sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Rascunho MRT05















Gostou?

A Ferrari deverá vir com algo bem semelhante.

O branco está de volta.

Faz sentido.

Encaixa com o novo uniforme que o Tordo havia me mostrado.

Mais.

Sergio Marchionne trará de volta a Alfa Romeo.

O retorno da tradicional marca italiana para a categoria máxima do
automobilismo faz parte da estratégia da empresa.

A Alfa vai apresentar oito novos modelos de carros até 2018.

O plano da montadora italiana é atacar diretamente as principais fabricantes
de luxo da Alemanha.

Marchionne com mais um time sob suas asas também aumenta seu poder
na Fórmula 1.

E continua a incentivar que outras montadoras desembarquem na categoria.

Para que se amplie o poder e prestígio do campeonato.

A F1 está mudando.

O futuro desenha uma bela disputa entre as maiores marcas do planeta.

E com as mesmas ditando as regras do circo.

Falando em pintura, a Toro Rosso radicalizou na sua.

Mas Dietrich Mateschitz (dono da Red Bull) vetou a ousadia.

Por isso o carro vai usar um desenho provisório nos primeiros testes
de Barcelona.

Assim as cores oficiais serão apresentadas somente no final de fevereiro.

Outra de Faenza.

O projetista James Key clama por um maior equilíbrio entre os motores.

Neste cenário ele sabe que sua caneta faria diferença de verdade.

Ligado ao Endurance através da SMP Racing, Vitaly Petrov afirmou
recentemente  que é possível que a escuderia possa chegar a F1.

Pra quem não sabe, SMP é uma instituição financeira russa pertencente
a Boris Rotenberg, que mantém laços estreitos com o presidente russo
Vladimir Putin.

Depois do futebol, parece que os russos descobriram as corridas de
automóvel.

Pra não esquecer.

Um GP em Sochi, a compra de Nurburgring por Viktor Charitonin,
Kvyat na Red Bull e Nikita Mazepin na Force India.

Vai vendo.

Norbert Haug exaltou a capacidade de Pascal Wehrlein.

Como foi amplamente divulgado, o atual campeão da DTM assinou com
a Manor.

Além dos 6 milhões de euros entregues pela Mercedes, o acordo envolve
o uso das instalações do time alemão para auxiliar no desenvolvimento
aerodinâmico do carro da Manor.

Túnel de vento e tal.

Repare que a parceria não se refere ao motor.

Ou seja, a Manor precisará achar recursos para pagar por sua unidade
de força.

O estreitamento da parceria já havia sido detectado em rascunhos passados.

A Manor será o time B da Mercedes.

O contrato de Pascal (que foi uma descoberta de Michael Schumacher)
é de um ano.

Porém boas fontes indicam que a temporada de 2017 do rapaz já está
garantida por um contrato.

Não necessariamente no time de Stephen Fitzpatrick, OK?

(alguém acha que faltariam propostas para um Nico Rosberg voando no
mercado?)

A última vaga?

Houve reuniões recentes na Indonésia entre Rio Haryanto, seu empresário
Piers Hunnisett e representantes da Manor.

O lugar é dele.

Basta ao piloto indonésio cumprir os prazos de pagamento.

Alexander Rossi também segue na briga, entretanto somente como uma
segunda opção.

Por fim.

O imbróglio da Force India pode estar chegando a um término.

Para isso a Diageo (Smirnoff e outros destilados ) poderá pagar para se
ver livre de Vijay Mallya e executar seu plano com a Aston Martin.

O próprio empresário indiano disse estar disposto a aceitar um acordo
financeiro.

Mallya que outro dia foi visto esquiando com amigos.








11 comentários:

Jeferson Araujo Pereira disse...

Futuramente, mais dois carros no grid! A volta da Alfa Romeo é a melhor notícia desse post.

Ever Rupel™ disse...

veremos em algum lugar a pintura da Toro Rosso que foi vetada?

Renato Santos disse...

Obrigado, Corradi, novamente, parece que a imprensa mundial não se beneficia de suas informações.

Marcos José disse...

A vaga pode ser do piloto indonésio mas...tem uma outra história dizendo que a Mercedes provavelmente "deseja" ter um piloto americano na Manor (talvez a viagem de Stephen Fitzpatrick à Indonésia seja para "comprovar" se Rio Haryanto teria uma "garantia a mais" para ficar com a última vaga). Com está história do Marchionne querer a Alfa Romeo (como equipe) na F1 e...a Diageo "comprando" a Force India de Vijay Mallia a curto prazo...eu diria que a tal "parceria" com a Aston Martin provavelmente não mais acontecerá (será que a Manor poderá ser o alvo da marca inglesa no futuro se a "parceria" com a Diageo na Force India não sair?). Talvez teríamos uma "Diageo-Alfa Romeo" e uma "Manor-Aston Martin" num futuro próximo??

Daniel Chagas disse...

Acho q as montadoras aos poucos estão retomando o interesse pela F1...Se não fosse aquele escândalo da VW poderíamos já ter a Audi na categoria....

Renato Santos disse...

A ambulanciazinha do Vettel! O nome vai ser (Nurse) Betty ou Anna (Nery)?

Eduardo Casola Filho disse...

A Alfa volta como equipe mesmo? Se for, é fantástico!

Em compensação, o seu Didi me decepciona com essa. Quando esperamos inovações nas pinturas, o dono dos energéticos dá uma dessas. Que lástima.

maxwellman disse...

Corradi, a Alfa Romeo volta como equipe ou como fornecedora de motores?

Ron Groo disse...

Vou pinçar um ponto só: Também espero muito de Pascal Wehlein.
O cara manja da coisa.

Humberto Corradi disse...

Maxwellman

As duas coisas.

Valeu

Marcos José disse...

A nova "boataria" envolvendo a última vaga na Manor é...poderá haver o "rodizio" de 3 pilotos neste cockpit...Haryanto nas provas asiáticas, Stevens nas provas europeias e Rossi nas provas americanas...será mesmo que isto acontecerá??