terça-feira, 28 de junho de 2016

Super Licence





















A tabela acima (clique para aumentar) revela a pontuação concedida pela FIA para
os pilotos nas mais diversas categorias do automobilismo.

Claro.

Aí está o caminho para se obter a sonhada Super Licença de piloto através dos 40
pontos necessários e assim alcançar a possibilidade de chegar a disputada Fórmula 1.

Repare que a futura Fórmula 2 (sucessora da GP2) será a principal porta de entrada.

Com os dados em mãos fui procurar quem está bem na fita.

Para citar nomes usei alguns critérios como idade, patrocinadores e ligações com
escuderias da categoria máxima do automobilismo.

Ou alguém aqui espera que um título da Fórmula E vai abrir alguma porta para
Lucas di Grassi na F1?

Vem comigo!

Na GP2 aparece o nome de Artem Markelov, companheiro de equipe de Raffaele
Marciello.

Líder do campeonato.

Russo.

O que é sempre uma possibilidade de bons apoiadores.

Outro é Nobuharu Matsushita.

O japonês que é piloto de desenvolvimento da McLaren, pode muito bem arrumar
um cockpit caso a Honda comece a fornecer motores para outras equipes.

E, finalizando a GP2, Alex Lynn.

Responsável pelo desenvolvimento da Williams, um driver inglês é sempre bem
cotado.

Lynn e Matsushita precisam continuar (já venceram nesta temporada) suas trajetórias
com bons resultados.

Na F3 quem manda é Lance Stroll.

Absoluto.

Já cantei aqui que o sujeito é rico e talentoso.

Além disso conta com a mão de Luca Baldisserri.

Seu mentor.

O engenheiro italiano que esteva ao lado de Michael Schumacher e Kimi Raikkonen
em suas conquistas na Ferrari.

Baldisserri não esconde que o objetivo neste ano é alcançar a pontuação da Super
Licença e atiçar o paddock da Fórmula 1.

Com cinco vitórias e nove pódios, Stroll está 84 pontos a frente do segundo colocado,
Maximilian Günther (o alemão que é seu companheiro de equipe).

O britânico Callum ilott (que ano passado foi desligado do programa da Red Bull)
segue em terceiro no campeonato.

O endurance com a WEC (LMP1), a Indy e a Fórmula E não trazem novidades.

Geralmente são pilotos mais velhos que competem nessas categorias.

Pode ser feita uma exceção para Sebastien Buemi (27 anos) por conta de ainda
estar ligado à Red Bull.

Achou que os nomes são poucos?

As vagas também.

Red Bull, Mercedes e Ferrari não vão abrir espaços para a nova geração no
momento.

A Toro Rosso ainda segura Kvyat por não ter um substituto imediato.

Já a Force India assinou um acordo com o (endinheirado) russo Nikita Mazepin
(F3) de longo prazo.

Muito novo (nasceu em 1999), parece estar apenas adquirindo experiência e
se encontra atualmente na 20ª colocação atrás dos filhos de Adrian Newey e
Nelson Piquet.

A Williams sonha com Jenson Button e um rapaz rico.

McLaren tem Vandoorne.

Estagiar na Haas pode ser interessante.

Talvez nem tanto na Manor ou Sauber.

A única que vejo procurando um campeão a longo prazo é a Renault.

Equipe de fábrica e que tem usado a atual temporada para desenvolver ideias
para 2017.

Obter a Super Licença é como receber o diploma de curso superior.

Mas aí o cara se depara com um fechado mercado de trabalho.

Com poucas oportunidades.

Duro.

No qual se precisa provar a cada final de semana que é merecedor do seu emprego.

Fez 40 pontos?

OK.

Entra na fila.














6 comentários:

Jeferson Araujo Pereira disse...

Lance Stroll: seu pai é bilionário e ele já provou que é bom de braço.Se ele não entrar na F1 em 2017, em 2018 é certeza.

Jeferson Araujo Pereira disse...

Sebastian Buemi: acho mais fácil eu ganhar na Mega Sena sozinho do que ele estar na F1 em 2017.

Jeferson Araujo Pereira disse...

O recorde do Rubinho corre risco de ser batido em 2017?

Se o Button largar em todas as corridas restantes de 2016, no final do ano serão 305 largadas.

Agora uma porção de SE:

SE Button estiver na F1 em 2017.

SE ano que vem o calendário tiver novamente 21 corridas.

SE o Button não quebrar uma perna e largar em todas as etapas, no final de 2017 ele terá 326 largadas na sua biografia.Portanto, irá superar as 323 do Rubinho.

Se bem que o Rei dos Factoides (Bernie) disse que em 2017 serão apenas 18 corridas.Mas todo mundo aqui o conhece muito bem: semana que vem ele pode dizer que serão mesmo 21 corridas.

Pedro Teixeira disse...

O japa é bom...logo de cara andou bem na gp2 ano passado, o que nao é pra qualquer um, e esse ano está melhor ainda...apesar da cagada monstra da última corrida.

David Félix Krapp disse...

Cara não entendo por que a Williams sonha com Button ??

Ja ta mais que provado que o cara e um zero a esquerda pra desenvolver... olha a draga da McLaren desde que ele assumiu a liderança da equipe...

Pedro Teixeira disse...

Isso se deve mais ao motor. Nesse caso, o piloto pouco pode colaborar. O chassi da Mclaren não é ruim.