quinta-feira, 31 de julho de 2014

Rascunho de Recesso























Férias.

Da Fórmula 1.

Difícil acontecer algo relevante neste período.

Fernando Alonso (que aparece na imagem acima) completou 33 anos.

A McLaren fez questão de lhe parabenizar.

E a Mercedes refrescou a memória de Lewis Hamilton.

Lembrou que Ross Brawn mpediu que Nico Rosberg o ultrapassasse na
Malásia no ano passado.

O time prateado segue uma estratégia conjunta.

O objetivo é marcar o maior número de pontos possível.

Não há espaço para individualismos nesse contexto.

Hamilton desobedeceu.

A escuderia não gostou da atitude.

O acordo firmado no início da temporada diz que o plano deve ser seguido
sempre.

Como comentei outro dia, entendo o lado do time.

Lewis não está fazendo um favor para ninguém.

Ele é pago (e muito bem, por sinal) para obedecer ordens.

8 comentários:

Mauricio Morais disse...

Corradi, seu impecável texto é a prova de que Formula 1 como esporte já era!
Não há mais espaço para cavaleiros solitários é apenas business.
Se eu quisesse assistir esporte coletivo ia curtir futebol.

Anônimo disse...

mtas vezes sua intolerância com o inglês distorce os acontecidos

Alfredo Aguiar disse...

I don't think so

Lewis foi contratado para correr e não para ser slow than anybody. F1 é esporte coletivo nos boxes, na pista é o piloto e o carro. Esse papo de deixar passar é coisa mais imunda que inventaram na F1 e Ross Brawn era especialista nessa palhaçada, era uma espécie de felipão da F1, com corrida de resultados. Dando títulos feios a pilotos que nem sempre eram o melhor do grid no ano em que foram os vencedores.

Isso é trapaça, uma fraude legalizada, mas ainda assim um embuste.

Tomara que não só o Hamilton, mas todos os pilotos da F1 jamais aceitem essa humilhação novamente!!!

Marques disse...

Vettel também não era bem pago para obedecer ordens? E desobecê-las não mostrava que ele queria ganhar tudo e bla bla bla? Como o colega falou acima sua intolerância com certos pilotos distorcem totalmente os acontecidos.

guto surian disse...

Me desculpe Corradi, mas concordo com a opinião de todos acima. Vejo seu blog todos os dias, e gostava muito quando vc contava histórias de décadas passadas, fotos que lembravam minha infância e adolescência(tenho 50 anos), de uns tempos para cá vc começou a dar sua opinião pessoal sobre vários assuntos, talvez seja hora de voltar a antiga forma, por onde anda o Breder...O campeonato é de pilotos, quantas falhas já teve o carro do Hamilton este ano?? E o do Rosberg?? Sinceramente vc acha que o Hamilton deixaria o Rosberg passar, porque é pago para isto???

Roberto disse...

Mas ngm está sendo intolerante e muito menos distorcendo "totalmente os acontecidos". O autor do blog está relatando como as coisas funcionam. Hamilton é pago pra correr e também pago pra obedecer ordens.Ele pensa que é quem pra achar que não deve obedecê-las?

Hugo Neri disse...

Tenho que concorda. Se fosse o vettel duvido que faria esse texto.

Mas parabéns pelo blog

Alfredo Aguiar disse...

Mr. Roberto:

Ele pensa que é quem? Você anda longe da TV nas transmissões das corridas? Ele pensa que é o o cara que larga dos boxes e chega na frente, ele pensa que é um CAMPEÃO mundial, ele pensa que é o piloto que deu um suador no ano de estreia no el fodon da astúrias e ganhou, ele pensa que é um dos pilotos mais, se não o mais, valorizados do padock, ele pensa que é o Lewis Hamilton e não a cor da pele dele que vai fazer com que ele e o mundo deixem de pensar isso.
E pro teu governo, não vai ser um "você sabe com quem você está falando?" do loiro Toto Wolf que vai fazer esse rapaz baixar a cabeça e entrar na senzala. Esse tempo ficou para trás. Graças a Deus, mesmo que alguns pilotos latinos de um certo país sul americano não tenham aprendido a lição.

Passe bem!!!