sábado, 23 de janeiro de 2016

Rascunho Drama



Hakkinen testando em Jerez.

O preguiçoso.

Atualidades?

Rio Haryanto já possui os recursos.

O piloto indonésio está levando 15 milhões de euros para a Manor.

Os detalhes burocráticos que precisavam ser ultrapassados em seu país
foram vencidos nas últimas horas.

Outro que parece estar com muito dinheiro é Alexander Rossi.

Pascal Wehrlein, apadrinhado da Mercedes, não apresentou tanto dinheiro
(uns 4 milhões de euros) e deve estar fora da briga por um cockpit da Manor.

Uma pena para o atual campeão da DTM.

Pois o menino é muito esforçado e coleciona elogios de Toto Wolff.

Nesse universo de pilotos flutuantes, Kevin Magnussen demonstra muita
confiança por um lugar.

Magnussen é queridinho deste Blog desde os tempos da World Series by
Renault, quando acompanhamos performances memoráveis deste jovem
dinamarquês.

Sei que ele já possui uma opção garantida.

O posto de piloto de testes da Renault.

Inclusive com seu molde de assento pronto.

Ouvi falar também de uma conversa do filho de Jan com a Mercedes para se
tornar reserva imediato de Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

(interessante ver Magnussen no meio do furacão, enquanto que Vandoorne
se prepara para seu exílio nas pistas do Japão)

E ainda temos o inglês Will Stevens sonhando com uma vaga.

Não faltam opções para a Manor escolher!

Quem deverá ser anunciado como piloto de testes é o russo Sergei Sirotkin.

Tentei cavar, mas não sei por qual escuderia.

Sauber toda atrasada.

Felipe Nasr e Marcus Ericsson usarão o bólido do ano passado nos primeiros
testes de Barcelona.

Notem a diferença de tratamento.

Enquanto a Sauber patina em problemas,  a Haas, que também usa motor
Ferrari, é só festa!

O novo time coordena seus esforços em quatro bases ao mesmo tempo.

Em Kannapolis (nos Estados Unidos), as peças de metal estão sendo todas
fabricadas.

Em Varano (Itália), a Dallara começa a montar o carro que aguarda partes
que virão diretamente de Maranello.

Pelo o que o Tordo me disse, o motor, a transmissão, a suspensão e a direção
estarão a disposição para montagem no dia 7 de fevereiro.

Sem falar que todos os equipamentos técnicos de pit wall e box sairão de
Banbury, antiga sede da Marussia que foi adquirida pela Haas.

A nova equipe está viva e pulsante!

Alguém ouviu alguma coisa sobre McLaren e a espanhola Movistar?

Conversa sobre patrocínio master.

O novo carro de Alonso e Button?

Não tem como ser pior que a temporada passada, né?

Daniel Ricciardo entregou que a Red Bull vetou sua participação nas 24 horas
de Le Mans no ano passado.

O tradicional Circuito de Monza estuda uma mudança em seu traçado.

Sergio Marchionne pressiona Bernie Ecclestone para que aceite a chegada
da Alfa Romeo.

Bernie refuta a ideia porque Marchionne quer um bônus de fabricante para
a Alfa assim como aquele que a Renault receberá nesta temporada.

Um jogo de xadrez.

Seria a lance final para que as fábricas alcancem o poder absoluto dentro
da Fórmula 1.

E um convite para o desembarque do restante da indústria na categoria
máxima do automobilismo.

Ditando as regras e tomando-a de assalto de uma vez por todas.

Vai vendo.

Ainda sobre a Ferrari, cabe um notinha.

A Williams será o termômetro nos testes de Barcelona.

Se a Scuderia Italiana estiver muito à frente, OK.

Atrás?

Drama!

Por fim.

A garagem de Sebastian Vettel.

Porsche 911 GT2 RS, Ferrari LaFerrari, Ferrari F40, Ferrari 430, BMW 320,
Fiat 500 Abarth, Mercedes SL65 AMG, Infiniti FX (série Vettel ), Bmw X3 e
um Volkswagen T5 (velho).























10 comentários:

Tuta Santos disse...

Grazzie, Humberto!

Marcos José disse...

Com o GP da Europa correndo o risco de não se realizado (os promotores do "Baku City Circuit" garantem a realização da prova) por causa do preço do barril de petróleo (já que o Azerbaijão "vive" da venda do seu petróleo para manter a sua econômia, o que levou também para a desvalorização da moeda local)...e enquanto isto...Bernie que transformar a F1 utilizando as regras atuais da Nascar (o tão famoso "Chase") para definir o seu campeão mundial (se as regras atuais da F1 que a "maioria" dizem que já são "confusas" imagina como ficará utilizando a da Nascar...). Na Manor Racing (que antes eu a chamava de "Stephen Racing") podemos dizer que o companheiro de equipe do indonésio Rio Haryanto será...o americano Alexander Rossi (...e o piloto-reserva Will Stevens)!! Como o Rafaelle Marciello "desligado" da Academia de pilotos da "Scuderia" (a briga foi "feia" com o Arrivabene, aposto) e a Sauber de "ciúme" da Haas, a vaga (de piloto de testes da equipe suíça) será do russo Sergey Sirotkin. Pascal Wehrlein pelo jeito (e voltando neste momento ao DTM, por enquanto) será o tal "plano A" da Mercedes pra 2017 no caso de um de seus pilotos não permanecerem (Rosberg talvez nem renove o seu contrato ou Hamilton sendo "expulso" da equipe por não cumprir as suas "clausuras" do seu contrato de "bom comportamento") porque...o seu lugar de piloto titular na Manor pelo jeito...já era!! E pra terminar...na verdade o que Sergio Marcchionne quer é ter maiores poderes de controlar a F1; o plano agora é dar também a Alfa Romeo os mesmos "poderes" que a Ferrari já possui na categoria; ele percebeu que a F1 se "humilha" para tentar satisfazer a Ferrari (quando maior for a quantidade de equipes controladas por você numa mesma categoria isto aumentará o seu poder de "mandar" e "vetar" qualquer coisa nela...muito esperto o seu plano Marcchionne...)!!

Eduardo Casola Filho disse...

Uma pena ver a Sauber tão encrencada. O pior é que, mesmo sendo um torcedor da esquadra de Hinwill, acho que será muita sorte a equipe não zerar em 2016.

Já a McLaren, parece que será um ano melhor. O carro passou no crash-test e os discursos estão bem animados. Será que agora vai?

João Paulo disse...

Fala Corradi!
Pessoal esquece dos dotes de Kevin.
Foi o estreante que teve o melhor resultado na história da F1: Um segundo lugar logo na sua corrida de estréia. Na verdade terminou em terceiro, mas com a desclassificação da Redbull de Ricciardo herdou a segunda posição. O mérito é o mesmo, não?
Depois ele oscilou junto com a Mclaren daquele ano. Levou um pau de Button em termos de pontuação no campeonato mas há de se relevar a posição de novato do moleque.
Espero que encontre um lugar no grid.
Abraço!

Leandro Fontes disse...

O estreante com melhor resultado em um gp foi o italiano Giancarlo Baghetti, que venceu o seu gp de estreia, na França em 1961 com uma Ferrari. O Jaques Villeneuve chegou em 2º ("verdadeiro") no seu gp de estreia. Não fosse a desclassificação do Ricciardo, o Magnussen havia igualado o Hamilton, ao chegar em 3º.

Marcos José disse...

Olha...pelo que eu estou vendo neste momento...a Manor "poderá" ser a grande sensação desta temporada (e não ficarei surpreso se ela vier "brigar" até pelo quarto ou quinto lugar do mundial de construtores neste ano)!! Com Mercedes e Ferrari mais a frente do resto do pelotão (Williams, Red Bull, Force India, Renault, Toro Rosso, Sauber, McLaren, Manor e Haas) mas...poderemos ter também uma sub-divisão neste mesmo pelotão (o risco de Sauber, McLaren e Renault estarem nesta sub-divisão é bem grande de acontecer : Sauber - atraso do desenvolvimento do C35, McLaren - a Honda não corrigir os erros da sua problemática e soberba "UP" e Renault - por ser bem "teímosa" em não aceitar "ajuda" de terceiros no desenvolvimento de sua "UP").

Emerson Pippi disse...

A Manor parece que vem forte. A briga lá atrás vai ficar boa. Manor, Sauber, Haas e McLaren estão no mesmo nível atualmente?

Humberto Corradi disse...

Emerson Pippi

Acho que a Sauber pode estar ficando para trás.

A tendência é que a McLaren consiga a maior evolução
(também, depois de 2015..), Haas redondinha com o apoio
da Ferrari e a Manor não deverá fazer feio contando com
o motor Mercedes e a mecânica Williams.

Valeu meu amigo!

James Morais disse...

Por que o termo preguiçosa associado ao Mika?

Humberto Corradi disse...

Jaime Moraes

Por que?

Sempre foi associado ao mínimo de esforço. A McLaren sofria em testes para obter uma resposta do piloto.

Aquele feedback, sabe?

Valeu