sábado, 24 de outubro de 2015

Rascunho























Chuva.

Muita chuva em Austin.

Você pode ler sobre os resultados dos treinos por aí.

O favorito Jolyon Palmer conseguiu sua vaga na Lotus.

Lotus que na parte financeira vem colocando a casa em ordem para a Renault.

Enquanto isso, a Mercedes segue negociando com a Manor para encaixar Pascal
Wehilen num dos cockpits da escuderia.

A primeira proposta feita por Toto Wolff foi recusada pela antiga Marussia.

Quem anda bem confiante pelo outro lugar é o americano Alexander Rossi.

Deve ter levantado o dinheiro necessário.

Quanto?

A pedida é de 15 milhões de dólares.

Um dos assuntos que movimentou o paddock em Austin foi o boato sobre um
acordo Honda / Red Bull para a próxima temporada.

Ontem, as partes envolvidas se reuniram em um hotel.

No entanto a McLaren não está nada satisfeita com o rumo das coisas.

E sem direito a veto, o time de Woking pode ser obrigado a engolir a parceria.

Sebastian Vettel revelou que a Ferrari que utilizará em 2016 terá mesmo sua
cara.

Podendo opinar desde o início do projeto, o piloto tabela com James Allison
para ter um bólido que atenderá ao máximo suas características de pilotagem.

O projetista confessou que a meta é deixar a Ferrari oito décimos mais rápida
para 2016.

O crash test do carro da Haas já está programado para janeiro.

Interessante que o novo time segue recrutando pessoal técnico.

Talvez por isso o carro esteja sendo construído na Itália!

Querendo mais luzes sobre sua carreira?

Pode ser esse o motivo que levou Daniel Ricciardo a assinar com Simon Bayliff.

Empresário que gerenciou a carreira de David Beckham.

Li nos últimos dias.

E fui juntando.

Bernie Ecclestone dizendo que gostaria de ver (ou provar?) Lewis Hamilton em 
condições iguais contra outros pilotos.

Tipo GP2.

Aí vem Jackie Stewart afirmando que o britânico ainda não pode ser colocando 
entre os grandes pilotos da história.

E por fim, Juan Pablo Montoya falando que Lewis não é um piloto excepcional.

Um ataque coordenado pela mídia?

Posso estar enganado, mas as manchetes indicam provocações

 "O carro vence sozinho."

Ou 

"Com mil pessoas trabalhando exclusivamente para você, qualquer um ganha."

Vejo Hamilton e Vettel no papel de primeiros pilotos de suas escuderias.

Porque merecem.

Conseguem sempre tirar o melhor de suas máquinas.

Pense se tivéssemos Kimi Raikkonen e Nico Rosberg no comando.

Numa realidade alternativa sem Seb e Lewis.

Correríamos o risco de ver Felipe Massa ou Valtteri Bottas disputando o título 
com a Williams tratando um dos dois como primeiro piloto?

O talento sempre fará diferença!

E por isso não deve ser menosprezado.






6 comentários:

Renato Santos disse...

Grato pelo rascunho, Corradão!

Robson Santos disse...

Corradi boa tarde! Sei que é um sujeito muito bem informado, no entanto, lendo aqui e acolá notei que a sua nota é a unica que destoa da maioria. Afinal de contas a McLaren TEM ou NÃO TEM direito de veto sobre uma possível parceria de motorização RBR/HONDA?
SE tiver é óbvio que vetará, haja vista, a construção vitoriosa de chassis que Mylton Keynes mantém.
Caso contrário teria a HONDA capacidade de manutenção (pessoal e técnico) para atender igualmente as duas equipes?
Abraços

Humberto Corradi disse...

Robson Santos

Boa pergunta.

Num primeiro momento foi dito que a McLaren não poderia interferir na decisão. Mas o próprio Bernie Ecclestone disse que Ron Dennis deverá fazer de tudo para impedir o acordo.

vamos aguardar.

Valeu

Daniel Chagas disse...

Incrível como as pessoas são chatas!!! Quando o cara perde ele é ruim, quando ganha é pq tem sorte ou é favorecido dentro da equipe, aff... E se é favorecido é pq mostrou ter mais competência e talento que o companheiro de equipe, ponto. Hamilton e Vettel só conquistaram a confiança da Mercedes e Ferrari pois são melhores que seus companheiros, apenas isso. Será que as pessoas tem dificuldade de perceber isso? Gosto do Montoya e Stewart mas as vezes eles só falam m..

David Félix Krapp disse...

Cara amo a F1

Mas ta um chororo danado...

Quando o Vettel vence tudo é por que é piloto de Playstation... aí vem o Hamilton e vence tudo e a culpa é do carro...

O que ninguém se lembra é que o Vettel venceu pela Toro Rosso que um ano antes era Minardi e andava bem atrás...

E que o Hamilton chegou em 2013 com a Mercedes uma balburdia, e sem vencer mesmo tendo o Schumacher por lá... que aliás... vamos ser honestos... o Schumacão não tem nem uma unha a ver com esse carro dominante da Mercedes de hoje, é tudo Hamilton, Rosberg, Paddy Lowe, Niki Lauda (que organizou a bagaça) e Aldo Costa

Diogo Moura disse...

Concordo que Hamilton e Vettel tem talento superior aos seus companheiros de equipe mas vamos com calma... Alguém duvida que Rosberg seria campeão se o Hamilton não estivesse alí? Evidente que ele seria campeão. Não existe campeão com carro ruim, as vezes o carro até mascara algumas deficiências (vide Mika Hakkinen, para mim o campeão mais fraco da história)