quinta-feira, 24 de abril de 2014

Rascunho Esclarecedor






















O Leão Nigel Mansell testando de forma secreta para a Williams.

Equipe que fez movimentos corretos fora das pistas para garantir sua sobrevivência.

Mesmo com o iminente fim da parceria com o Qatar, a perda do apoio da PDVSA
e o aumento no valor dos motores, o time de Frank está conseguindo se manter
equilibrado.

Juntando os patrocínios da Martini (três temporadas - dez milhões de euros cada)
e da especialista holandesa em recursos humanos, Randstad (cerca de sete milhões
de euros por ano), a Williams formou sua base financeira.

Podemos colocar ainda nesta operação a indenização (dez milhões de Euros) vinda
dos venezuelanos por conta da quebra do contrato.

Na parte brasileira, entra o acordo de duas temporadas feito com o Banco do Brasil
(cinco milhões de Euros anuais) e parcela da Petrobras (quatro milhões de Euros).

Lembrando que esse dinheiro da petrolífera vai todo para o bolso de Felipe Massa.

Somando tudo temos 36 milhões de Euros em 2014.

Um valor muito semelhante ao que a equipe recebia no ano passado.

E ainda se livraram da dependência de Pastor Maldonado.

Falando em valores, foi a Astana Motorsport (empresa do Cazaquistão) que
colocou dois milhões de Euros na Force India e está bancando o nome de seu
protegido Daniel Juncadella como piloto de testes.

Acho legal a gente saber o valor das coisas.

A Ferrari não se conformou (ainda) com sua situação em 2014.

Mas (tem sempre um "mas") já começou a trabalhar no carro de 2015!

Explico.

O principal segredo do sucesso da Mercedes é o modo em que foram posicionadas
as partes de sua unidade de força.

Coisa que o congelamento previsto no regulamento impede que seus concorrentes
copiem nesta temporada.

Sendo assim os italianos já começaram a desenvolver ideias para seu carro do próximo
ano.

Mais.

Marco Matiacci, sabendo que o futuro da Scuderia Italiana agora se misturou ao seu,
promove mudanças na forma de trabalho do time.

Porém uma coisa com certeza permanecerá constante.

Enquanto na rival, Lewis Hamilton e Nico Rosberg não possuem segredos entre si, na
equipe vermelha, as informações do carro de Fernando Alonso continuarão a ser um
mistério para Kimi Raikkonen.

10 comentários:

Anônimo disse...

Mas os de Kimi...

Marcos Alvarenga disse...

... modo em que FORAM POSICIONADAS as partes de sua unidade de força.

Anônimo disse...

Não sei se foi isso que o Marcos Alvarenga quis dizer com as letras em maiúsculo, em seu comentário, mas aqui vai a explicação do posicionamento das partes:

==>> http://www.youtube.com/watch?v=NuBB2F6IutQ



um abraço,
Renato Breder

RenatoS. disse...

"...as informações do carro de Fernando Alonso continuarão a ser um
mistério para Kimi Raikkonen."

E vice-versa?

Ron Groo disse...

A Ferrari fez certo, para este ano a coisa já foi pro brejo.
Agora é rasgar o contrato do Kimi e esperar que Vettel venha para o time.
Sem contar também os rumores de que Alonso pode ir pilotar para os motores japoneses na Mclata.

Anônimo disse...

E o tordo?? Quando o carro vai começar a andar??

Anônimo disse...

Qual sua fonte pra afirmar que não há intercâmbio de telemetria na Ferrari?
Francisco

juniorcaixote disse...

Com certeza, SEMPRE foram. Mesmo na época do Felipe Massa. Só agora, Corradi?

Emerson Fernando Pippi disse...

Legal saber os valores dos patrocínios.
Para a Petrobrás é um trocadinho, comparado com a conta da refinaria nos EUA.

Emerson Fernando

Samuel Meduki disse...

Corradi, os motores este ano não sofreram apenas 20% de congelamento, sobrando ainda 80% para modificações, sendo que a cada ano congelará mais 20% a cada ano?