segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Uns Brasileiros









































Nurburgring.

8 comentários:

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Alemanha 1973: Reutemann na frente de Pace, Hulme, Fittipaldi e Wilsinho. Os outros são dificeis de identificar, mas um deles suspeito que seja o Surtees do Hailwood.

zamborlini disse...

essa é a corrida de 1973 onde pace, wilsinho e emerson chegaram em 4º, 5º e 6º respectivamente.

Ruberval Vasconcelos disse...

Pace (Surtees 24) e Emerson (Lotus).

ALEX COURI disse...


Q FOTAÇA!

Anônimo disse...

Os 7 primeiros carros da foto são mais fáceis de identificar...
os outros 3, só com ajuda externa...

São eles:
Carlos Reutemann (Brabham, #10)
José Carlos Pace (Surtees, #24)
Denny Hulme (McLaren)
Emerson Fittipaldi (Lotus)
Wilson Fttipaldi (Brabham)
Jochen Mass (Surtees)
Clay Regazzony (BRM)

e (quase certamente!)

Henri Pescarolo (Iso-Marlboro)
Mike Hailwood (Surtees)
Jackie Oliver (Shadow)


Se não me falha a memória, esse 'tobogã' de Nürburgring é bem próximo do final da volta.
Como o Emerson está ultrapassando seu irmão, Wilson, a foto deve ser do final da 6a volta, cuja ordem (ajuda do STATSF1) foi: Reutemann (4o), Pace (5o), Hulme, Emerson, Wilson, Mass, Regazzoni, Pescarolo, Hailwood, Oliver (em 13o)...

Reutemann durou apenas mais uma volta, quando seu Ford Cosworth pediu penico...
O mesmo aconteceu com Regazzoni, só que foi seu V12 BRM que falhou...

O GP terminou com o pódio formado por Jackie Stewart (Tyrrell), François Cevert (Tyrrell) e Jacky Ickx (McLaren). Esse trio não se desfez da primeira à última volta da corrida.
Nas três posições seguintes - as últimas que contavam pontos - vieram os 3 brasileiros: Pace, Wilson e Emerson...



um abraço,
Renato Breder

Humberto Corradi disse...

Breder destruindo...

Ron Groo disse...

Lindo.

Anônimo disse...

Essa é aquela que o Cevért só não passou o Vesgo porque não quis. . .sabia que era melhor comboiar o escocês e não criar caso, afinal haviam lhe prometido que em 74 seria a vez dele. . .quis o destino que não fosse assim. . .infelizmente!
Quanto ao Emerson, vinha de um acidente grave em Zandvoort, estava ainda machucado no tornozelo, devido às dores perdeu performance ao final da prova e foi ultrapassado pelo irmão.
Primeira vez na história em que os três brasileiros participantes do mundial chegaram nos pontos, inclusive Pace estava inspiradíssimo na TS 14, se não me falha a memória fez a volta mais rápida e ganhou rasgados elogios de Stewart pela tocada limpa e precisa. . .repetiria o feito na prova seguinte, Áustria.
Abraços aos amigos corradianos.
Zé Maria