domingo, 5 de outubro de 2014

Rascunho Haikai























Le Mans.

Acho que 1992.

Os planos da Sauber não estão dando certo.

A opção russa, que apoiava o garoto Sirotkin, explodiu junto com as complicações
políticas trazidas pelos rumores de guerra.

A saída poderia ter sido Simona de Silvestro.

Ela (que testou em Fiorano) chegou a prometer que traria, junto com seus
patrocinadores, algo em torno de 25 milhões de dólares para a equipe suíça.

Foi apenas conversa.

E agora?

Não sei.

Porém lembro que a Sauber é uma das duas equipes que ainda não conseguiu
pontos nesta temporada.

E na Fórmula 1, ponto é dinheiro.

Falando nisso.

A outra.

Que ninguém descarte uma venda da Caterham (de novo).
 
LMP1 + Nissan + Vergne?

Pode ser.

Por fim.

Kimi Raikkonen colocou seu cargo à disposição na Ferrari.

Calma.

Não é para sair (ao final de 2015), e sim para continuar (2017).

Parece que a chegada de Vettel e as mudanças no comando estão trazendo
um renovo nas pretensões do piloto finlandês dentro da Scuderia Italiana.























OK.

Fórmula 1: desde 1950 desfazendo amizades.

8 comentários:

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Se o Vergne e o Hulkenberg forem para o WEC, serão duas vagas por preencher. No caso da Toro Rosso, temos uma ideia bem definida, mas e na Force India, fazes ideia? Um Chilton ou Ericsson a caminho?

Humberto Corradi disse...

Paulo

Interessante a pergunta e os personagens (porque estão ligados).

Primeiro a gente precisa ver se a Force India estará no grid de 2015.

Se estiver, talvez possa haver uma briga entre Hulk e Vergne pela vaga.

Valeu

Ron Groo disse...

Será?
Kimi animado e com vontade é outro piloto.
Vamos torcer.

Felipe disse...

Mas partindo da hipótese que ambos, Hulk e Vergne, estarão no WEC em 2015, qm mais poderia assumir essas vagas?

Anônimo disse...

Corradi,

off-topic total....

Soube da morte de Andrea de Cesaris?
Parece que foi de acidente de moto... hoje, dia 5 de outubro.


um abraço,
Renato Breder

Anônimo disse...

Em tempo:

Infelizmente, é verdade...

http://www.autosport.com/news/report.php/id/116184


outro abraço,
Renato Breder

Renato Santos disse...

Eu já mordi a língua, obrigado. Que beleza esses posts meu caro!

Társio disse...

Corradi,

O Livio Oricchio segue este mesma linha que você, na qual a Ferrari optou por Vettel deixando-o a ver navios:

http://liviooricchio.blogosfera.uol.com.br/2014/10/04/alonso-mais-perdedor-que-vencedor/

É no mínimo interessante, pois Alonso, com todo o seu talento, e a "garantia" de resultados que ele apresenta, deixe desafetos por onde passa por seu temperamento.