quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Rascunho Motor























Onde há fumaça.

Michael Schumacher.

Ontem falamos sobre a intensa movimentação nos bastidores da Cosworth.

O que está acontecendo?

Haveria alguma grande montadora por trás disso?

E isso tudo tem algo a ver com a Fórmula 1?

Respostas.

A empresa segue recrutando no mercado.

Isso é fato.

Fui perguntado ontem nos comentários se a Volkswagen poderia estar envolvida.

Já esteve.

Isso foi antes das definições das regras atuais.

O nome seria outro.

Ford.

Com lucro recorde, e participações em outras categorias de menor expressão,
a empresa estaria de olho num retorno à Fórmula 1.

Lembrando que o motor V6 Turbo está dentro da filosofia atual da marca
americana (ao contrário da VW).

A porta de entrada seria a Cosworth.

E não só isso.

A Cosworth, num futuro próximo, também seria o elo de ligação da Ford com
a Red Bull dentro da categoria máxima do automobilismo.

Estaremos de olho nessa história.

A hora de separar os homens dos meninos.

Com tudo que tem direito, a Ferrari deverá mostrar sua verdadeira face nos últimos
testes da temporada.

E ouvindo aqui e ali fiquei com a impressão que a Scuderia Italiana lembrou a Kimi
que Alonso será o primeiro piloto nesta temporada.

Interessante a manobra de Ecclestone pressionando a Nascar ao marcar o GP de
Austin para a mesma data da prova do Texas da categoria americana.

Bernie sabe que não tem nada a perder.

7 comentários:

Renato Santos disse...

Eu que perguntei! Mas li no teu próprio blog. Ford e Cosworth já têm uma bela história de amor e de pratos espatifados nas paredes.

RenatoS. disse...

Nascar vs. F1 na terra da Nascar. Hhhummm...sei não.

Qual é mesmo o nome daquele americano que corre na F1?

Não tem.

Bernie deve estar almejando o público latino de Austin...só pode.

Anônimo disse...

O Bernie realmente não tem nada a perder, pois a F1 ainda é nula nos EUA (apesar do bom público em Austin). Mas, precisava forçar a berra? Tem horas que parece que o titio ficou gagá.

Abraço,
Diogo.

Tiago Oliveira disse...

Meu Deus, quem acredita ainda na competitividade da Cosworth?? So falta me dizerem que vao colocar um chassis Dallara (ops!).

E Bernie tem MUITO a perder arriscando o unico filho yanque que tem dado certo.

Anônimo disse...

Alonso primeiro piloto? Nãaao!

GO KIMI GO!

Vamos ganhar desse babaca!

DarmaOFICIAL disse...

Tiago Oliveira: sobre a competitividade da cosworth, deveria ler bem o titulo da matéria e se informar melhor. Trata-se do retorno da Ford a f1. Montadora essa que com 13 títulos na f1, só atrás da Ferrari com 15. Pois td mundo sabe que quem sempre esteve por trás da Cosworth foi a Ford, e não o contrario. E a competitividade desta, está fora de questionamentos, vide vários títulos em turismo, endurance, WRC e Nascar.

DarmaOFICIAL disse...

Tiago Oliveira, o que a competitividade da cosworth tem a ver com a matéria?? O artigo trata-se do retorno da Ford a F1. A cosworth como fornecedora de v8 de 2006 pra cá, nada tem a ver com a Ford que deixou a f1 em 2004. E sobre a competitividade questionada, lembro a vc que esta montadora norte-americana possui 13 títulos mundiais na F1, só atrás da Ferrari com 15, sem falar nos inúmeros títulos em Turismo, Endurance, WRC e Nascar.