terça-feira, 8 de maio de 2012

Truque

























Tripleta com o piloto Jochen Rindt.

Todas as fotos em Silverstone. 1969.

Local onde o piloto da Lotus realizou uma pequena mágica.

Foi durante o Silverstone International Trophy.

Um corrida extra-campeonato.

Pista molhada.

Entrada da Curva Stowe.

Rindt estava atrás de Piers Courage, Jacky Ickx, Graham Hill e Pedro Rodriguez.

Todos em fila.

De repente algo aconteceu.

Os cinco carros ainda estavam lá.

Mas na saída da curva Jochen liderava o pelotão.

As testemunhas duvidaram do que viram.

Ilusionismo.

Sem explicação.

Só restava aplaudir.

Como se deve fazer em um verdadeiro show.

5 comentários:

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Belas imagens e grandes histórias, só aqui com vc Corradi!!!

Rafael Schelb disse...

Pena não ter vivido mais... Imagina um duelo do Rindt com a geração do meio dos anos 70? Ia ser demais!

Anônimo disse...

Muito atrasado, mas não poderia deixar passar em branco:

Meu 1º ídolo na F1, até mesmo pelo nome diferente e difícil de pronunciar, ao menos para um moleque de 10 anos. . .

Foi o grande adversário de Stewart em 69/70, inclusive acabaram se tornando grandes amigos. . .foi inclusive o escocês que se encarregou de informar Nina, esposa de Jochen, sobre o acidente dele na Parabólica. . .

Em Silverstone/69, no GP da Inglaterra, travou épico duelo com a Matra MS 80 do "Vesgo" pela liderança, era um "power-slide" atrás do outro, finalmente capitulando no final. . .

Antes, após o duplo crash de Barcelona, ousou afrontar Chapman em uma carta aberta onde questionava a segurança dos Lotus. . .

USA/69 e veio a redenção, com a 1ª vitória. . .

Mônaco/70 é antológica, só não fez chover com a velha 49C, estava girando 4s abaixo da pole na perseguição à Sir Jack. . .

Primeiro teste do Rato na F1, a princípio contrariado por ter que andar na 49 antes do brazuca para dar o ok, quando Emmo disse que o carro saía de frente nas curvas, fuzilou:" Aperta mais o da direita que fica beleza!"
Depois, ao acompanhar a evolução dos tempos, não se conteve e começou a "mostrar placa", contrariando inclusive Colin. . .

Alemanha/70, vitorioso após uma batalha fenomenal com Ickx, de 312B flat 12, soltou essa pérola: "Com esse carro (72) até um macaco venceria!"

Monza foi cruel. . .primeiro Emerson deu crash no carro titular de Rindt, depois Rindt morreu no carro originariamente designado para Emerson. . .o resto é história!

Desculpa se ficou longo Corradi, mas não podia deixar passar em branco, mesmo atrasado e com grande chance de ser lido apenas por você. . .

Abraço e até. . .

Zé Maria

politicamente_incorreto disse...

Se ferrou Zé Maria, porque eu tava escondido aqui prá ler.
o Rindt apesar de ser um dos pilotos que admiro historicamente pertence a um tempo aonde eu nao acompanhava ainda a F-1, quando ele foi campeão eu tinha só 07 anos. E eram 7 anos de idade em 1970 e não hoje aonde o meu menor de 04 anos já manipula a internet e não pode ver o controle da sky dando mole... com 04 anos acho que foi quando fui apresentado pela primeira vez a uma tv.....

Bom voltar a lert seus comentários aqui no blog, não sou atendente de telemarketing mas posso te falar que a sua presença aqui é muito importante.

Um abraço.

Rubem Rodriguez Gonzalez

Anônimo disse...

Rubem sempre com alguma "carta na manga"!!

Agradeço pelas palavras ao final, saiba que sua presença por aqui ( e a do Rubem II) também valoriza e muito, o boteco do Corradi!!

E quanto ao Rindt, tenho certeza de que você já fuçou no Youtube e assistiu pelo menos à Monaco e Alemanha/70.

Abraço e bom final de semana.

Zé Maria (insone)