto, OK?

O números foram arredondados.

Pouca diferença.

No final você verá que 100 mil a mais ou a menos não distorcem a realidade.

Vamos lá.

No seu período inicial na Fórmula 1, quando se juntou à Jordan, o cara faturou
1.500.000 dólares.

Isso em quatro temporadas sob a batuta de Eddie.

Até que se mudou para a Stewart.

Uma clara evolução.

Na equipe de Jackie, em três anos, Rubinho recebeu quase 9.000.000 dólares.

Tá bom?

Você que pensa!

A coisa ficou boa na Era Ferrari.

O piloto brasileiro juntou aproximadamente 59.000.0000 dólares em seis temporadas
com os italianos.

Interessante notar que o salário de Rubinho foi diminuindo nos primeiros anos dentro
da Scuderia.

A Honda o acolheu por 3 anos.

Anos gordos.

Barrichello com os japoneses recebeu cerca de 52.000.000 dólares.

Impressionante, não?

Na Brawn, naquela fase fica ou não fica na Fórmula 1, o salário foi de apenas
1.700.000 dólares.

Algo parecido com o que ganhava na primeira temporada com a Stewart.

No final de sua carreira houve um último suspiro com a Williams.

Por duas temporadas de trabalho Rubens colocou em sua conta 14.000.000 dólares.

Ao todo o piloto recebeu um valor em torno de 137 milhões de dólares na sua passagem
pela categoria máxima do automobilismo.

Valeu?

22 comentários:

maxwellman disse...

Ele trocaria boa parte desse dinheiro por uma vitória em Interlagos ou um título mundial.

Marco Memoria disse...


Para mim Rubens mereceu cada centavo de dólar ganho !!!

Nelson disse...

Por isso que ele não queria largar o osso...

Nelson

Reginaldo Nepomuceno disse...

Isso dá uns 420 mil por corrida. Procede, produção?

Rafael Vieira disse...

Claro que valeu, mas como disse Maxwellman, ele trocaria o dinheiro por alguns resultados, certeza.

Todavia, dizem por ai, que no começo da carreira, ele trocou um contrato de risco em uma equipe grande por dinheiro em uma média, será que hoje ele se arrepende? Ou esse papo é verdade mesmo?

TW disse...

Com certeza sim do ponto de vista econômico. Agora a situação que ele viveu na Ferrari - e que deixou se submeter - nenhum dinheiro no mundo pode comprar.

Sandro Maia disse...

É o cara perdedor mais vitorioso que eu conheço...

RenatoS. disse...

E ainda tem a grana recebida nos States...e agora, Stock. Fora publicidade e patrocínio.

Bão demais!!

E tudo isso...fazendo o que gosta.

Eita felicidade boa da gota morena, sô!

Anônimo disse...

Como diria Nelson Piquet:estou na fórmula 1 pela grana, grana!!!

E ainda tinha os patrocinadores pessoais que não entrou na conta.

Felipe Meneses

Renato Santos disse...

Eu curti cada segundo! Em todos os sentidos hahaha...
Tuta

Anônimo disse...

Barrichello foi o piloto que mais me impressionou nos últimos 33 anos, ficou 19 anos na F-1 ganhando salário de ponta, mas na pista pouco fez! Foram 19 anos sem conquistar um único título(nem o básico em 09 fez, bater o companheiro de equipe e se campeão, caso de D.Hill em 96 ou Button em 09), 19 anos sem vencer GP em casa, 19 anos sem vencer em Mônaco. Rubinho pegou carros fantásticos em 00/01/02/04/09 mas qualquer piloto venceria 11 corridas com eles, basta ver Coulthard nos tempos de Williams e Mclaren, David venceu até mais corridas que Barrichello, lembrando que o escocês entregou pelo menos de três a quatro vitórias para os companheiros.

Coulthard entrega liderança a D.Hill - GP Portugal 1994
http://www.youtube.com/watch?v=yqY9_JSa5BU&feature=youtu.be
*O escocês foi até na parte suja da pista para facilitar para Hill.

F1 1997 European GP: Hakkinen pass Coulthard and Villeneuve
http://www.youtube.com/watch?v=3RMX9NiBZd0
*Notem que era para David vencer, ele estava a frente de Mikka, abaixo a conversa pelo rádio:

_Mikka P3 perto, Coulthard abra para Mikka na reta dos boxes.

"Repita por favor"

_Abra para Mika nos boxes, OK?

"Desculpe não entendi, interferência"

Nesse momento, Ron Dennis furioso pega o rádio e dispara:

_COULTHARD, AQUI É RON DENNIS! SE VOCÊ NÃO DEIXAR MIKKA PASSAR NESSA VOLTA, VOCÊ SERÁ DEMITIDO, ENTENDEU?
*Na corrida seguinte em 98, David nem questionou pelo rádio.

David Coulthard allows Mika Hakkinen - AUS 98
http://www.youtube.com/watch?v=aHd8n1D4wkM
*Era a primeira corrida do ano, que papelão Mclaren.

Tenha dó tomar surra de Button na Brawn-GP(já tinha tomado em 06 na Honda), o inglês tinha apenas uma vitória na Formula Um até 08. Antes da temporada começar Rubinho foi taxativo em canal aberto: "Coloco minha mão no fogo, 09 será meu melhor campeonato". Rubens com o melhor carro do ano sequer conseguiu segurar o vice, ficou para o novato Vettel!

Não sei se alguém percebeu, mas Barrichello só vencia corridas com equipamento PRONTO, na Ferrari já pegou carro emprestado vencedor desenvolvido por Schumacher. Na Brawn-GP uma mudança radical de regulamento ajudou Ross Brawn a achar uma brecha nas regras e fazer o carro voar na pista. Rubinho nunca teve o mérito de vencer com carro inferior, mas pilotos medianos como Panis, Frentzen, Hebert, D.Hill, Button, Maldonado conseguiram esse feito, em muitos casos na chuva.

Rubinho muito bom de chuva? Quantas corridas ele venceu em piso molhado? Button venceu 15 vezes na F-1, pelo menos metade foi na chuva fazendo grandes corridas. Grande acertador de carros, onde? Rubinho não chegou nem perto do que fez Schumacher na Benetton ou Alonso na Renault, ambos ajudaram a organizar um time e desenvolver equipamento até os títulos. O que Schumacher fez na Ferrari, ele já tinha começado na Benetton, o resto é histórico, trocou um time que vencia tudo em 94/95 por uma Ferrari que era motivo de piada. E por favor, não me venham falar que Schumacher foi campeão em 2000 graças ao Rubinho, o carro campeão de 2000 já era evolução dos carros anteriores. Schumacher ainda "levantaria" a Ferrari em 2006 vencendo sete corridas, e sem Rubens ao lado provando que era ele quem fazia diferença no time. Se Kimi foi campeão em 07 é muito graças ao trabalho de Schumacher no ano anterior. Rubinho ficou muito rico, mas como esportista nunca vai ter aquele respeito, sempre foi um baita chorão, atacou os pagantes em final de carreira mas se esquece que foi pagante entre 93 e 99 com forte patrocínio da Arisco, Pepsi, Davene, Nokia e Net.

Não me lembro de Coulthard fazer CARNAVAL na mídia por ter que deixar Hill ou Hakkinen vencer...

Marcelo

Cardozo disse...

Ao contrário dos amigos, acho que ele não trocaria um centavo sequer por um título.
Maravilhosamente bem pago com uma língua que nunca coube na boca. Era, sem sombra de dúvidas, um excelente funcionário.

Abraços!

Rafael Vieira disse...

Afffff, metralhadora giratória ligada. kkkkkkkk Bastante verdade nesses comentários.

Marcelonso disse...

Corradi,

Uma bela soma de verdinhas, diga-se.


abs

Társio disse...

Minha pergunta é diferente: Será que valeu para as equipes tal investimento?

Anônimo disse...

Se título fosse importante para o Rubens, ele teria trocado a Ferrari ou pela Willians (ainda forte no começo dos anos 2000) ou pela maclaren. Em 2003 quase que o Kimi ganha o título, será que o Rubens conseguiria tal feito se estivesse na maclaren em 2003?????

Felipe Meneses

zamborlini disse...

boa sacada, corradi.
dá pra fazer extensas análises humanas, filosóficas, monetárias, esportivas e sei lá mais quantas com seu levantamento. rsrsrs.

Arthur Simões disse...

Ótimo piloto!!

Muito superficial chegar e colocar as coisas em comparações ano a ano.

F1 envolve muitas outras coisas...

Rubinho bateu Button em outros anos na Honda.

No ano em que teve o melhor carro do grid,a pilotagem suave do inglês se adaptou melhor ao carro e venceu.

Isso não faz do Barrichello um piloto ruim.

Falhou em muitos momentos,se atrapalhou as vezes e a boca foi uma inimiga sempre.

Fica a imagem de um piloto extremamente talentoso,mas que faltou aquele algo mais para ser campeão.

Anônimo disse...

Pra mim, a geração dos carros de difusor soprado premiou a pior geração da f1. De 2009 a 2013 pilotos medianos ganharam com o melhor carro. O difusor soprado premia a tocada limpa, sacrificando o intake das curvas para o contorno e saídas mais rápidos. Esse ano o braço vai contar mais, e a mascara do Vettel vai cair.

Lucas disse...

Mais um recorde para a carreira de Barrichello: piloto com pior custo/benefício da história da F1.

Everson disse...

Todo mundo fala do Rubinho e do Massa, mas na vida real, nos seus empregos ou até mesmo em suas famílias, as pessoas deixam os seus respectivos Alonso ou Schumacher passarem. Aquele dia que foi injustiçado e você não reclamou, pra não criar mproblema, sabe como é. Aquele irmão ou aquela mulher que te controla e você não tem coragem moral de afrontar. Falar dos outros é fácil. Hipócritas.

edubassan disse...

Se considerarmos que seu contemporâneo Schumacher tem uma fortuna estimada hoje em U$1bilhão, parece bem razoável, justa e proporcional essa bolada acumulada pelo Rubinho.