quarta-feira, 19 de março de 2014

Rascunho Eficiente







































A temporada nem começou direito e parece que os caras tomaram gosto pelas
vitórias.

Boa notícia para a Williams.

O pessoal de Grove está sendo tratatdo com muito carinho pela Mercedes.

Quando a McLaren mudar seu motor em 2015, o time de Frank terá atenção
redobrada por parte da fábrica alemã.

O objetivo é a hegemonia nos próximos anos, independente do time, no Mundial
de Construtores.

Para a fábrica não deve existir preferência na disputa entre seus pilotos e muito
menos entre suas equipes.

Falando nisso, entre conquistas de Vettel e da equipe Mercedes, já são 15 corridas
seguidas da Fórmula 1 que ouvimos o hino alemão.

Rosberg conseguiu manter a sequência apesar das falhas nos carros de Sebastian e
Hamilton.

Sobre isso acho um verdadeiro milagre os bólidos não terem qualquer tipo de problema
na estreia, ainda mais com tantas mudanças em relação ao ano passado.

Você sabia que um carro da categoria máxima do automobilismo carrega em média
trinta quilômetros de fios?

Para evitar problemas com peso e espaço as equipes utilizam a mesma tecnologia usada
nos satélites.

Interessante que, diferente do que vemos normalmente, a coisa se assemelha mais a um
tapete.























Tony Fernandes anda buscando um patrocinador para dividir os custos da Caterham.

Poderemos ter novidades em breve sobre o assunto.

Um time de engenheiros da Honda esteve olhando tudo de perto em Melbourne.

Os japoneses não têm dúvida que sua unidade de força será rival à altura da
Mercedes em termos de potência.

A diferença no pensamento está nos sistemas de recuperação de energia.

Os orientais querem ser mais eficientes.

É importante brilhar nesse retorno para a Fórmula 1.

A Honda quer retomar o trono da inovação que hoje, para a maioria dos
consumidores, pertence a Toyota.

Recado para Porsche e Audi.

A Ferrari vai retornar as provas de Endurance.

A Scuderia Italiana se prepara para vencer novamente em Le Mans.

Enquanto isso a Force India adicionou três novas parcerias.

Koni, Consorcio Aristos e Ficrea.

Sendo que o dois últimos novos patrocinadores oriundos do México, terra
de Sergio Perez.

Vale notar que Perez tem sido um dos pilotos que mais tem atraido apoios
para equipes na Fórmula 1.

E esse tipo de coisa não costuma passar despercebida.

10 comentários:

Catanho disse...

Ótimo este carinho da Mercedes, com o time de Grove, bom para os pilotos que terão um equipamento muito bom nas mãos. Vc não acha????
Abraços
Catanho.

roma147 disse...

E quando todos pensavam que a Force India seria a equipe B da mercedes, Toto Wolff salva a Williams e a coloca num patamar da melhor das equipes médias.

Tiago Oliveira disse...

Muito bom ver uma equipe que faz carros ganhando uma corrida de carros novamente.

RenatoS. disse...

De onde surgiu esse Toto Wolf?

De dois ou três anos pra cá, este moço arrumou lugar para o seu pupilo, Bottas, assumiu posição de comando na Mercedes, que como sabemos vai bem, e agora ajeita espaço no "coração" da Mercedes para que sua antiga casa, a Williams.

Ah, e de quebra, sua esposa fará testes.

Forte ele, não!?

maxwellman disse...

Interessante esse trançado de cabos. Fico imaginando na dor de cabeça que é para descobrir um defeito que ocorre em um carro de F1.

Ron Groo disse...

Eles nos veem com carinho até que ganhemos a primeira em cima deles.
Ai vão nos sabotar, estes alemães safados.

Humberto Corradi disse...

Groo

Esqueceu que por muito tempo a McLaren com motor Mercedes foi superior a equipe da fábrica?

É interessante lembrar que a maior parte dos salários de Lewis Hamilton quando estava ainda na McLaren foram, por anos, pagos pela Mercedes.

A Williams assumindo o papel que era da equipe de Ron Dennis perante a Mercedes pode abrir a possibilidade de contratação de um piloto mais caro(com a marca alemâ facilitando financeiramente o processo).

Valeu

Pablo Monteiro disse...

Eu ja acho que Mercedes já esta visando Williams como "2º equipe" da montadora nesta temporada,tanto que os engenheiros da Mclaren foram proibidos de ir na fabrica para ver o projeto, para não passar NADA para Honda.Se Mercedes ou Williams vencer campeonato,a Mercedes ganha de todo jeito e fica com fama de "melhor motor". Se Williams tem Mercedes, esse nome é Toto Wolff... méritos pra ele!

Luís Vieira disse...

Corradi, como sempre admiro e respeito as tuas opiniões, mas... Toyota? Inovação? Preocupação para Porsche e Audi? Com todo o respeito, em que planeta? A Toyota faz carros medíocres, não tem nenhum vínculo com inovação... o "mote" da empresa é a resistência e a confiabilidade. Se a ameaça for essa, acho que os fabricantes europeus podem continuar tranquilos.

Humberto Corradi disse...

Luís Vieira

Por partes que o Rascunho confunde mesmo.

O "recado para Porsche e Audi" está relacionado com o retorno da Ferrari ao Endurance, OK?

Quanto a Toyota, a marca é atualmente a referência quando se fala em tecnologia de marcas japonesas (são as pesquisas de opinião que dizem isso). O que, lógico, incomoda a Honda.

Valeu